Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Ensino Básico

Matemática será o foco do PISA 2021: veja como os games podem ajudar alunos

por Luiza Padovam Vieira em 10/03/20

A disciplina de matemática sempre foi vista como uma matéria de difícil assimilação por parte dos estudantes e, cada vez mais, tem se tornado uma habilidade essencial para o século XXI.

Um reflexo disso é que o próximo Programa Internacional de Avaliação de Estudante (PISA, na sigla em inglês), que acontecerá em 2021, terá o maior número de questões de Matemática, sendo o principal destaque da edição. 

Matemática PISA 2021, crianças aprendendo através de jogos e games

A ampliação foi divulgada no quadro conceitual da disciplina no site do PISA. O documento justifica a sua importância por compreendê-la “no contexto de um mundo em rápida mudança, impulsionada por novas tecnologias e tendências nas quais os cidadãos são criativos e empenhados”.

Realizada a cada três anos pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a avaliação mede o conhecimento de estudantes de 15 anos e 16 anos de 80 países nas áreas de leitura, matemática e ciência.  

Encontre boas escolas perto da sua casa

Desempenho do Brasil nas últimas edições do PISA

Na última edição do PISA, realizada em 2018, o Brasil ficou entre os dez piores colocados do mundo em matemática. A média dos alunos brasileiros foi de 384 pontos, enquanto a pontuação média de países desenvolvidos foi de 489. Este foi o pior resultado do país dentre as três áreas avaliadas. 

+ PISA 2018: maioria dos brasileiros não tem conhecimentos básicos, entenda quais são eles

Desempenho do Brasil no PISA 2018
Fonte: OCDE

De acordo com George Balbino, Diretor de Negócios da plataforma educacional Mangahigh, o desempenho inferior dos brasileiros se dá pela falta de prioridade dada à disciplina e pela forma como é ensinada nas escolas.

“Hoje o foco ainda está na memorização do conteúdo e muito pouco na compreensão dos temas estudados”, comenta.

Regiões brasileiras com melhor desempenho no PISA 

Analisando o cenário nacional, as regiões sul, sudeste e centro-oeste obtiveram resultados superiores à média nacional do Brasil nas três disciplinas avaliadas no PISA 2018. Entretanto, o norte e o nordeste tiveram desempenho inferior, como mostra o gráfico abaixo.

Estados com melhores resultados no PISA 2018
Fonte: OCDE

Apesar da melhora no desempenho com relação as resultados obtidos em 2015, o Brasil permanece estagnado desde 2009. Novas medidas como a Base Curricular Comum e o Novo Ensino Médio são uma das apostas para o país subir posições no ranking mundial.

Paralelo as medidas tomada pelo governo, empresas de tecnologia e inovação apresentam soluções que também podem auxiliar escolas e alunos, principalmente no campo da matemática, disciplina em que os brasileiros apresentam os piores resultados atualmente. 

Melhora no PISA: escolas apostam em games 

As tecnologias disruptivas e exigências do novo mercado de trabalho fez com que diversas escolas buscassem por métodos alternativos de ensino que se adaptem à realidade dos estudantes atuais . 

Uma delas é o Mangahigh, plataforma que fornece conteúdos didáticos de matemática e raciocínio lógico por meio de games. Atualmente, a plataforma conta com mais de 700 atividades interativas, todas alinhadas à Base Curricular Comum (BNCC). 

George Balbino, diretor da empresa, comenta que compreender as necessidades e desejos das crianças e adolescentes é essencial para garantir o sucesso acadêmico dos estudantes. 

“O aluno do século XXI já nasceu em um mundo digital conectado e o livro didático já não é tão atraente como foi para gerações passadas. Antes o aluno fazia uma atividade em casa e tinha de esperar o dia seguinte para saber se acertou ou não na resolução, ou para tirar dúvidas. Hoje, as ferramentas adaptativas fazem todo o acompanhamento do desempenho do aluno”, explica Balbino.

O diretor relata que alunos mais dedicados e ativos na plataforma apresentaram melhores desempenhos em exames como a Prova Brasil. 

Consiga bolsas de estudo

Alunos que aprendem matemática por meio de jogos apresentam maior interesse

Segundo estudo realizado pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE), da UFRJ,  com 1,5 mil alunos de escolas estaduais e particulares, observou-se um aumento médio de 70% no interesse pela disciplina quando são utilizados jogos.  

Para George, a tecnologia inserida nas atividades da plataforma ajuda professores e alunos a identificar lacunas de aprendizagem, além de traçar um plano de estudo personalizado para cada estudante com base nas informações que as interações repassam ao sistema. 

“Partimos do princípio de que nenhum aluno aprende da mesma forma e na mesma velocidade do colega do lado”, diz. Com isso, o ensino se torna mais produtivo e os resultados podem ser otimizados.

Leia também:
+ Escolas particulares de elite colocariam o Brasil na 5ª posição do PISA
+ Veja a importância do reforço escolar para jovens

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54