logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Sisu 2021: MEC desmente fala de ministro; inscrições começam em abril

Após uma fala confusa do ministro da Educação, o Ministério da Educação (MEC) divulgou uma nota oficial sobre o caso no fim desta sexta-feira (11) sobre o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2021.

De acordo com o texto, o processo seletivo do Sisu ocorrerá apenas em abril, após a divulgação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O edital com todas as informações sobre o processo seletivo também só será divulgado em março de 2021.



Já a seleção do Programa Universidade Para Todos (Prouni) exigirá o uso da nota do Enem 2019. No Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) será possível utilizar o resultado de outras edições do exame, como ocorre em todos os anos.

Além disso, para não prejudicar os estudantes que concluirão o Ensino Médio neste ano, o MEC também realizará a segunda edição do Prouni e Fies logo após a divulgação do resultado do Enem 2020.

Veja a nota do Ministério da Educação na íntegra:

Em razão do adiamento da aplicação das provas do Enem de 2020, cujo resultado será divulgado em março de 2021, os processos seletivos do Programa Universidade para Todos (Prouni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), edições do 1º semestre de 2021, exigirão dos candidatos notas de edições do Enem anteriores à edição de 2020. Já o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), previsto para ocorrer em abril, exigirá dos candidatos a nota do Enem de 2020, cujas provas ocorrerão em janeiro de 2021. 

Considerando que o início das aulas nas instituições de ensino superior privadas está previsto para ocorrer a partir de fevereiro, e para evitar maiores prejuízos aos candidatos que já possuem notas de Enem em edições anteriores, os processos seletivos do Prouni e Fies, excepcionalmente, utilizarão as notas das últimas edições do Enem, sendo a nota do Enem de 2019 a que será exigida, apenas na 1ª edição de 2021 do Prouni. Já para o Fies, a exigência continua sendo para utilização das notas das edições mais recentes do Enem, desde 2010. 

Para atender a todos os estudantes que concluirão o ensino médio este ano, o Ministério da Educação prevê a abertura dos processos seletivos do Prouni e Fies, 2ª edição 2021, logo na sequência da realização do Sisu, ou seja, após a divulgação do resultado do Enem. Para essas seleções serão exigidas as notas do Enem de 2020, a ser realizado em janeiro de 2021. No caso do Fies, poderão disputar as vagas os candidatos que tenham notas das edições mais recentes do Enem, desde 2010. 

Tendo em vista que nas instituições de ensino superior privadas não houve atraso no ano letivo de 2020, o início das aulas de 2021 não sofrerá alterações, os editais com todas as regras para o 1º processo seletivo do Prouni de 2021, será publicado até a próxima terça-feira, 15. A previsão para publicação do edital do Fies é até 18 de dezembro. 

Já o edital para o processo seletivo do Sisu, também referente ao 1º semestre de 2021, será publicado após a divulgação do resultado do Enem, em março, coincidindo com a conclusão do semestre letivo de 2020 de grande parte das instituições ensino superior públicas. 

Em constante diálogo com as entidades representativas das instituições de ensino superior públicas e privadas, o MEC definiu os cronogramas e as exigências quanto às notas do Enem, garantindo a execução de todos os processos seletivos previstos e, ainda, oferecendo mais oportunidades para quem deseja cursar uma graduação. 

É sabido que o adiamento do Enem ocorreu por uma demanda da sociedade, motivada pela pandemia de Covid-19. Por meio de consulta pública, o MEC estabeleceu as datas de realização do Enem 2020 e, a partir disso, foi necessário adequar os cronogramas das seleções que utilizam a nota do Enem para o ingresso na educação superior. 

Qual é a diferença entre Sisu, Prouni e Fies?

Veja a diferença entre os programas de acesso ao Ensino Superior oferecidos pelo governo federal:

  •   Sistema de Seleção Única (Sisu): voltado para a seleção de estudantes para universidades e institutos federais e estaduais;
  • Programa Universidade Para Todos (Prouni): seleciona alunos para faculdades, centro universitários ou universidades privadas com bolsas de estudo de 50% e 100%;
  • Fundo de Financiamento Estudantil (Fies): seleciona alunos para faculdades, centro universitários ou universidades privadas por meio do financiamento parcial ou integral das mensalidades.

A Revista Quero entrou em contato com o Ministério da Educação, mas até o momento não recebeu resposta da pasta. 

Simulador de notas de corte


banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54