logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Novo Fies: Saiba quais serão as mudanças no financiamento estudantil

por Isabela Giordan em 06/07/17 21 mil visualizações

Além de anunciar o calendário do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) de meio de ano, o Ministério da Educação (MEC) também divulgou quais serão as regras do Novo Fies, que entrará em vigor a partir do primeiro semestre de 2018.


Imagem: Reprodução/MEC

A maior mudança será a forma de contratação do financiamento que, ao contrário do que ainda acontecerá neste semestre, será dividido em três categorias:

FIES 1

Quem poderá utilizar: Apenas alunos com renda per capita* familiar de até três salários mínimos

Taxa de juros: Não será cobrado taxa de juros.

Vagas disponíveis: 100 mil vagas.

FIES 2

Quem poderá utilizar: Alunos com renda familiar per capita* de até cinco salários mínimos e que estudem nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Taxa de juros: A taxa de juros vai variar de acordo com a instituição financeira onde foi fechado o financiamento.

Vagas disponíveis: 150 mil vagas.

FIES 3

Quem poderá utilizar: Voltado para alunos que tenham renda familiar per capita* de até cinco salários mínimos.

Taxa de juros: A taxa de juros vai variar de acordo com a instituição financeira onde foi fechado o financiamento.

Vagas disponíveis: 60 mil vagas.

Outro grande destaque da mudança é a taxa de 0% de juros para aqueles que se encaixam na categoria Fies 1. Nos contratos feitos até 2017, todos os alunos cadastrados no programa pagam a taxa de 6,5% ao ano.

Pagamento do Novo Fies

Como uma forma de reduzir a inadimplência, o MEC decidiu que a forma de pagamento do financiamento também será alterada. A partir de 2018, as parcelas do Novo Fies serão descontadas em folha de pagamento após o aluno concluir o curso e conseguir um trabalho registrado. Quando isso acontecer, o pagamento será "calculado sobre o maior valor entre o pagamento mínimo e o resultante da aplicação do percentual mensal vinculado à renda ou aos proventos mensais brutos do estudante financiado", segundo nota oficial do MEC.

Já aqueles que abrirem uma empresa, terão o valor automaticamente descontado sobre o rendimento obtido. Nos dois casos, o valor limite do desconto será de até 10% do salário e ambos serão cobrados pelo Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Como é a política do Fies hoje em dia?

Como as regras do Novo Fies serão aplicadas apenas em 2018, o Fies 2017 ainda seguirá a regulamentação utilizada nos últimos anos e terá apenas um tipo de contratação, com taxa de juros de 6,5% ao ano.

Após a conclusão da graduação, o aluno ainda terá 18 meses para começar a pagar o financiamento e três vezes o tempo do curso para quitar a dívida. Por exemplo, se o aluno se matriculou em um curso de três anos e meio, após se formar, ele terá 10,5 anos para pagar o valor devido ao governo.

Para ingressar no Ensino Superior pelo Fies, é preciso que o aluno tenha feito o Enem e garantido, no mínimo, a nota média de 450 pontos e não ter zerado a nota de redação. Além disso, a renda per capita* deve ser de até três salários mínimos e o valor da mensalidade não pode ultrapassar 5 mil reais.

Agora que você sabe tudo sobre as regras do Novo Fies, coloque na balança qual será a melhor opção para você: Fies 2017 ou Fies 2018. Lembrando que as inscrições para o Fies de meio de ano começarão no dia 25 de julho.

*Renda per capita: esse valor é calculado a partir da divisão do valor total da renda familiar (soma da renda individual de cada membro da família) pelo número de moradores da residência.

Veja também:
Faculdade gratuita: como cursar uma faculdade privada sem pagar nada
Qual a diferença entre Prouni, Fies, Sisu e Quero Bolsa?

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54