Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Vestibular e Enem

Salas vazias, praticidade e falha no sistema: como foi fazer o primeiro Enem Digital?

por Patrícia Carvalho em 31/01/21

Em meio a tantos momentos históricos vivenciados recentemente como a pandemia do coronavírus, adiamento dos Jogos Olímpicos, saída de membros da família real e ciclone no Brasil, eu decidi adicionar mais um a minha lista: participar da primeira edição do Enem Digital.

O Enem Digital nada mais é do que uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) de tornar o exame mais acessível. A ideia é que, até 2026, a prova seja realizada somente no formato digital e que os participantes possam realizá-la mais vezes ao ano a partir de agendamentos. Faço parte dos 96.086 mil inscritos para a prova piloto de 2020 e dos 31,9% que, de fato, realizaram o exame hoje. 

Por esse motivo, cá estou para compartilhar com vocês em primeira mão como foi essa experiência. Se aconchegue, pegue uma pipoca, uma água e sente, que lá vem textão. 

Foto: Reprodução
Salas vazias, praticidade e falha no sistema: como foi fazer o primeiro Enem Digital?

Eu cheguei cedo no local de prova, uns 15 minutos depois do horário de abertura do portão, então não percebi nenhuma aglomeração, apenas uma ou outra pessoa aguardando em sombras, todos com máscara e distanciados.

Ao chegar na portaria da instituição de ensino, havia um segurança aferindo a temperatura corporal dos participantes pelo pulso. 

A temperatura da garota que estava a minha frente deu acima do desejado, o que ela justificou com o fato de ter ficado esperando dar o horário de abertura dos portões no carro, em pleno sol. O segurança pediu para que ela aguardasse. A minha estava dentro do normal, então eu entrei direto.

Fui em direção ao meu laboratório e, ao chegar lá, eu deveria me identificar para o fiscal que estava na porta da sala. Ele pediu para que eu ficasse atrás de uma faixa branca que delimitava o distanciamento de um metro e pediu meu documento de identificação. Foi, então, que o primeiro problema aconteceu.

Veja também: 
+Enem Digital 2020: questões de gênero, racismo e Porta dos Fundos são destaques no primeiro dia de prova
+Enem Digital 2020: gabarito será divulgado em 10 de fevereiro

Pane no sistema, alguém não configurou o Enem (?)

Ao conferir meu nome da lista de candidatos que fariam a prova na sala, o fiscal informou que o meu computador era, justamente, o único da sala que estava com um problema. Por isso, ele pediu para que outro fiscal me levasse até a coordenação para saber se eu deveria aguardar que o problema fosse resolvido na minha sala de prova ou em outro local.

Chegamos na sala de coordenação - no caminho, me deparei com a garota que estava com a temperatura acima do desejado entrando em uma sala - e fui avisada pelos responsáveis pela prova que caso o problema na máquina reservada para mim não fosse solucionado, eles me encaminhariam para outra máquina como a de algum ausente, por exemplo. E recomendaram que eu retornasse para a sala e aguardasse a resolução do problema.

Todos os fiscais e responsáveis pelo Enem no meu local de prova foram extremamente solícitos, garantiram que eu faria a minha prova de qualquer forma e, inclusive, estavam preocupados até mesmo com uma possível ansiedade da minha parte (o que achei bem gentil). Eles chegaram a dizer que eu poderia sair para tomar uma água ou um ar, se necessário.

Também garantiram que, se levasse mais tempo que o previsto para que eu pudesse começar a prova, esse tempo seria recompensado. Eu sou uma pessoa extremamente ansiosa, mas eles ofereceram suporte o suficiente para que eu não me sentisse insegura.

Como jornalista e curiosa que sou, fiz muitas perguntas para entender melhor o que tinha acontecido. Porém, por mais que eu tenha me esforçado, infelizmente, tecnologia  não é uma área que eu domino. Aparentemente, houve um problema entre uma etapa e outra para iniciar a plataforma da prova naquele computador.

Um técnico tentou resolver algumas vezes, entrou em contato com a Cesgranrio - responsável pelo Enem Digital -, recebeu orientações para autenticar o computador e, no fim das contas, deu tudo certo e eu pude fazer a prova na máquina que já estava reservada para mim.

Entretanto, algo que um aplicador me contou e eu me recordo bem - pois não envolvia números ou linguagens de programação -, foi o fato de que no meu local de prova havia mais de quatro mil máquinas. Dentre elas, apenas duas apresentaram problemas. E uma delas acabou sendo reparada. Mas é claro que isso não pode ser um parâmetro do desempenho da prova em nível nacional, é sempre importante lembrar que esse é um recorte da minha experiência.

Veja também: Enem Digital 2020: Inep libera cadernos de questões do primeiro dia de prova

A prova: autenticações, mapa de questões, imagens preto e branco

Um dos receios de quem se inscreveu para a primeira edição do Enem Digital era a questão de segurança da prova e métodos para evitar cola. Afinal, sabemos bem o quanto uma pesquisa no Google pode ser tentadora, às vezes.

Pois bem, assim que sentei na cadeira em frente a mesa com o monitor Semp Toshiba e um mouse (o teclado físico era desnecessário porque havia um teclado virtual), isso deixou de ser uma preocupação. O Inep utiliza métodos de aplicação extremamente rigorosos e com o Enem Digital não foi diferente. 

O equipamento é instalado com um tipo de programa que passa por autenticações feita somente pelos técnicos de informática e do qual o usuário não tem autorização para sair. Não é como um sistema operacional comum de qualquer computador e, desse modo, não há a possibilidade de acessar a internet e buscar as respostas. É como se o computador só rodasse a prova.

Porém, assim como o Enem Impresso, só é permitido começar a responder as questões às 13h30. Até esse horário, o participante pode clicar na opção Instruções para a Prova para entender o funcionamento das ferramentas da plataforma. O Inep já havia disponibilizado dias antes da prova, na Página do Participante, um vídeo com instruções de como realizar a prova, mas no dia também há um guia com as instruções que pode ser acessado antes do início da aplicação. Ele aparece novamente quando o candidato clica para iniciar a prova e pode ser conferido a qualquer momento do exame, por meio de um botão na lateral esquerda da tela.

Após às 13h, os aplicadores distribuem a Folha de Rascunho e a Folha de Redação pois, apesar da prova ser digital, a redação permanece no formato impresso. Na Folha de Rascunho há uma chave de acesso que precisa ser colocada na plataforma para, então, a mágica acontecer  as questões aparecerem.

Eu, particularmente, achei tudo bem intuitivo e bem mais prático do que a prova impressa. Existe uma ferramenta de caneta marcadora que permite que você faça anotações e destaques nas questões ou alternativas. Além disso, é possível sinalizar as perguntas - eu marquei as que estava com dúvidas, por exemplo, para voltar depois. É possível, ainda, visualizar um mapa com todas as questões e respondê-las aleatoriamente. Fiz tudo isso e me ajudou muito! Sem contar que, não sei vocês, mas quando eu fiz a prova impressa há alguns anos atrás, saí com dor no pescoço de tanto ficar olhando para baixo. Dessa vez não saí com dor, até porque o monitor ficava na altura dos meus olhos. 

É importante ressaltar que, apesar de ter passado por problemas técnicos antes de começar o exame, não tive nenhum problema depois, a plataforma funcionou perfeitamente. Também não presenciei nenhuma outra ocorrência no meu local.

Mas também é preciso fazer algumas ressalvas. A sensibilidade à luz, nesse caso, pode ser um desafio para algumas pessoas. E outro ponto, é que não é possível levar a prova para casa, pois não há um caderno de questões. Se você for mais apegado a papeis, isso pode ser um problema. Na Folha de Rascunho há apenas um trecho que pode ser destacado, com um espaço para anotar as respostas do gabarito. Mas só é permitido levá-lo para a casa 30 minutos antes do término da prova.

Ao finalizar o exame no computador, o sistema gera um código que deve ser anotado pelo candidato na Folha de Rascunho, em uma parte que também pode ser destacada. Ele garante que as respostas selecionadas pelo participante não serão alteradas. 

Algo que também me chamou atenção é o fato de, por ser digital, havia a expectativa de encontrar elementos interativos como o próprio Inep alegou que teria. Mas o formato das questões foi o mesmo e boa parte das imagens estavam preto e branco. Vamos ver como será no segundo dia de prova.

Veja também: Tema de redação do Enem Digital 2020: O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil

Protocolos de segurança, temos?

Fazer o Enem Digital 2020 foi histórico por duas razões: além de ser a primeira edição desse formato de prova, também foi durante a pandemia do Covid-19.

Além da minha temperatura aferida, no portão de entrada, até entrar na sala de prova algumas medidas também foram seguidas. Precisei ficar a um metro de distância do fiscal e passar álcool em gel nas mãos antes de entrar. Tirei a máscara apenas para a identificação.

Já em sala, a ventilação estava dentro do esperado - levando em consideração que estamos em pleno verão - com ventiladores e ar-condicionado ligados, além da porta aberta. Porém, as janelas de vidro da sala eram vedadas, o que impossibilitou a ventilação natural. O distanciamento entre as cabines com os computadores também foram respeitados, com um metro entre eles. Mas o alto índice de abstenção resultou em um espaçamento ainda maior. Na minha sala, por exemplo, não havia nem dez pessoas. No corredor em que eu estava, tinha só mais um participante. 

Cada mesa com computador estava cercada por uma barreira de papelão. Não entendi, ao certo, se essa medida foi tomada como forma de proteção contra o coronavírus ou contra possíveis colas. Também não sei a real eficácia delas, o que posso dizer é que elas comprometeram a minha visão - já comprometida pela miopia - de ver quanto tempo ainda havia para a realização da prova. Isso fez com que eu levantasse a mão para perguntar aos fiscais algumas vezes e terminasse a tempo, mas, ainda assim, fui a última a finalizar. Sim, eu levei esse acontecimento histórico muito a sério. 

No geral, posso dizer que tive uma boa experiência com o Enem Digital. A plataforma se mostrou segura e eficaz, e acredito que ainda pode ser muito bem aprimorada com recursos visuais. Também não posso deixar de mencionar os conteúdos, extremamente relevantes, atuais e reflexivos. E o que foi aquele tema de redação? Tive que me segurar para não ultrapassar as 30 linhas (Jornalista que fala, né?). 

Aguardarei os próximos capítulos as próximas edições da saga Enem Digital, mas, até lá, gostaria de saber como foi a experiência de vocês. Compartilhem comigo nos comentários abaixo suas impressões, opiniões, críticas e sugestões. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 


Espero que tenham gostado desse relato de experiência e que tenham ido muito bem na prova! Somos muito guerreiros só pelo fato de termos feito o Enem em um contexto delicado como o que estamos vivendo! Parabéns para nós! =)

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2021 CNPJ: 10.542.212/0001-54