Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Vestibular e Enem

Enfrentando a ansiedade durante o Enem

por Maria Fernanda Alves em 30/10/19 870 visualizações

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se aproxima e, em cada cantinho do País, alguns jovens já devem estar notando alguns inconvenientes como noites mal dormidas, falta ou excesso de apetite, tensão muscular, dentre outros sintomas físicos, além de um turbilhão de pensamentos como: "eu não estudei tudo que poderia ter estudado", "eu não vou conseguir uma boa nota", "vou perder a hora", "não vai dar tempo". Esses inconvenientes citados são sintomas da ansiedade.

Se você está passando por isso, fique tranquilo pois é normal ficarmos ansiosos quando estamos diante de eventos importantes como a prova do Enem, mas, apesar de ser uma reação normal, é preciso tomar cuidado para que a ansiedade comprometa o seu desempenho no dia do exame.


O que é ansiedade?

O psicólogo americano David H. Barlow diz que "a ansiedade é um estado de humor orientado para o futuro, o qual se caracteriza por apreensão, diante a impossibilidade de se prever ou controlar os eventos que podem surgir". Sendo assim, a ansiedade é uma reação muito importante do nosso corpo que nos ajuda a enfrentar diversas situações, fazendo com que possamos antecipar possíveis problemas e pensar em soluções. Veja um exemplo:

  • Maria está preocupada com o fato de não conhecer a escola que fará o Enem e teme perder a prova por atraso. (Problema).
  • Maria faz uma visita à escola uma semana antes da prova para conhecer o caminho e evitar que se atrase no dia do exame. (Solução).

Esse é um exemplo de quando a ansiedade funciona de forma positiva e adaptativa em uma situação, mas não é sempre que isso acontece e a ansiedade pode trazer alguns prejuízos. Veja um exemplo:

  • Maria está na metade da prova e percebe que algumas pessoas da sala já terminaram e começa a pensar que os seus concorrentes estavam mais preparados que ela e que não conseguirá uma boa nota. (Situação)
  • Maria começa a suar e tremer de nervoso e não consegue focar nas questões que precisa concluir. (Problema)

Nesse segundo exemplo, Maria está diante de um pensamento ansioso do qual ela não tem informações suficientes para afirmar que é real, afinal ela não conhece os motivos que fizeram com que os outros estudantes terminassem a prova com menos tempo, nem pode prever qual será a nota de cada um deles, nem mesmo a dela. Entretanto, esse pensamento gerou um impacto no corpo dela que trouxe danos à sua concentração.

Como lidar com esses pensamentos ansiosos e impedir que eles atrapalhem o desempenho durante o Enem?

Como vimos acima, os pensamentos afetam emoções e comportamentos, portanto é preciso ficar atento quando os pensamentos ansiosos surgem e os comportamentos e emoções gerados são prejudiciais. Considerando que o tempo para fazer a prova do Enem é curto, é preciso encontrar formas rápidas de lidar com esses pensamentos.

Além de trazer a atenção para o seu corpo focando em sua respiração, é possível desafiar esses pensamentos ansiosos seguindo um exercício sugerido por teóricos da Terapia Cognitivo-Comportamental que consiste em identificar o pensamento e desafiá-lo de uma maneira muito interessante.

A técnica sugere que, ao ser acometido por um pensamento ansioso, é preciso entender e questionar esse pensamento com perguntas como as seguinte:

  • Quais evidências reais eu tenho para acreditar nisso?
  • O que eu diria a um amigo nessa mesma situação?
  • Existe algo que eu possa fazer para que isso seja diferente?

Simulação de um pensamento ansioso durante o Enem

Vamos supor que o fiscal entrega a prova para Maria e, ao folheá-la, ela nota que a prova é bastante extensa e sua cabeça é tomada por pensamentos do tipo "não vai dar tempo de concluir no tempo previsto", "vou deixar várias questões em branco", etc.

Diante desse pensamento, Maria pode começar a duvidar da sua capacidade de ter sucesso na prova e uma série de outros pensamentos e emoções que podem ocasionar um prejuízo em seu desempenho. Para tentar acalmar esse pensamento, Maria resolve desafiá-lo fazendo algumas perguntas para si mesma. Veja:

Quais evidências eu tenho para acreditar nisso?

Nossos pensamentos são projeções futuras que podem ou não acontecer, e é por isso que precisamos ficar atentos a possibilidade de esse pensamento ser ou não factível. Veja como Maria pode questionar o pensamento:

Maria: sei o tempo de prova e a quantidade de questões, isso me faz pensar que a prova é extensa, o que é de fato. Mas não é possível afirmar o que acontecerá ao final da prova, portanto não dá para acreditar que não dará tempo de concluir a prova dentro do tempo disponível.

A Maria percebeu que faz sentido pensar que a prova é extensa, mas que não faz sentido supor que não dará tempo de terminá-la.

O que eu diria a uma amigo nessa mesma situação?

Muitas vezes estamos tão presos em nossos pensamentos que não conseguimos avaliar a situação de uma forma mais racional, afinal estamos envolvidos nos sentimentos que são provocados por eles. Uma boa alternativa é tentar olhar a situação de fora.

Imagine que seu melhor amigo está fazendo a prova do Enem e enfrentando a mesma dificuldade que você e pense no que diria a ele para acalmá-lo. Vamos ao exemplo da Maria mais uma vez:

Maria: Eu diria a meu amigo para que ele desse uma lida geral na prova e pensasse que mesmo que ele não conseguir terminar todas as questões, que ainda poderá dar o seu melhor nas que ele fizer, seja criando uma estratégia de focar nas questões que ele sabe responder e deixar as que ele não sabe para o final pois assim, no final do tempo, ele poderá chutar a resposta das questões que não saberia responder apenas para não deixar o gabarito em branco.

Existe algo que eu possa fazer para que isso seja diferente?

Como no exemplo em que Maria pensa que não conhece bem o caminho da escola e decide ir até lá antes do exame para se familiarizar com o trajeto, é possível observar a ansiedade aliada de boas atitudes são essenciais para preparar para o sucesso ou insucesso de algumas situações que estão sob nosso controle, mas nem sempre é possível fazer algo.

No caso da Maria é impossível solicitar mais tempo para realizar a prova ou que diminuam o número de questões, isso está fora de seu controle. Entretanto, Maria pode pensar em formas para aproveitar melhor o seu tempo durante o exame, priorizar questões, focar em uma disciplina primeiro e depois em outra, enfim, procurar estratégias que estão ao seu alcance para evitar que o tempo acabe antes que ela conclua a prova como no pensamento ansioso dela. 

Observe que no exemplo em que Maria deveria pensar em formas de acalmar o seu amigo ela pensou em algumas estratégias que podem ser aplicadas por ela mesma, aliviando sua tensão e afastando a ideia de que não dará tempo.

Mas não é mais simples ignorar o pensamento?

Pode até ser, mas não são todas as pessoas que simplesmente conseguem ligar e desligar os pensamentos, convencer o nosso cérebro de que não vale a pena dar ouvidos a pensamentos desconectados da realidade pode ser mais efetivo.

Todas essas dicas para lidar com os pensamentos ansiosos que escrevemos aqui parecem tomar um tempão, não é mesmo? Mas na prática levam de segundos a minutos e podem te acalmar a prova inteira.

Também é interessante associá-os a técnicas de relaxamento, como exercícios de respiração que você pode fazer dentro da sala da aplicação do Enem mesmo. Dá uma olhada nessa matéria que publicamos ano passado: 3 exercícios de respiração para fazer durante o Enem ou em vestibulares.

E aí, o que achou da matéria? Esperamos que consiga fazer a prova tranquilamente e que lide muito bem com seus pensamentos ansiosos durante o exame.

Boa prova!

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2021 CNPJ: 10.542.212/0001-54