Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Carl Rogers

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 7/12/2018

Introdução

Carl Rogers (1902-1987) foi um psicólogo estadunidense. Ele foi o responsável por desenvolver a Abordagem Centrada na Pessoa. Sua dedicação à psicologia e os resultados de seu trabalho o levaram a receber o prêmio da Associação Americana de Psicologia. Ele tornou-se referência no estudo sistemático da clínica psicológica.

As teorias que desenvolveu como psicólogo serviram de base para sua atuação na área educacional, e tanto na clínica psicológica quanto no ambiente escolar, Carl Rogers trabalhou ideias originais, que, na maior parte das vezes, opunham-se às práticas tradicionais dessas áreas.

Sua psicologia ficou conhecida, também, como humanista, tendo sido definida, por vezes, como uma revolução silenciosa. Isso porque Rogers trouxe a ideia de que os homens merecem se transformar nas pessoas que desejam ser. Para alcançar esse objetivo, ele propõe a psicoterapia como convencimento.

As teorias de Rogers se alinharam à terceira via da psicologia. No século XX, havia duas grandes tendências: a psicanálise, desenvolvida por Freud, e o behaviorismo, cujo principal nome era B. F. Skinner.

Rogers se colocou como uma via alternativa, escapando dessas duas principais linhas da Psicologia. Desenvolveu, então, sua psicologia humanista, a qual ficou assim conhecida por se basear em uma visão otimista acerca do homem.

Ideias principais

Uma das principais ideias da teoria de Carl Rogers é a da atualização humana: ele acreditava que o ser humano, em especial, tem uma forte tendência a se atualizar e se esforçar de modo contínuo para que se sinta realizado. Desse modo, o ser humano constrói pouco a pouco quem realmente é.

Nesse sentido, para Rogers, o papel do terapeuta, ao aplicar um olhar positivo em relação ao paciente, é de ter consideração positiva em relação à pessoa simplesmente por ela ser quem é, por ela existir. Essa postura tem como objetivo e como base os conceitos de empatia e congruência.

Pensando na prática clínica da Psicologia, a teoria de Rogers depende, em primeiro lugar, de um processo de autoconhecimento do próprio terapeuta, que deve agir como um professor, ao passo que deve facilitar o processo de autodescobrimento e de satisfação de desejos de seus pacientes. Esse direcionamento deve ser feito, no entanto, com a menor interferência possível.

Esse paralelo com a figura de um professor não é coincidência. Ao estipular essa aproximação, o estudioso constrói uma maneira de levar suas ideias também para o campo da educação.

No âmbito educacional, sua teoria, centrada na empatia, isto é, na capacidade de se colocar no lugar do outro, ganhou o contorno de uma prática, mas não um método, cujo lugar principal é ocupado pelo aluno.

Teoria centrada no aluno

Ao elencar que é o aluno o centro da prática de aprendizagem, e não o conteúdo ou o professor, Rogers se opõe ao modelo de educação em vigor no período.

Ele defende que é impossível comunicar a outra pessoa de modo direto um conhecimento definido como aquele que “realmente importa”. Isso porque os critérios de importância variam de pessoa para pessoa e, com isso, cada um vai atribuir importância a diferentes conhecimentos, de acordo com sua experiência pessoal.

Outra ideia que o estudioso defende em sua teoria é de que uma pessoa só aprende aquilo que quer ou que precisa aprender. Para sustentar seus ideais, ele enunciava que as relações estabelecidas entre aluno e professor deveriam ser pautadas pela confiança.

Relações de hierarquia e práticas punitivas e avaliativas, como provas, deveriam ser banidas. Nesse contexto, a única avaliação que importava era a autoavaliação.

Essa concepção, ao contrário do que pode parecer, não consiste em abandonar o estudante. Pelo contrário, o papel do professor, na visão rogeriana, é, então, ajudar no processo de autonomia do aluno, deixando-lhe caminhar sozinho, portando-se como um apoio.

Carl Rogers (1902-1987) Carl Rogers (1902-1987).


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Em relação a que teorias, as ideias de Rogers foram consideradas uma terceira via?

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...