Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Universidades

Plural e diversa: Unesp elabora guia de prevenção ao assédio na universidade

por Marina Borges em 10/02/20

“A Unesp repudia a cultura de violência, preconceito e discriminação. A instituição entende a universidade como um espaço plural de convivência e respeito entre todas as partes.”

A Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) elaborou e está distribuindo em suas unidades universitárias o Guia de Prevenção ao Assédio. O material integra um conjunto de políticas que estão sendo desenvolvidas pela instituição no âmbito do projeto Educando para a Diversidade, em parceria com o Santander Universidades.

O projeto Educando para a Diversidade tem como propósito divulgar e compartilhar informações, ações de formação, debates e demais conteúdos que possam contribuir para a construção de práticas inclusivas e de garantia aos direitos das pessoas em suas diversidades para seu acesso e permanência com dignidade e respeito no contexto universitário.

guia pode ser visualizado online, e os cartazes estão disponíveis para download.

guia de prevenção ao assédio unesp - REVISTA QUERO
Capa do Guia (Divulgação/Unesp)

Ao todo, foram impressos cinco mil guias e 1.750 cartazes com a temática, sendo sete artes diferentes (250 de cada modelo). O material está sendo distribuído na reitoria e nas 34 unidades universitárias  em todos os 24 campi da Unesp.

O guia foi idealizado pela Universidad Complutense de Madrid (UCM), que cedeu os direitos de adaptação e divulgação do projeto. O material, ilustrado e com aproximadamente 20 páginas, orienta quanto a definição e identificação de diferentes formas de assédio, como agir ao presenciar um assédio (como vítima, testemunha ou conhecedor) e quais as normativas da Unesp, as leis e os decretos que tratam do assunto.

“Esse material é uma tradução que fizemos da UCM, lá também existe um núcleo de educação para a diversidade. O guia aborda a prevenção e a identificação do assédio sexista, sexual, por identidade ou expressão de gênero e por orientação sexual”, enfatiza Leonardo Lemos, membro da equipe do projeto e responsável pela tradução do material.

A professora da Unesp Daniela Mourão, que participou da elaboração do guia e faz parte da população trans, destaca a importância de iniciativas como essa:

“Em primeiro lugar, o material é necessário para esclarecer e prevenir. É um guia colocado em linguagem simples e visual atraente que mostra os tipos de violência e promove a visão do respeito ao outro e da diversidade. Leva as pessoas a refletirem, evitando atos, às vezes até inconscientes, de violência. Em segundo lugar, mostra que na Unesp todos devem ser bem-vindos e que ela não compactua com atos de discriminação e violência”, aponta Daniela.

Leia também:
+ Grupo de historiadores da Unesp resgatam a cultura luso-brasileira em pesquisas
+ Como é a recepção dos calouros e os trotes universitários na Unesp?

Inclusão em xeque

guia de prevenção ao assédio unesp - REVISTA QUERO
(Divulgação/Unesp)

A população trans sempre foi um dos grupos sociais mais marginalizados, o que ilustra o fato de ser expulsa e violentada, até mesmo por seus familiares. Porém, há uma tentativa recente de se pertencer aos espaços sociais, laborais e acadêmicos.

Segundo Daniela Mourão, existe muito desconhecimento sobre transgeneridade, e a maior parte das informações disponíveis são confusas e, em muitos casos, falsas, com tendência a apregoar a negação ou até mesmo o apagamento da população trans. 

“O que as experiências mostram é que, mesmo havendo boas iniciativas de inserção de pessoas trans, se os outros que já estão nestes espaços não forem preparados para respeitar esses indivíduos, entendendo o significado e a importância de serem respeitadas na sua própria identidade e como pessoas, o resultado é a discriminação, exclusão e violência. Isso leva pessoas trans a se sentirem expulsas e voltarem a se fechar socialmente e até ao suicídio. Daí a necessidade de construirmos guias, fazermos palestras, rodas de conversa, etc. Com conhecimento se combate o preconceito”, afirma a professora.

No guia, ainda há uma seção que destaca especificamente a atuação do professor na presença de assédio ou caso escute um relato de um aluno nesse sentido. O material também orienta em relação aos contatos disponíveis da Ouvidoria Geral e das Ouvidorias Locais.

Leia também: Guia da Faculdade: conheça os cursos com 5 estrelas da Unesp

Assédio sexista na universidade

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Avon aponta que 42% das mulheres já sentiram medo de sofrer violência no ambiente universitário e 36% deixaram de fazer alguma atividade por medo da mesma violência.

Para esse levantamento, foram definidos tipos de violência contra a mulher que vão além da física e sexual, as quais são mais evidentes. Consultando especialistas, coletivos feministas e estudantes que vivenciam o cotidiano das universidades, a pesquisa definiu seis grupos de violências:

(Arte: Marina Borges)
guia de prevenção ao assédio unesp - REVISTA QUERO
Pesquisa revela seis categorias diferentes de violência contra a mulher

Prevenir é melhor que remediar

O Guia de Prevenção ao Assédio, adaptado pela Unesp, é de suma importância para que a diversidade exista na universidade e para que as pessoas se sintam cada vez mais seguras nesse ambiente.

(Foto: Reprodução/Unesp)
guia de prevenção ao assédio unesp - REVISTA QUERO
Iniciativa também inclui sete modelos de cartazes distribuídos nos campus

Apesar de curto, o material convida à reflexão e deixa claro que a Unesp é uma instituição pública e para todos.

“Na minha posição como professora universitária, sabendo que apenas 0,01% da população trans tem acesso à universidade, levo a obrigação ética de contribuir para a inclusão e reverberação de transgêneros. Como grupo, vamos continuar combatendo a discriminação e preconceito, construindo uma universidade para todos e todas”, finaliza Daniela Mourão.

O projeto Educando para a Diversidade, responsável pela adaptação do guia, é coordenado pelos docentes Juarez Tadeu de Paula Xavier, Daniela Cardozo Mourão, Fernanda Henriques, Leonardo Lemos de Souza, Raul Aragão Martins, Lidia Maria Vianna Possas e Lúcia Pereira Leite.

Tags relacionadas:

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Sabia que dependendo do seu período é melhor começar de novo?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

Caso você ainda esteja no primeiro ou segundo período da faculdade, você pode economizar começando o curso novamente com bolsa de estudo.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54