Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Dicas e Curiosidades

A vida em república e a arte de conviver

por Eduardo Schiavoni em 14/08/17 740 visualizações

A formação universitária é, para muitos, uma mudança radical na vida de uma pessoa. O jovem deixa para trás as amizades e a vida do Ensino Médio e faz a escolha que irá definir sua vida profissional. Mas não é só. Muitos mudam de cidade, passam a deixar de conviver diariamente com as famílias e acabam conhecendo muita gente nova. E esse processo nem sempre é fácil. É ai que entra, para o bem e para o mal, a vida em República.

Você gostaria de morar em um República Estudantil?

Longe de casa, o segredo é contar com os amigos. Em todos os sentidos, a começar pelo financeiro. As chamadas Repúblicas juntam pessoas que se unem para rachar as despesas, diminuindo o valor das contas. Mas não é só. Mais do que parceiros no pagamento de contas, elas reúnem pessoas que viverão juntas os anos da graduação, período de mudanças mais significativas na vida de qualquer pessoa. E embora isso inclua pagar o aluguel, também faz parte servir de ombro quando aquele amigo levar um fora espetacular e ajudar o colega que bebeu demais e desmaiou na festa.

“De tudo que vivi nos cinco anos de universidade, nada foi mais importante que a convivência com meus amigos na República. Mantemos contato até hoje. Quando os encontramos, parece que a faculdade não acabou, mesmo tendo nos formado há 20 anos”, conta Eder Waki, dentista formado pela USP (Universidade de São Paulo) e natural de Urânia. Para Renata Salles, terceiro-anista de Ciência da Computação na Estácio em Ribeirão Preto, a república tem outro lado positivo: as festas. “Fazemos churrasco, chamamos a galera e estamos sempre juntos na balada. Viramos grandes parceiros na vida”, conta.

Glauco Rouch, natural de Poços de Caldas e formado em Engenharia Mecânica na Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Bauru, concorda. “Nós tínhamos o dinheiro contado, e a República era uma necessidade. Entretanto, o mais importante não foi pagar as contas, mas conhecer as pessoas que conheci nas duas repúblicas em que morei. Foram amigos fundamentais e sem os quais eu não teria conseguido o diploma”.

ANÁLISE

Para a psicóloga Iris Vacari, formada pela USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto, morar em uma república não é só dividir um espaço físico, mas uma oportunidade para crescer enquanto ser humano. “Você aprende sobre as diferenças, sobre como pode ajudar o outro, sobre como não ser tão egoísta”, disse.

Para a profissional, o fato de a vida em República possibilitar uma interação próxima e intensa entre seus moradores ajuda no desenvolvimento humano.

"Claro que podemos desenvolver esse olhar em relação ao outro em qualquer lugar, mas isso fica mais nítido, mais real e imediato, em uma situação como essa, dividindo o mesmo teto com alguém diferente”, conta.

NEM SEMPRE É FÁCIL

Mas não se engane: a vida em República nem sempre é fácil. “Você tem que conviver com vários tipos de pessoas. Há o amigo folgado, que não quer fazer as tarefas. Há os que comem tudo o que está na geladeira e os que não esquentam em pagar o aluguel atrasado. Por isso, é preciso combinar bem as regras para favorecer a convivência”, conta.

Rafael Goulart, estudante de jornalismo na Estácio de Ribeirão Preto, concorda. Ele está no terceiro ano e divide um apartamento desde o segundo semestre de aula com dois amigos. Um deles, garante, é a pessoa mais folgada do mundo. “Ele tem um coração de ouro, mas é folgado. Come tudo o que está na geladeira, deixa tudo jogado. De vez em quando, rola aquele estresse”, conta.

A solução, garante ele, foi estipular uma multa. “Para cada coisa jogada na área comum, a gente colocou uma multa. E com o dinheiro a gente acaba abatendo nas despesas da casa, ou fazendo um churrasco. Pra nós, funcionou bem”, conta.

A psicóloga Iris Vicari aprova a medida. Para ela, as regras da casa são fundamentais. “A convivência deve ser baseada no diálogo. A república deve definir, de forma consensual, normas de convivência. Esse é o segredo para uma relação saudável”, informa.

Tags relacionadas:

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Você sabia que o Quero Bolsa te ajuda a realizar o sonho de concluir uma graduação?
ALERTA DE VAGAS i-close
O que é o Quero Bolsa?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

O Quero Bolsa é o site que te ajuda a entrar na faculdade! Reunimos todas as informações para você fazer a melhor escolha e garantir uma vaga na faculdade.

Tá esperando o que pra conseguir a sua?

ALERTA DE VAGAS i-close
Veja como é simples! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Preencha os campos abaixo com suas preferências e receba avisos de vagas disponíveis no Quero Bolsa.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Você sabia que o Quero Bolsa te ajuda a realizar o sonho de concluir uma graduação?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54