Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Coronavírus: Fuvest aguarda definição da USP sobre calendário do vestibular 2021

por Isabela Giordan em 01/06/20

Após várias discussões, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 foi adiado. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), ainda será realizada uma consulta com os inscritos na prova para determinar se o exame será postergado por 30 ou 60 dias

Um dos motivos que acelerou o adiamento do Enem foi o Projeto de Lei (PL) 1.277/2020, que visava não apenas o adiamento do Enem, mas também a suspensão dos cronogramas de vestibulares em casos de calamidade pública, situação em que o País declarou estar desde março deste ano.

Saiba mais: Enem 2020 é oficialmente adiado pelo MEC
Vestibulandos tem piora na saúde mental durante a quarentena

Porém, com a decisão do MEC de suspensar espontaneamente a aplicação das provas, a Câmara dos Deputados ainda não realizou a votação da PL. Considerando o momento atual, qual é a situação dos vestibulares de grandes universidades públicas brasileiras? Confira:

Universidade de São Paulo (USP)

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pelo processo seletivo da Universidade de São Paulo (USP), está no aguardo das instruções da universidade para divulgar a manutenção ou adiamento do calendário de provas.

"Por ora, as datas do Concurso Vestibular 2021 seguem mantidas. Entretanto, cabe às universidades devem redefinir ou confirmar as datas de seus vestibulares. Nesse sentido, a Fuvest cumprirá as definições estabelecidas pela USP. De qualquer maneira, a Fuvest está disponível para rever o calendário porque os desafios colocados ao Enem também se aplicam ao vestibular da USP", explica a Fundação em nota à Revista Quero

vestibular 2021

Além disso, a Fuvest também apontou que visa trabalhar com três novos procedimentos para quando o vestibular for aplicado, seja no calendário atual ou após o reagendamento das provas, são elas:

  1. Distanciamento entre candidatos: possível reserva de um número maior de escolas e mais salas para a realização do exame, a fim de que os candidatos fiquem distanciados. Nesse caso, a maior dificuldade para cumprimento do procedimento seria a primeira fase do vestibular, em que há o maior número de candidatos.
  2. Facultar e incentivar o uso de máscara: o candidato só deve retirar para o processo de reconhecimento facial, que é rápido e pode ser feito com distanciamento seguro. "A Fuvest está atenta às recomendações das autoridades sanitárias e governamentais e garantirá o cumprimento de todas as medidas preventivas", explica a nota.
  3. Álcool em gel: oferecer o produto para candidatos, fiscais e todos os participantes do vestibular, medida que já está sendo tomada, uma vez que a aquisição desse material demanda planejamento prévio.

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Em nota divulgada em 29 de maio, a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) afirmou que, junto à Fundação para o Vestibular da Unesp (Vunesp), estuda medidas para a "adequação da realização do seu vestibular à nova realidade em que vivemos, entre as quais o seu possível adiamento"

Caso a data inicial de aplicação do vestibular seja adiada, o novo calendário será marcado de acordo em comum as outras universidades paulistas para que os candidatos não sejam prejudicados.

"Além disso, pela mesma razão, a nova data será estabelecida somente após a definição da nova data do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)", explica a nota.

Outra mudança sobre o vestibular seria o enfoque maior em conteúdos estudados no primeiro e segundo ano do Ensino Médio, devido às dificuldades que os estudantes do último ano desse nível de ensino enfrentarão em 2020: "de modo a equilibrar as chances dos candidatos que já finalizaram e os que ainda não concluíram o ensino médio."

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Apesar de não ter divulgado nenhuma informação sobre a manutenção do calendário do vestibular 2021 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), ao jornal O Estado de S. Paulo, o Marcelo Knobel, reitor da Unicamp e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), informou que as três universidades públicas estaduais paulistas estão se reunindo semanalmente para estudar a possibilidade de adiamento dos calendários.

"Ainda temos tempo, porque as inscrições são só em agosto. Estamos com tranquilidade observando a evolução da pandemia. Teremos todo o cuidado do mundo para oferecer todas as possibilidades aos vestibulandos", explicou.

Universidade de Brasília (UnB)

Por sua vez, a Universidade de Brasília (UnB) decidiu adiar por tempo indeterminado o vestibular para ingresso do segundo semestre de 2020. 

"Todas as seleções com ingresso para o 2º semestre de 2020 terão os editais publicados em momento oportuno, assim como a Certificação de Habilidade Específica 2020, cujo processo já havia iniciado. As informações serão divulgadas na página do Cebraspe e nos canais oficiais da UnB", divulgou a Universidade em nota. 

Além do vestibular de meio de ano, foram suspensos os seguintes processos seletivos:

• Portador de diploma de nível superior 2020
• Vagas Remanescentes 2020
• Transferência Facultativa 2020

Sobre o vestibular 2021, ainda não há qualquer tipo de manifestação da UnB sobre o assunto.

Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj)

O vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) é dividido em duas fases: Exame de Qualificação (EQ) e Exame Discursivo (ED). A primeira etapa é aplicada duas vezes ao ano, sendo que as aplicações do EQ do vestibular 2021 foram adiados pela Universidade.

Além disso, em nota, a Pró-reitoria de Graduação da Uerj afirmou que todas as fases do processo seletivo estão adiados por tempo indeterminado: "todos os eventos relacionados ao vestibular também se encontram suspensos. Um novo calendário será divulgado quando os decretos governamentais sustarem o isolamento social."

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

O Vestibular de Inverno da Universidade Estadual de Maringá (UEM) foi suspenso devido à pandemia de coronavírus. Para não prejudicar os estudantes, a Universidade realizará em fevereiro de 2021 o Vestibular 2020, que oferecerá 2.989 vagas, que são a soma das ofertas dos vestibulares de Inverno 2020 e Verão 2021.

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54