Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Como será o Enem "mais técnico" em cada disciplina?

por Giovana Murça em 17/10/19 1,1 mil visualizações

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 deve ser diferente. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a prova desse ano não terá questões polêmicas ou com citações ideológicas

“Não vai cair ideologia, a gente quer saber de conhecimento científico, técnico, de capacidade de leitura, de fazer contas, de conhecimentos objetivos", declarou Weintraub durante coletiva de imprensa.

enem mais tecnico
(Foto:MEC/Divulgação)

A promessa de um Enem “mais técnico” já era promessa de governo do presidente eleito. As polêmicas a respeito da prova foram levantadas na última edição do exame, quando algumas questões foram consideradas ideológicas, principalmente por uma questão sobre o pajubá (conjunto de expressões associadas aos gays e travestis). 

Para garantir a prova sem polêmicas, foi criada uma comissão que avaliou o Banco Nacional de Itens (BNI), com o objetivo de “identificar abordagens controversas com teor ofensivo a segmentos e grupos sociais, símbolos, tradições e costumes nacionais”, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

À imprensa, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, garantiu que a prova foi produzida da mesma forma dos anos anteriores, mas que o objetivo foi buscar os itens mais neutros.

Como será a prova “mais técnica”?

Para o coordenador do Cursinho da Poli e Diretor da Fundação PoliSaber, Gilberto Alvarez (Giba), a prova deve se manter como nos anos anteriores, pois a matriz de referência do Enem não foi alterada. “O que acreditamos é que as questões que possuam palavras-chaves ou ilustrações que entram em confronto com o perfil ideológico do governo não devam aparecer no exame”, opina Giba.

Leia também: Enem "mais técnico" em 2019; veja a opinião de especialistas

Para entender como pode ser a proposta de prova mais técnica e sem ideologias em cada disciplina abordada no exame, a Revista Quero conversou com professores de diferentes áreas Confira!

Português

Na prova de Linguagens, os professores concordam que deve haver mudança. Para eles, a prova não abordará assuntos tidos como polêmicos em seus textos, mas o conteúdo cobrado deve ser o mesmo, uma vez que a matriz de referência dos anos anteriores se manteve.

"Acreditamos que a prova de gramática será mais clássica e tradicional. Deveremos ver assuntos como concordância verbal, regência, ortografia, figura de linguagem, acento das crases, pronomes, coesão, entre outros. Dificilmente veremos perguntas referentes a assuntos ligados a comunidade LGBT e valorização das minorias". - Eva Albuquerque, professora de Redação do Cursinho da Poli.
"Não acredito que vá haver muitas mudanças no aspecto estrutural das questões, a prova de Língua Portuguesa já é uma prova técnica, com bastante leitura e necessidade de conhecimento prévio. Certamente os conteúdos que envolvam minorias sociais e vocabulário específico de alguns grupos, como no ano passado apareceu a expressão ‘Pasba’ (uma espécie de dialeto muito usado por pessoas trans) não devem entrar esse ano." - Thiago Braga, professor de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH.
"É provável, nessa nova ótica, que os textos que dão base às questões sejam textos mais neutros ou que tendam menos a certas ideologias, mas a prova não deve mudar quanto ao conteúdo. Acredito que não deixarão de aparecer conteúdos comuns, como funções da linguagem, variação linguística, entendimento de textos e gêneros textuais." - Sérgio Paganim, coordenador de Linguagens do Anglo Vestibulares.

enem mais tecnico
Uma das questões que causou polêmica no último Enem (Foto: Reprodução)


Matemática

Nos últimos anos, a prova de Matemática tem se tornado cada vez mais conteudista e os professores acreditam que ela deva continuar assim, sem alterações.

"Mesmo tendo em questões anteriores algumas ligadas a aposentadoria, reforma da previdência, salários, entre outros, acredito que são temas que não vão contra a linha de pensamento do atual governo." - Eduardo Izidoro, professor de de Matemática do Cursinho da Poli
"Em matemática, já não havia questões que tendiam para doutrinação ou ideologias, então a prova deve se manter igual. Como a disciplina é muito técnica, não tem conteúdos que poderiam não aparecer por conta da nova orientação." - Thales Graça, professor de Matemática do Anglo Vestibulares.

enem mais tecnico
(Foto: Wikimedia Commons)

Ciências Humanas

Na prova que aborda as disciplinas de História, Geografia, Sociologia e Filosofia, os professores consideram que as questões devem apresentar diferenças em relação aos anos anteriores. 

"A prova deverá ser mais voltada para os conteúdos tradicionais, acho que é isso que o ministro quer dizer quando fala em prova mais técnica. Isso pode indicar que questões relacionadas aos direitos humanos e questões identitárias, que o ministro confunde com ideologia. Isso não deve tornar a prova mais difícil, mas pode exigir mais conhecimento de conteúdo e menos habilidade de reflexão, por exemplo." - André Guibur, professor de Geografia Cursinho da Poli.
"Na parte de Geografia, por exemplo, assuntos que eram tão comuns como desigualdade social, discussões sobre globalização, urbanização e geografia humana no geral devem ter um espaço menor esse ano. Acredito que será uma prova mais voltada para a geografia física." - Augusto Silva, coordenador de Ciências Humanas do Anglo Vestibulares.

Ciências da Natureza

A prova de Ciências da Natureza é outra prova de caráter técnico que na opinião dos professores não deve alterar seu conteúdo neste ano. Entretanto, em Biologia, há alguns temas que podem ser considerados polêmicos e retirados da prova.

"Em Química, acredito que não há nenhum conteúdo polêmico. Mas em Biologia existem temas mais complicados, como ecologia e evolução. Apesar disso, as chances de que eles apareçam na prova é grande. Ecologia é um tema muito cobrado no Enem, sempre com um viés técnico. Em evolução é mais complicado fugir, pois todo o estudo biológico tem como base a teoria da evolução." - Rodrigo Machado, professor de Química do Anglo Vestibulares.
"Acredito que a prova vai evitar nos enunciados das questões temas que abordem, de certa forma, ideologias. O enem é focado na capacidade de interpretação, acredito que agora as questões irão pedir conhecimentos mais técnicos, além da interpretação, avaliando mais a absorção dos temas e conceitos por parte dos alunos." - Iago Silva, professor de Química do Cursinho da Poli.

enem mais tecnico
Tema de Redação de 2015 (Foto: Reprodução)

Redação

O tema da Redação do exame é uma das mudanças mais esperadas. A prova costuma abordar problemas sociais pertinentes. Alguns deles causaram polêmica nas edições anteriores, como o tema de 2015, “A persistência da violência contra a mulher no Brasil”. Veja  opinião dos professores da área:

"Acredito que este ano os temas devem ser neutros, sem espaço para polêmicas ou discussões de cunho político-partidário. Apostaria em temas relacionados à ciência, tecnologia, mobilidade ou educação." - Thiago Braga, professor de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH.
"A redação, provavelmente, valorizará algum aspecto da cidadania, enaltecendo bens materiais e imateriais do nosso patrimônio histórico-cultural." - Vera Lucia da Costa Antunes, professora e coordenadora do Curso e Colégio Objetivo.

Leia também: Ainda não comecei a estudar para o Enem. E agora?

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54