Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Idiomas

7 dicas para aprender a falar inglês sozinho

* Texto escrito pela colaboradora Fernanda Silva

Com a globalização e a busca por emprego cada vez mais acirrada, falar um segundo idioma se tornou ainda mais importante. A boa notícia é que sim, é possível aprender inglês sozinho. Isso não quer dizer, entretanto, que a missão será fácil. Tudo depende do seu nível de comprometimento com a aprendizagem e com os recursos que escolhe para te apoiarem nessa conquista.

papel escrito sobre aprender inglês sozinho
Quer aprender inglês sozinho?

É importante ter em mente seus objetivos e como você pretende alcançá-los. Pensando nisso, elaboramos uma lista com sete dicas infalíveis para que você aprenda inglês sozinho.

1. Se reconheça!

Antes de começar os estudos, é importante identificar qual é o seu nível de inglês. Reconhecer seus pontos fortes e fracos no idioma também são essenciais para aprender a falá-lo sozinho. Isso porque você não vai “se forçar” e, ao mesmo tempo, não pegará “leve demais”. 

Para isso, fazer testes em plataformas online (pode até ser de escolas de idiomas) é legal. Veja quais perguntas você responde com facilidade e quais têm maior dificuldade. Além disso, perceba quais palavras já estão no seu vocabulário e quais você ainda precisa aprimorar.

Você pode fazer uma lista dos pontos que sente mais dificuldade e focar neles quando for estudar.

Leia também:
Guia definitivo para você aprender inglês com facilidade
Estudar inglês em casa: como saber se estou realmente fazendo progresso?

2. Entenda qual é o seu método

Há muitas maneiras de aprender uma nova habilidade - como falar inglês. Você sabe qual é a forma que melhor se adapta? Entender “como sua mente funciona” é um passo importante para desenvolver sua aprendizagem.

Muitas pessoas têm mais facilidade para aprender escrevendo - ou lendo. Se você se reconhece nesse perfil, provavelmente, livros ou aplicativos funcionarão bem pra você. Usar um caderno também será uma boa tática para memorizar palavras e até frases. Fazer exercícios em sites gratuitos também deve ser útil!

Outras pessoas, por sua vez, assimilam as informações ao escutá-las. Nesse caso, ouvir músicas, assistir séries e ouvir podcasts podem ser uma boa saída. É importante dizer que, quanto mais contato você tiver com o idioma, mais fácil vai ser para você aprendê-lo. Apegue-se ao que te dá mais prazer e motivação e se jogue. 

3. Não deixe de "misturar" os métodos

Claro que, na hora de aprender a falar inglês, vale tudo - com limites, claro. Isso quer dizer que você não precisa apenas, usar um “método” para aprender. Misture tudo (assim como fazemos com o português).

Ouça música, escreva, leia as notícias do dia, faça todas atividades possíveis em inglês. Com o tempo, você estará acostumado com o idioma e falar, escutar e ler se tornarão atividades mais fáceis. 

4. Crie uma rotina 

É  importante ressaltar, também, que consistência é essencial para aprender a falar inglês.  Funciona mais ou menos como ir na academia: é preciso tempo e insistência. Portanto, não adianta empolgar e fazer todas as atividades possíveis na primeira semana e abandonar os treinos no mês seguinte.

Para isso, é importante criar uma rotina. Inclua na sua lista de prioridade seus estudos e determine quantas vezes por semana e quantas horas você se dedicará a isso. Não exija de você, mas também trabalhe com metas e objetivos de aprendizagem.

5. Confira a sua evolução

Essas metas e objetivos citados no final do tópico anterior serão importantes, não só para você saber onde quer chegar, mas para você perceber, também, o quanto já evoluiu.

Pode até parecer clichê, mas perceber sua evolução é essencial! Isso também vai te mostrar se suas escolhas de “como aprender inglês” foram as melhores e se estão dando certo. Não tenha medo de recomeçar, se for preciso.

Uma dica é refazer o mesmo teste que fez quando começou os estudos (do tópico um) e comparar os resultados.

6. Não se preocupe tanto com a gramática

Na hora de falar inglês - assim como português - não é preciso saber se a frase está no Pretérito imperfeito do indicativo ou no passado simples. Não complique. 

Entenda para que serve cada uma das estruturas gramaticais e como aplicá-las. Se você sentir a necessidade - e tiver facilidade- de forçar nisso, tudo bem. Ao mesmo tempo, não sinta que saber esses detalhes fará de você um perfeito falante. Afinal, quando falamos em português, não nos apegamos a isso. Então, porque fazer diferente em outro idioma?

Foque seus esforços em praticar e desenvolver seu vocabulário.

7. Não deixe de fazer as aulas - elas também são importantes!

Apesar de sim, ser possível aprender a falar inglês sozinho, na maioria das vezes o auxílio de um professor é importantíssimo. 

Isso porque esse profissional está preparado para tirar suas dúvidas e te mostrar a melhor forma de desenvolvimento. Com ele, também, você praticará sem o medo de errar e correr o risco de “criar vícios” no idioma. Ajuda profissional é sempre bem vinda.

Quer estudar inglês pagando menos?

Como visto, é possível aprimorar o aprendizado do seu inglês e se tornar fluente - conseguindo, assim, novas oportunidades. Para isso, nada melhor do que aprender nas melhores escolas - e ainda com bolsas de estudo para ter mensalidades bem menores. 

Com o Quero Bolsa é possível aprender não apenas o inglês, mas também espanhol, francês e alemão com as melhores escolas e, ainda, fazer suas aulas com ótimas bolsas de estudo. São dezenas de opções de escolas presenciais e também com aulas a distância. Confira abaixo a melhor oportunidade para você:

Bolsas para cursos de idiomas


banner image banner image

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54