Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Universidades

Alunos da Oficina de Criação Literária da PUC-RS lançam coleção de contos

por Jaqueline Kunze em 22/08/19 140 visualizações

Assim como um músico estuda partituras e dedica-se até acertar uma nota musical, ou um artista plástico aprende sobre pintura, escultura, cores e formas, há uma série de técnicas e ensinamentos capazes de aperfeiçoar a escrita. Anualmente, aspirantes a escritores de todo o país procuram a Oficina de Criação Literária da PUC-RS em busca desse aprimoramento.

Ministrada há 33 anos pelo escritor e doutor em Letras Luiz Antonio de Assis Brasil, a atividade faz parte da trajetória de escritores como Letícia Wierzchowski, autora de "A Casa das Sete Mulheres", e Leonel Caldela, um dos principais nomes da literatura fantástica no Brasil.

criação literária
O livro de contos "Qualquer Ontem", lançado pela turma de 2018 da Oficina de Assis Brasil

Dividida em dois módulos, a oficina trabalha conceitos de tempo, espaço, diálogos, enredo, entre outros. No início, os alunos exercitam a construção de uma única personagem, desenvolvem suas características e ambições de maneira sólida antes de inseri-las na narrativa.

Na segunda etapa, há a produção de contos, elaborados a partir das técnicas adquiridas. A proposta é voltada para aqueles que demonstram intimidade com a Literatura e, para a inscrição, é preciso enviar textos literários autorais. São selecionados em torno de 18 candidatos anualmente.

Ao final do curso, uma coletânea de contos produzidos durante o ano é publicada. A turma de 2018, a última a concluir a atividade, lançou recentemente o livro "Qualquer Ontem" (editora Bestiário, 2019). Os textos não tinham um assunto como guia, foram elaborados livremente durante as atividades, no entanto, ao organizarem a antologia, uma temática em comum uniu as diferentes narrativas ficcionais: a memória.

Para Valentina C. Gindri, que também é graduanda no curso de Escrita Criativa da PUC-RS, é emocionante ver seus textos impressos. Apesar de atualmente muitos autores publicarem online, ela gosta de ler livros físicos, poder tocar e sentir o cheiro das páginas. “Está sendo muito legal, ter um conto terminado, saber que esse trabalho vai atingir leitores”, ela diz.

Natural de Tobias Barreto (SE), Michel de Oliveira, doutorando em Comunicação e Informação pela UFRGS, sempre teve interesse na oficina de Assis Brasil. Em 2017, publicou um livro de contos, porém sentia que faltava algo em seu processo de escrita e procurou a atividade como aperfeiçoamento.

Sua obra "O Sagrado Coração do Homem", de 2018 – ano em que realizou a oficina – foi finalista do prêmio Açorianos de Literatura. Ele destaca que os ensinamentos do professor vão além da técnica, pois refletem sobre aspectos da vida cotidiana, e são capazes de mostrar a simplicidade do dia a dia como material ficcional.

Muitas vezes, para conquistar a disciplina e a técnica, quem escreve precisa de um direcionamento. Oficinas como essa podem ajudar a organizar o que parece confuso. Para Juliana Blasina, mestranda em História da Literatura pela FURG, a escrita é “o algo inexplicável que já vem na gente”. Ela publicou uma coletânea de poemas, "8 horas por dia" (Concha Editora, 2017) e foi cronista. Porém, viajava da cidade de Rio Grande até Porto Alegre toda semana, durante um ano, para comparecer às aulas. E valeu o esforço. Ela conta que o que aprendeu durante esse período a ajudou a se encontrar como escritora.

Com um olhar generoso, que vê potencialidade no que é singular de cada aluno, Luiz Antonio de Assis Brasil ensinou a turma de 2018 a ter critério ao escrever, mas também a ser mais leve com eles próprios e com os outros. Durante as aulas, os contos eram debatidos em conjunto. Michel de Oliveira comenta que esse exercício colaborou para o grupo perder o medo de mostrar seu trabalho, além de permitir que todos se ajudassem mutuamente. Para Vitor Necchi, escritor, professor e jornalista, um dos pontos fortes da oficina foram as leituras críticas que Assis Brasil fez dos textos de cada participante, com apontamentos, anotações e sugestões para aperfeiçoá-los.

Os encontros tiveram a presença de uma monitora, que, ao término das atividades, foi convidada para colaborar com o livro. Mestre em Escrita Criativa pela PUC-RS, Bibiana Barrios Simionatto auxilia nas aulas há quatro anos, desde que iniciou no mestrado. Por ser uma oficina dinâmica, onde a cada edição o professor indica novos autores, novos livros e muda os exemplos usados em aula, ela, na monitoria, está sempre a aprender e a reforçar conhecimentos.

A experimentação narrativa influenciou os participantes a se desafiarem e, além da obra literária em conjunto, alguns alunos publicaram livros próprios. Davi Koteck, que acompanha e admira o trabalho de diversos autores que já passaram pela oficina de Assis Brasil, reuniu contos que produziu durante as aulas e os publicará no livro "O que Acontece no Escuro" (Editora Taverna). “Acho que dos dezesseis contos desse livro, oito produzi na oficina” comenta.

Vitor Necchi, por sua vez, desde que começou a atividade, já lançou o livro "Não Existe mais Dia Seguinte" (Taverna, 2018), participa de uma coletânea que em breve será publicada e sua tese de doutorado poderá ser um romance.

No início do primeiro semestre de 2018, um grupo de desconhecidos familiarizados com a literatura se reuniram em uma sala na Escola de Humanidades da PUC/RS. Alguns meses depois, eles haviam criado vínculos, trocado conhecimentos com outros escritores e construído um suporte para continuar a dedicar-se à literatura, dessa vez mais profissional e autêntica.

Correspondentes Quero: Conteúdo independente, feito por estudantes, sobre universidades do Brasil - Revista Quero

Tags relacionadas:

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Sabia que dependendo do seu período é melhor começar de novo?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

Caso você ainda esteja no primeiro ou segundo período da faculdade, você pode economizar começando o curso novamente com bolsa de estudo.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54