Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Dicas de como fazer uma boa redação no Enem

por Isabela Giordan em 24/10/18 100 mil visualizações

Faltam alguns meses para o Enem! Você já está se preparando para enfrentar as 180 questões? E a redação? Afinal, ela equivale a 20% da sua nota final e pode fazer toda a diferença na sua pontuação para ter acessos ao Sisu, Prouni ou Fies.


Por isso, é importante prestar bastante atenção e atender às cinco competências exigidas na avaliação da prova, são elas:

1 - Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;

2 - Compreender a proposta da redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;

3 - Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;

4 - Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;

5 - Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Parece ser algo bem complexo, não é mesmo? Porém, com atenção redobrada em alguns pontos, é possível fazer com que a redação se torne algo muito menos complicado e se torne o ponto forte de sua prova.


Por isso, consultamos Marília de Melo Costa, professora de português do Sistema Elite de Ensino, para saber como não pecar em cada competência avaliada na redação e arrasar no resultado. Confira:

Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Saiba mais: Quais termos não usar na redação do Enem e como cumprir a competência 1 da prova

Para garantir que o seu texto corresponda a todas as competências avaliadas, a professora indica que, na revisão final, o aluno se atente aos seguintes pontos:

  • A pontuação está adequada;

  • Os acentos gráficos estão corretos;

  • A tese está clara (tese: o que se pretende defender no texto) ;

  • Os argumentos estão claros;

  • A conclusão retoma a tese;

  • Há interdisciplinaridade no texto;

  • Usa-se citação, dados, exemplos (não precisam ser todos);

  •   A proposta engloba quem, o que, como e para que.

Competência 2: Compreender a proposta da redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto.

Uma forma de evitar a fuga do tema proposto, é ficar bem atento aos textos de apoio para saber quais são as possíveis abordagens daquela temática. Além disso, o participante pode circular as palavras principais do tema, assim, é possível voltar a estes termos sempre que estiver em dúvida e manter o foco no tema.  

“‘A persistência da violência contra a mulher’, por exemplo, as palavras “persistência”, ‘violência’ e ‘mulher’ eram a chave para a produção. Em 2016, o tema [da redação] foi ‘Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil’. Nessa proposta, as palavras e expressões chave eram combater, ‘intolerância religiosa’ e ‘no Brasil’”, explica Marília.

Competência 3:  Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Segundo a professora do Sistema Elite de Ensino, as  ideias precisam ser avaliadas seguindo pelo menos dois critérios, sendo eles:

  • Elas precisam ser abrangentes o suficiente para permitirem uma proposta exequível e sensata, que não fira os direitos humanos;

  • E precisam ser justificativas para a situação problema expressa no tema.



    É preciso que o participante seja crítico o suficiente para analisar esses dois pontos e, então, decidir qual será a proposta da sua redação. Uma forma de desenvolver essa visão mais crítica é participar de debates em grupo sobre os mais diversos temas.

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Para demonstrar conhecimentos na redação, é preciso que as suas ideias sejam encadeadas e coerentes. Para isso, Marília ensina como fazer um rascunho que irá te auxiliar nessa missão: “A melhor forma de estruturar o rascunho é começar a pensar em de onde se quer partir para onde se quer chegar com o texto.

Em outras palavras, é preciso pensar no que se pretende defender com o texto e que dados, ideias e conceitos de outras áreas podem estar relacionados ao que se pretende discutir. Indagar-se sobre quais os motivos de existirem os problemas indicados no tema ajuda a estruturar as ideias”, explica.

Para exemplificar, a professora sugere o tema “por que persiste a violência contra a mulher?”. Nesse caso, se a sua argumentação fosse de que a persistência se deve à manutenção de valores ultrapassados e à ausência de leis mais severas, é só escolher qual delas possui argumentos mais plausíveis e que se encaixe na proposta pedida.

Marília ainda sugere um esquema para a elaboração de um rascunho de qualidade:

a)      Por que existe esse problema? Dois ou três motivos

b)     Esses motivos se explicam por – dados, citações, exemplos.

c)      Como solucionar esses problemas citados em a?

Competência 5:  Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

“Em termos de conteúdo, é preciso ter coerência com a realidade e fazer propostas que sejam sensatas. Em um texto, na persistência da violência contra a mulher, foi indicado colocar uma câmera na casa de homens que já tivessem cometido uma violência contra alguma mulher. Isso não é exequível, nem sensato, muito menos legal”, sugere a professora.

Anotou tudo?

Dica extra: Como não perder muito tempo da redação?

Uma forma de economizar tempo da redação, e utilizá-lo de forma inteligente, é fazer um rascunho organizado e que possua os pontos mais importantes que você queira abordar na sua redação.

“Planejar o texto deixa-o mais organizado e dá ao leitor/corretor a sensação de que existe um plano de texto, algo que é cobrado nos critérios de avaliação do Enem”, conclui Marília

Agora que você sabe quais são os critérios avaliados e como corresponder a cada um deles, é só continuar os seus estudos e ficar pronto para arrasar na redação do Enem. :)

Guia completo: Redação do Enem

Ainda não sabe escrever uma redação para o Enem? Neste guia, você aprende como deve ser o formato da redação, quais são os critérios de avaliação e vê exemplos de redações de sucesso e dicas de quem tirou nota 1.000 e é especialista no assunto. 

Baixar Guia sobre Redação

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54