Ajuda
Como funciona
0800 123 2222

0800 123 2222

Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h

Aceitamos ligação de celular.

Sisu 2017 - Guia completo


O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) é um sistema criado pelo MEC com o objetivo de democratizar e facilitar o acesso às vagas em instituições de ensino superior públicas. O Sisu, juntamente com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), possibilita que o candidato possa aplicar para vagas em instituições públicas do Brasil inteiro.

A ausência de taxas de inscrição e a possibilidade de se candidatar a uma vaga em outro estado sem ter que viajar para fazer o vestibular, ofereceu a oportunidade de ingresso no curso superior a mais candidatos, principalmente os de renda mais baixa, tendo assim, um papel importante na democratização do ensino.

Hoje, instituições de todo o Brasil já aderiram ao Sisu como forma de ingresso parcial ou integral nos cursos de graduação. Quer saber mais sobre o processo seletivo e entender como o Sisu pode te ajudar a conseguir uma vaga na faculdade? Confira este guia super completo que preparamos para você!


Como funciona o Sisu?

O Sisu é uma plataforma interativa em que é possível escolher entre cursos de graduação de instituições públicas do Brasil inteiro. A inscrição é realizada por em uma única etapa, totalmente online e sem custo.

O processo seletivo ocorre duas vezes ao ano, antes do início de cada período letivo. Em média, são disponibilizados três dias para que os candidatos possam escolher os cursos aos quais desejam se candidatar.

A cada dia da etapa de inscrições são liberadas notas de corte para os cursos participantes. Por meio destas os candidatos podem se orientar, vendo se estariam entre os selecionados para aquele curso com a nota obtida no Enem. Caso sua nota seja inferior à nota de corte, é permitido trocar de curso durante todo o período de inscrição.

Encerrado o processo, são liberadas as listas de candidatos selecionados, que deverão efetuar matrícula na instituição em que foi aceito.


Quem pode participar do Sisu?

Todos podem participar do Sisu, desde que tenham realizado a prova do Enem do ano anterior ao do processo seletivo, e tenham obtido nota superior a zero na redação.

Ainda que não exista restrição de nota para participar do Sisu, algumas instituições podem definir notas mínimas para determinados cursos, impedindo o candidato que estiver abaixo daquela pontuação de concorrer à vaga.

Veja mais informações aqui: Quem pode participar do Sisu.


Quais os tipos de curso oferecidos?

São oferecidos cursos de graduação presenciais em faculdades e universidades públicas de instâncias municipais, estaduais e federais. Os cursos são ofertados em diversos turnos e áreas, em três modalidades distintas:

  • Tecnólogo

Os cursos tecnólogos, ou tecnológicos, possuem duração entre 2 e 3 anos, possibilitando que o estudante consiga se inserir rapidamente no mercado de trabalho de forma qualificada. Como o foco deste tipo de graduação é a preparação para o mercado de trabalho, as disciplinas são mais práticas e voltadas para o desenvolvimento das atividades que espelham o que acontece num ambiente profissional.

  • Bacharelado

Já os cursos de bacharelado possuem uma duração maior, de 4 a 6 anos, e um foco mais amplo sobre a área de estudo, aprofundando tanto na parte prática quanto na teórica.

  • Licenciatura

Os cursos de licenciatura são voltados para pessoas que tenham intenção de trabalhar na área da educação, ministrando aulas para estudantes da Educação Básica - comumente do Ensino Fundamental II ao Ensino Médio. A duração é similar a de um curso de bacharelado, com uma média de 4 anos.


As três modalidades são igualmente reconhecidas pelo MEC como cursos de graduação, permitindo que os estudantes formados possam continuar os estudos posteriormente em cursos de pós-graduação.


Como se inscrever no Sisu?

A inscrição no Sisu é realizada online em uma única etapa gratuita. Basta inserir seu número de inscrição e senha do Enem do ano anterior para acessar a página de cursos e começar o processo.

Uma vez que tenha acessado a plataforma, é possível selecionar os cursos de sua escolha, adicionando filtros de busca. Você pode filtrar por turno, curso, localidade e instituição, para facilitar na hora de escolher suas opções.

O programa te dá a oportunidade de escolher dois cursos em ordem de preferência, que podem ser alterados mais tarde durante o período de inscrições. É importante saber que é impossível ser selecionado para a segunda opção de curso se for aprovado na primeira.

Veja um passo-a-passo mais detalhado aqui: Como se inscrever no Sisu.


Cronograma do Sisu

Antes do início de cada processo seletivo do Sisu, é liberado o edital com as principais datas que os candidatos devem se atentar e, para facilitar o acesso a este calendário, o MEC disponibiliza na página do Sisu o cronograma com todas as etapas, datas e explicações sobre como proceder.

Fique atento ao edital e ao cronograma. Assim você evita perder o prazo de inscrição e a lista com os selecionados.


Aplicativo oficial Sisu

O aplicativo oficial do Sisu foi pensado para facilitar o acesso dos candidatos à informação. É possível ter em seu celular ou tablet o cronograma do processo seletivo aberto, a lista de cursos e instituições participantes e, até mesmo, as notas de corte atualizadas.

Além disso, o aplicativo também possui todas as suas informações cadastradas no Enem, e as notas obtidas nas provas objetivas e na redação.

Deve se ter em mente que o aplicativo do Sisu serve apenas para consultas e que não é possível fazer quaisquer alterações nas opções de curso ou nos dados cadastrais.

O aplicativo está disponível para Apple, aparelhos Android e Windows phone.


Quais faculdades participam do Sisu?

O Sisu já conta com instituições participantes em todos os estados do Brasil. São mais de 100 faculdades e universidades públicas ofertando semestralmente cursos de graduação por meio do programa. No entanto, algumas podem abrir vagas somente no meio ou no início do ano e, por isso, a lista é mutável.

Nós do Quero Bolsa fizemos uma lista com todas as instituições que já aderiram oficialmente ao Sisu como método de seleção parcial ou integral, confira: Universidades participantes do Sisu


O que é a nota de corte do Sisu?

A nota de corte é igual à nota do último candidato que seria aprovado naquele curso. Ela é calculada pelo sistema levando em conta o número de vagas disponíveis por modalidade e o número de candidatos inscritos, por isso não é uma nota fixa. Inclusive, é possível que entre o primeiro e o último dia de inscrições a nota de corte tenha sido alterada drasticamente.

Como o valor da nota é disponibilizado pela manhã e o período de inscrições é encerrado às 23:59 do último dia, estar acima da nota de corte divulgada não garante uma vaga no resultado final, ainda é necessário calcular o desempate dos candidatos e a última nota de corte.

Qual a diferença entre nota mínima e nota de corte no Sisu?

A nota mínima do curso é estipulada pela instituição de ensino com o objetivo de limitar a participação no processo seletivo aos candidatos que possuam pontuação superior à definida. A nota mínima pode ser tanto para áreas do conhecimento isoladas, quanto para a média total de pontos obtidos no Enem, com ou sem a redação.

Já a nota de corte é calculada automaticamente pelo sistema do Sisu, com base na pontuação obtida pelos candidatos que se inscreveram para aquele curso. Ao contrário da primeira, a nota de corte não é excludente, mas funciona como um direcionamento para o candidato.

A Revista QB fez uma matéria super completa sobre as diferenças entre a nota de corte e a nota mínima do Sisu.

Como calcular a nota de corte do Sisu?

Como já explicamos, a nota de corte é variável por depender do número de candidatos inscritos e do número de vagas ofertados. No entanto, é possível se basear e traçar estimativas utilizando a média das notas de corte dos processos que já foram encerrados.

Para facilitar o cálculo, oferecemos a você o Simulador de Nota de Corte do Quero Bolsa. Utilizando o simulador, você pode verificar se ficaria entre os possíveis cotados para uma vaga no seu curso. Você também pode pesquisar algum curso específico acessando a página de Notas de Corte do Sisu.


Sistema de cotas no Sisu

Assim como o vestibular comum, o Sisu assegura a opção de reserva de vagas para os candidatos que estudaram todo o Ensino Médio em escola pública, conforme o descrito na Lei de Cotas. Do total de vagas ofertadas, 50% são destinadas à ampla concorrência e 50% são disponibilizadas aos alunos que optarem pela reserva de vagas.

Quem pode optar pela reserva de vagas?

Somente candidatos que cursaram o Ensino Médio integralmente em escola pública, ou particular na condição de bolsista 100%. Sendo que, metade das vagas serão selecionadas para candidatos com renda familiar bruta inferior a 1,5 salário mínimo por pessoa.

Candidatos com alguma deficiência comprovada ou autodeclarados como preto, pardo ou indígena (PPI), também possuem direito às vagas reservadas, desde que atendam ao critério acima.

O número de vagas destinadas a candidatos autodeclarados PPI, ou com alguma deficiência declarada, é proporcional ao número de habitantes que atendem a estes critérios na Unidade da Federação em que a instituição de ensino está localizada. O cálculo é feito utilizando os dados obtidos no último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O restante das vagas são ofertadas aos candidatos não-PPI.

Quais os tipos de vagas reservadas?

Existem quatro categorias de reserva de vagas que levam em consideração a raça, a existência de alguma deficiência e renda familiar bruta per capita. São elas:

  • Para candidatos PPI, acima de 1,5

As vagas desta categoria são destinadas ao candidato autodeclarado preto, pardo ou indígena, ou com algum tipo de deficiência comprovada, que tenha cursado todo o Ensino Médio em escola pública, e possua renda familiar superior a 1,5 salário mínimo por pessoa.

  • Para candidatos PPI até 1,5

Assim como a supracitada, as vagas são destinadas a pretos, pardos e indígenas autodeclarados, ou pessoas com deficiência, que cursaram o Ensino Médio integralmente em escola pública, e possuem renda familiar bruta de até um salário mínimo e meio por pessoa.

  • Para candidatos não-PPI, acima de 1,5

Essas vagas se destinam a candidatos que cursaram o Ensino Médio em escola pública, e que possuem renda familiar superior a 1,5 salário mínimo per capita.

  • Para candidatos não-PPI até 1,5

Assim como a anterior, não é necessário se autodeclarar preto, pardo ou indígena, nem possuir alguma deficiência, para se candidatar a essa vaga. Somente ter cursado o Ensino Médio em escola pública e possuir renda familiar bruta de até 1,5 salário mínimo por pessoa.


Resultados do Sisu

Ao encerrar o período de inscrições, começa a preparação para a liberação dos resultados. Os candidatos serão selecionados para as vagas de acordo com a nota do Enem, a maior pontuação fica em primeiro lugar e assim por diante, até que as vagas estejam todas preenchidas.

Primeira chamada do Sisu

A primeira chamada é liberada assim que se encerra a colocação dos candidatos. A partir da liberação da lista, o MEC oferece um prazo para que os selecionados se dirijam até a instituição de ensino para realizarem a matrícula. Encerrado o prazo, as vagas remanescentes serão ofertadas novamente.

Vale lembrar que só é possível ser selecionado para uma opção de curso, por isso, se você foi selecionado para a primeira opção de curso, não poderá participar do processo seletivo para sua segunda opção.

Segunda chamada do Sisu

A segunda chamada do Sisu oferta as vagas remanescentes da primeira chamada aos candidatos que ficaram na lista de suplência. As vagas serão ocupadas por ordem de colocação até que todas tenham sido preenchidas.

Novamente, os candidatos selecionados terão um prazo para a realização da matrícula junto à instituição de ensino. Caso alguma vaga não tenha sido preenchida, será ofertada aos candidatos da Lista de Espera do Sisu.

Lista de espera do Sisu

Ao contrário da lista de suplência, a lista de espera não é formada automaticamente pela colocação dos candidatos. Para participar desta última etapa de seleção é necessário acessar o site oficial do Sisu no prazo determinado no cronograma e no edital para indicar interesse em participar.

Para participar é muito simples. Basta apenas acessar o seu boletim e clicar no botão, confirmando o interesse em participar da lista de espera do Sisu.

O resultado é dado pela própria instituição de ensino de interesse, por isso fique atento ao telefone e e-mail e, se possível, entre em contato com a instituição para confirmar como poderá saber o resultado.

Como ver o resultado do Sisu?

O resultado da primeira e segunda chamadas ficam disponíveis no site do MEC na página oficial do Sisu. E também podem ser acessados no boletim online do candidato, bem como nas instituições de ensino participantes ou pelo telefone da Central de Atendimento do MEC, 0800-616161.


Quais os critérios de desempate do Sisu?

Quando ocorre empate entre dois candidatos o Sisu utiliza como método de desempate as notas obtidas nas provas do Enem.

O candidato que obteve maior pontuação na prova de redação obtém a melhor colocação, mas em casos que os candidatos tenham a mesma nota na redação, passam a ser avaliadas as notas das provas objetivas.

Primeiro, a melhor nota na prova de linguagens e, em seguida, na prova de matemática e suas tecnologias. Se o empate se mantiver, o candidato com a maior pontuação em ciências da natureza se sobressai e, em último caso, são comparadas as notas de ciências humanas.


Documentos necessários para a matrícula

Os documentos solicitados para a realização da matrícula não são estabelecidos pelo Sisu e ficam a critério das instituições de ensino. Desta forma, podem variar muito. O ideal é se informar diretamente com a instituição de ensino.

No entanto, é necessário se atentar para a possibilidade de comprovação de renda para os candidatos optantes da categoria de reserva de vagas por renda familiar por pessoa inferior a 1,5 salário mínimo. Também pode ser necessário comprovar que todo o Ensino Médio foi realizado em escola pública, ou privada com bolsa de 100%. Já o critério racial, é autodeclaratório e não necessita de comprovação.


Diferenças entre Sisu e Prouni

Tanto o Sisu quanto o Prouni são programas do governo e possuem como objetivo principal aumentar os números de estudantes no Ensino Superior. Porém, enquanto o Sisu oferece vagas no Ensino Superior Público, o Prouni oferece bolsas de estudo para pessoas que queiram ingressar no Ensino Superior Privado.

Por meio do Prouni, é possível obter bolsas de estudo parciais (50%) ou integrais (100%) até o fim do curso, sem necessidade de devolver o valor ao governo após a conclusão do curso.

O método de seleção é o mesmo, pela nota do Enem e realizado totalmente online, de forma gratuita e simplificada. Entretanto, enquanto o Sisu permite a participação de todos os interessados, para participar do Prouni é necessário comprovar renda familiar bruta inferior a 3 salários mínimos, ou 1,5 salário mínimo per capita, e ter estudado durante todo o Ensino Médio em escola pública, ou privada com bolsa integral.

Para obter mais informações acesse nosso Guia do Prouni.


Diferenças entre Fies e Sisu

O Fies também é um programa do Governo Federal criado com o objetivo de democratizar o acesso ao Ensino Superior, mas, diferentemente do Sisu, o Fies oferece financiamento estudantil para alunos de instituições de ensino superior privadas.

O financiamento estudantil permite que o estudante passe todo o curso com a mensalidade sendo paga pelo Governo e que, após 1,5 ano de formado comece a pagar a dívida.

São oferecidos financiamentos de 50% e 100% e o processo de seleção dos estudantes também é realizado online utilizando a nota do Enem.

Para participar, é necessário comprovar renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo, enquanto o Sisu é aberto a todos, independentemente da situação socioeconômica.

Para obter mais informações acesse nosso Guia do Fies.


Diferenças entre Quero Bolsa e Sisu

O Quero Bolsa é uma empresa privada que oferece bolsas de estudo de até 75% para alunos ingressantes em cursos superiores de instituições privadas.

Aqui pelo Quero Bolsa você faz sua pré-matrícula online, sem comprovação de renda, imprime o comprovante de pré-matrícula e leva até a instituição para garantir seu desconto até o final do curso. Tudo muito rápido, fácil e sem burocracia!

Ao contrário do Sisu, nós não selecionamos os candidatos por nota. Como não oferecemos um processo seletivo, você só precisa escolher o curso e a instituição e já tem a vaga garantida, não precisa ter cursado o Ensino Médio em escola pública e nem ter feito o Enem.

Acesse o Quero Bolsa e procure uma bolsa de estudos para o curso desejado.

Mais vantagens do Quero Bolsa

Nosso objetivo é conseguir levar cada vez mais alunos para as salas de aula de cursos superiores e, por isso, sempre criamos um novo jeito de te ajudar. Foi com este intuito que criamos o Quero Pontos. Com esse programa, você acumula pontos que podem ser trocados por mensalidades.

Para ganhar pontos, basta indicar o Quero Bolsa aos seus amigos. Você pontua a cada pré-matrícula realizada. Saiba mais sobre o programa aqui: Quero Pontos.

Além de indicar amigos, você pode participar como Guia da Faculdade, escrevendo posts para a nossa Revista QB. Você pode escrever sobre o seu curso ou faculdade e ganhar pontos. Saiba mais sobre o programa aqui: Guia da Faculdade.

O Quero Bolsa ajuda estudantes a encontrar e pagar sua faculdade

O Quero Bolsa é um serviço que te ajuda a encontrar a sua faculdade ideal e economizar nas mensalidades. Através do nosso site você consegue bolsas de estudos parciais em mais de 1200 universidades parceiras. Basta fazer a pré-matrícula no site para garantir um desconto até o fim do curso!
Você encontra sua bolsa e faz a pré-matrícula na hora
Sua Bolsa vale até o fim do curso
Bolsa garantida ou seu dinheiro de volta