Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Be6331f9fe3809ddab32282c46324ed9c0dc8d88 F935221b436a1a1ecb260eb986d67b3d28eb894f
Especiais

“Brasil passa por estagnação na educação”, diz diretor de ranking educacional

por Redação Revista QB em 11/02/19

Andreas Schleicher é diretor da OCDE, responsável pelo Pisa, o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes - um dos rankings educacionais mais respeitados do mundo. Em entrevista ao Bom Dia Brasil, da Rede Globo, o alemão afirmou que o Brasil já avançou rapidamente na educação durante o início dos anos 2000, mas que agora passa por um processo de estagnação.

"O Brasil teve uma das mudanças mais rápidas no sistema educacional quando se trata de qualidade de aprendizagem, colocou mais gente na escola, isso foi um feito raro no mundo, expandiu capacidade e melhorou a qualidade do ensino, mas com o tempo este progresso estagnou, desde 2006 a 2009, nós vimos pequenas mudanças na qualidade de ensino", afirmou Schleicher.


O Pisa

O Pisa avalia, a cada três anos, o desempenho de alunos de 15 anos em provas de matemática, leitura e ciências.

Na primeira edição do programa, em 2000, o Brasil apareceu em último lugar. Nos anos seguintes o país teve uma pequena melhora, principalmente em matemática. Porém, os resultados começaram a estagnar a partir de 2010. Em 2015, por exemplo, o desempenho dos alunos ficou abaixo da média mundial.

Schleicher acredita que, tendo em vista as mudanças nos anos 2000, o Brasil é capaz de voltar a acelerar na educação e atingir a média mundial mais rápido, mas é importante que seja priorizada uma melhora em todo o país e não apenas em alguns estados. 

Leia também:
Rankings dos rankings: saiba como descobrir quais são os melhores cursos do Brasil
Melhores universidades do Brasil 2017: confira o ranking

Por fim, o diretor afirma que o país ainda precisa investir mais dinheiro na educação, além de escolher suas prioridades. Por exemplo, entre investir em todos os alunos ou nos alunos com mais dificuldades, a prioridade deveria ser os menos privilegiados.

“Se você conseguir encontrar boas práticas, boas ideias dentro das salas de aula, e espalhá-las para todo o sistema, você consegue mudar o sistema educacional. Eu não focaria nas ideias de cima para baixo, mas realmente em encontrar, escalar e espalhas as boas práticas que já existem no Brasil“, diz o diretor. 


Be6331f9fe3809ddab32282c46324ed9c0dc8d88 F935221b436a1a1ecb260eb986d67b3d28eb894f

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2019 CNPJ: 10.542.212/0001-54