Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Universidades

Universidades brasileiras estão entre as 10 do mundo com mais mulheres na pesquisa, segundo ranking

por Mathias Sallit em 02/03/20

Um ranking elaborado pela Universidade de Leiden, na Holanda, colocou três universidades brasileiras entre as dez instituições com maior taxa de participação de mulheres na produção de pesquisa científica.

Entre as instituições do Brasil, a melhor colocada é a Universidade Estadual de Maringá (UEM), com representatividade de 50,7% de mulheres em pesquisas científicas, a terceira maior do mundo. Ao todo, 4.254 trabalhos científicos tiveram autoria feminina entre os anos de 2014 e 2017.

Universidades brasileiras estão entre as 10 do mundo com mais mulheres na pesquisa, segundo ranking - Revista Quero
19 universidades brasileiras estão entre as 100 com maior representatividade de mulheres na pesquisa

Os dados foram divulgados em janeiro de 2020 pelo Centro de Estudos de Ciência e Tecnologia da Universidade de Leiden e contabilizam as pesquisas publicadas no período entre 2014 e 2017.

Única brasileira com mais da metade dos trabahos de autoria feminina, a UEM só está atrás de duas faculdades na Polônia no ranking mundial: a Universidade Médica de Lublin (com taxa de 54,2%) e a Universidade de Gdansk (taxa de 51%). As universidades polonesas dominam o top 10, com seis instituições na lista.

A segunda brasileira com a maior taxa é a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a oitava maior do mundo. A instituição teve 48,5% de suas pesquisas científicas realizadas por mulheres entre 2014 e 2017 - um total de 9.966 mulheres autoras entre 20.564 trabalhos publicados.

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) fecha a lista das dez primeiras do mundo e é a terceira mais bem posicionada no ranking do Brasil. Com uma taxa de 47,8%, mulheres foram autoras de 5.671 das 11.873 pesquisas científicas publicadas no período contabilizado pela universidade holandesa.

Leia mais:
+ Mulheres na ciência: 14 cientistas para você se inspirar
+ Universidades públicas com maior representatividade feminina entre professores, segundo o MEC

As universidades brasileiras da lista

Nas 100 primeiras da lista, 19 universidades são brasileiras. Todas elas são instituições públicas (federais ou estaduais). O ranking possui 963 universidades de todo o mundo.

  1. Universidade Estadual de Maringá (UEM) - 50,7% (3ª do mundo);
  2. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - 48,5% (8ª do mundo);
  3. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) - 47,8% (10ª do mundo);
  4. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - 46,8% (14ª do mundo);
  5. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) - 44,2% (21ª do mundo);
  6. Universidade Federal do Paraná (UFPR) - 43,2% (23ª do mundo);
  7. Universidade Federal da Bahia (UFBA) - 42,1% (27ª do mundo);
  8. Universidade Federal de Goiás (UFG) - 40,9% (37ª do mundo);
  9. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) - 40,6% (40ª do mundo);
  10. Universidade Estadual Paulista (Unesp) - 39,8% (49ª do mundo);
  11. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - 38,8% (56ª do mundo);
  12. Universidade de São Paulo (USP) - 38,4% (60ª do mundo);
  13. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) - 38,2% (62ª do mundo);
  14. Universidade Federal Fluminense (UFF) - 38,1% (65ª do mundo);
  15. Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) - 37,5% (72ª do mundo);
  16. Universidade Federal do Ceará (UFC) - 37,2% (76ª do mundo);
  17. Universidade Federal de Uberlândia (UFU) - 37,1% (77ª do mundo);
  18. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - 36,2% (89ª do mundo);
  19. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) - 35,4% (94ª do mundo).
Veja também: 30 universidades com maior representatividade feminina na pesquisa científica, segundo o MEC

Áreas em que elas mais pesquisam

O ranking também mostra quais são as áreas com o maior número de pesquisas realizadas na instituição e também dividem a autoria por gênero.

Na UEM, as mulheres são maioria nas pesquisas de Biomedicina e Ciências da Saúde e nas Ciências da Vida e da Terra.

Na Unifesp e na Federal de Santa Maria, os trabalhos de Biomedicina e Ciências da Saúde, Ciências Sociais e Humanas Ciências da Vida e da Terra foram majoritariamente assinados por pesquisadoras.

Veja a lista com as 25 primeiras universidades do mundo, segundo o ranking

A "coluna A" representa o número total de pesquisas publicadas entre 2014 e 2017. A "coluna A(F)" representa o número da quantidade de mulheres autoras dessas publicações, enquanto a "coluna PA(F)" mostra a representatividade feminina em relação ao total.

Reprodução: Ranking/Universidade de Leiden
Universidades brasileiras estão entre as 10 do mundo com mais mulheres na pesquisa, leiden ranking - REvista Quero

Veja toda a lista e o estudo realizado no site do Leiden Ranking.

Tags relacionadas:

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Sabia que dependendo do seu período é melhor começar de novo?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

Caso você ainda esteja no primeiro ou segundo período da faculdade, você pode economizar começando o curso novamente com bolsa de estudo.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54