Logo da Quero Bolsa
Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Concurso Nacional Unificado: Tudo que você precisa saber

Confira as últimas notícias sobre o Enem dos Concursos

Governo quer “Enem dos Concursos” a cada dois anos, diz ministra

A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, anunciou nesta quarta-feira (17) que o governo federal planeja realizar o Concurso Público Nacional Unificado (CNPU) a cada dois anos para recompor o quadro de servidores públicos em todos os ministérios.

As informações foram divulgadas inicialmente pelo site da CNN.

“Nos próximos anos, vamos incluir outros ministérios que não foram contemplados nesta primeira edição. Priorizamos áreas que estavam muito desfalcadas e que não tiveram concursos recentemente. Nossa expectativa é que o concurso seja realizado a cada dois anos para atender toda a demanda”, afirmou a ministra no programa “Bom Dia, Ministra”.

Conhecido como o “Enem dos concursos”, o CNPU vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais, incluindo órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. As inscrições estarão abertas entre 19 de janeiro e 9 de fevereiro.

Esther Dweck explicou que o intervalo de dois anos entre os concursos é necessário devido à logística envolvida no desenvolvimento e aplicação das provas. Além disso, o concurso deste ano terá validade de um ano, prorrogável por mais um.

Concurso Nacional Unificado será realizado em 18 de agosto

O Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) já tem nova data marcada para 18 de agosto. A prova reunirá mais de 2,1 milhões de candidatos e oferecerá 6.640 vagas em 21 órgãos da administração pública federal, incluindo o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em breve, o cronograma completo será divulgado.

Após o adiamento causado pelo desastre no Rio Grande do Sul, todos os 18.757 malotes de prova foram recolhidos em todo o Brasil e armazenados em um local seguro. Cada malote foi verificado individualmente por membros da rede de segurança, que confirmaram a integridade dos mesmos, sem qualquer violação.

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) iniciará agora o diálogo institucional para garantir os locais de prova, priorizando a manutenção dos locais previamente definidos. No caso do Rio Grande do Sul, haverá um diálogo especial para garantir o acesso dos candidatos inscritos no estado.

Os candidatos deverão acessar novamente os cartões de prova para confirmar se o local de prova foi mantido ou alterado. O cartão de confirmação de inscrição do CPNU, com os detalhes sobre os locais de provas, será divulgado no dia 7 de agosto. Este documento estará disponível na Área do Candidato, na mesma página da internet onde a inscrição foi realizada. Para acessá-lo, é necessário fazer login com os dados da conta gov.br.

Comissão aprova projeto que garante tempo extra para pessoa com autismo em provas de concurso

A Comissão de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que garante aos candidatos com transtorno do espectro autista (TEA) um tempo adicional de uma hora para a realização de provas em concursos públicos, exames de ordem ou processos seletivos.

As informações foram divulgadas pela Agência Câmara de Notícias.

O texto também estabelece que os processos seletivos para ingresso e permanência nas instituições de ensino superior e de educação profissional e tecnológica devem oferecer atendimento preferencial às pessoas com TEA, uma medida que já é garantida às pessoas com deficiência.

Além disso, a proposta torna crime o ato de cobrar valores adicionais, recusar ou cancelar a inscrição de alunos com TEA em estabelecimentos de ensino de qualquer curso ou grau, seja público ou privado, com punição de reclusão de 2 a 5 anos e multa.

O projeto ainda será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Educação; de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O que é o Concurso Nacional Unificado?

O Concurso Nacional Unificado (CNU), também conhecido como “Enem dos Concursos” é um programa público para o ingresso profissional em órgãos e entidades do governo federal. Ele centraliza a concorrência para vagas provenientes de concurso em um único processo, atendendo múltiplos blocos temáticos.

As provas serão aplicadas no dia 5 de maio, em 228 cidades. Ao todo, 2.144.435 milhões de inscrições foram registradas para a primeira edição do processo, que oferta 6.640 vagas de níveis médio, técnico e superior.

Descubra em quais faculdades você consegue usar a sua nota do Enem

Faça uma simulação com a sua nota do Enem e veja onde entrar com o Sisu, Prouni ou Fies.

Ir para o simulador binóculos azul

O que precisa levar no dia da prova do CNU?

Para conseguir acessar a sala de prova e conseguir fazer a prova do CNU no dia 5 de maio, é preciso levar os seguintes documentos:

  • Cartão de Confirmação de Inscrição impresso;
  • Documento oficial de identidade com foto (não serão aceitas cópias);
  • Caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente.

Segundo o edital, não serão aceitos como documentos de identidade os seguintes documentos:

  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Título Eleitoral;
  • Carteira de motorista sem foto;
  • Carteiras de estudante;
  • Carteiras funcionais sem valor de identidade;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI);
  • Documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados;
  • Cópias do documento de identidade, ainda que autenticada ou protocolo de documento de identidade

As informações acima foram veiculadas primeiramente pela Revista Quero

O que são os blocos temáticos no Concurso Nacional Unificado?

Os blocos temáticos se referem a áreas de especialidade. O CNU agrupa oito blocos, que se subdividem para cargos em diferentes entidades públicas. São eles:

  • Bloco Temático 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharia;

  • Bloco Temático 2: Tecnologia, Dados e Informação;

  • Bloco Temático 3: Ambiental, Agrário e Biológicas;

  • Bloco Temático 4: Trabalho e Saúde do Servidor;

  • Bloco Temático 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos;

  • Bloco Temático 6: Setores Econômicos e Regulação;

  • Bloco Temático 7: Gestão Governamental e Administração Pública;

  • Bloco Temático 8: Nível Intermediário.

Ao optar por um bloco, o candidato pode concorrer a diferentes cargos pertencentes àquela especialidade. Confira a relação completa de cargos e seus respectivos blocos temáticos.

Bloco 1 - Infraestrutura, Exatas e Engenharias 727
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU
Arquiteto Arquitetura 5
Engenheiro
Engenharia Civil 10
Engenharia Elétrica 4
Engenharia Agronômica 2
Engenharia de Produção 2
Agência Nacional de Energia Elétrica
- ANEEL
Especialista em Regulação de Serviços
Públicos de Energia
Qualquer área de conhecimento 10
Fundação Nacional dos Povos Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo
Engenharia 20
Arquitetura 1
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas
Arquitetura 1
Engenharia Civil 1
Engenharia Elétrica 1
Engenharia Mecânica 2
Geoprocessamento 8
Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas
Geoprocessamento 53
Engenharia de produção 2
Gestão em pesquisa 50
Cartografia e geodésia 15
 
Bloco 2 - Tecnologia, Dados, e Informação 597
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU Estatístico Estatística 7
Fundação Nacional dos Povos
Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo Estatística 1
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas
Desenvolvimento de Tecnologia de
Informação
27
Redes e telecomunicações 5
Infraestrutura e suporte de
Tecnologia da Informação
38
Pesquisador em Informações Geográficas e
Estatísticas
Estatística 4
Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas
Métodos quantitativos 10
Ciência de dados 3
Webdesigner e produção gráfica 16
Estatística 19
Instituto Nacional de Colonização e
Reforma Agrária - INCRA
Analista administrativo Tecnologia da Informação 6
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio
Teixeira - INEP
Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais Qualquer área de conhecimento 20
Ministério da Agricultura e Pecuária -
MAPA
Analista em Ciência e Tecnologia Tecnologia da Informação 20

 

Bloco 3 - Ambiental, Agrário e Biológicas 530
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Fundação Nacional dos Povos Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo
Engenharia Agronômica 31
Engenharia Florestal 2
Análise pecuária 4
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Pesquisador em Informações Geográficas e
Estatísticas
Geografia 2
Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas
Análise florestal 2
Análise agrícola e pecuária 8
Análise ambiental 4
Biologia 2
Geografia 11
Ministério da Agricultura e Pecuária -
MAPA
Auditor-fiscal federal agropecuário
Engenheiro Agrônomo (com registro
no Conselho de Classe)
116
Médico Veterinário (com registro no
Conselho de Classe)
55
Químico (com registro no Conselho
de Classe)
12
Farmácia 11
Zootecnista (com registro no
Conselho de Classe)
6
Tecnologista Meteorologista ou Ciências
Atmosféricas
40

 

Bloco 4 - Trabalho e Saúde do Servidor 971
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU
Médico Medicina 3
Psicólogo Psicologia 10
Fundação Nacional dos Povos
Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo Psicologia 6
Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos - MGI
Analista Técnico de Políticas Sociais - ATPS Qualquer área de conhecimento 20
Especialistas em Políticas Públicas e Gestão
Governamental (EPPGG)
Qualquer área de conhecimento 10
Médico
Medicina 16
Medicina - psiquiatria 4
Psicólogo Psicologia 2
Ministério do Trabalho e Emprego -
MTE
Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) Auditoria e fiscalização 900

 

Bloco 5- Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos 1,016
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU Técnico em Assuntos Educacionais Pedagogia 20
Fundação Nacional dos Povos Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo
Indigenismo 152
Antropologia 19
Assistente Social 21
Sociologia 12
Pedagogia 2
Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística - IBGE
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e
Estatísticas
Psicopedagogia 1
Pesquisador em Informações Geográficas e
Estatísticas
Demografia 2
Tecnologista em Informações Geográficas e
Estatísticas
Demografia 1
Instituto Nacional de Colonização e
Reforma Agrária - INCRA
Analista em Reforma e Desenvolvimento
Agrário
Antropologia 58
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio
Teixeira - INEP
Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais Qualquer área de conhecimento 10
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI
Analista em Ciência e Tecnologia
Ciências Humanas, Saúde e/ou
Sociais Aplicadas
13
Políticas Públicas de Ciência,
Tecnologia e Inovação
8

 

Bloco 6 - Setores Econômicos e Regulação 359
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU Economista Economia 35
Agência Nacional de Energia Elétrica
- ANEEL
Especialista em Regulação de Serviços
Públicos de Energia
Qualquer área de conhecimento 30
Agência Nacional de Saúde
Suplementar - ANS
Especialista em Regulação de Saúde
Suplementar
Qualquer área de conhecimento 35
Agência Nacional de Transportes
Aquaviários - ANTAQ
Especialista em Regulação de Serviços de
Transportes Aquaviários
Qualquer área de conhecimento 30
Fundação Nacional dos Povos
Indígenas - FUNAI
Especialista em Indigenismo Economia 24
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e
Estatísticas
Relações Internacionais 3
Tecnologista em Informações Geográficas e
Estatísticas
Economia 29
Instituto Nacional de Colonização e
Reforma Agrária - INCRA
Analista em Reforma e Desenvolvimento
Agrário
Economia 5
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI
Analista em Ciência e Tecnologia
Direito 15
Ciências Humanas e Sociais
Aplicadas
11

 

Bloco 7 - Gestão Governamental e Administração Pública 1,748
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Advocacia Geral da União - AGU
Administrador Administração 154
Analista Técnico Administrativo Qualquer área de conhecimento 90
Arquivista Arquivologia 2
Contador Contabilidade 47
Técnico em Comunicação Social Comunicação Social 9
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas
Ciências contábeis e gestão de
pesquisa
26
Planejamento, Orçamento e gestão administrativa, auditoria e
corregedoria
152
Letras (português-inglês) 4
Educação corporativa e
administração escolar
6
Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas
Planejamento e gestão técnica , Planejamento e gestão
administrativa
41
Arquivologia 2
Biblioteconomia 4
Comunicação social 28
História 2
Produção audiovisual e publicidade
e propaganda
10

 

Bloco 8 - Nível Intermediário 692
Órgão Cargos Especialidades
Quantidade de vagas
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas Nível médio 300
Fundação Nacional dos Povos
Indígenas - FUNAI
Técnico em Indigenismo Nível médio 152
Ministério da Agricultura e Pecuária -
MAPA
Agente de atividades agropecuárias Curso Técnico Agrícola com registro Conselho de Classe 100
Agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal Curso Técnico Agrícola com registro Conselho de Classe 100
Técnico de laboratório Curso Técnico em Biotecnologia, Análise Clínicas, Metrologia, Química, Agroindústria, Alimentos, Farmácia, Viticultura e Enologia, com
registro em Conselho de Classe
40

Por que o Concurso Público Nacional Unificado é chamado de Enem dos Concursos?

O Concurso Público Nacional Unificado recebeu o apelido de "Enem dos Concursos" porque segue uma abordagem semelhante ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em diversos aspectos. Assim como o Enem, o Concurso Nacional Unificado propõe a realização de provas em uma única data, o que simplifica o processo em comparação com a realização de múltiplas provas em diferentes locais para diferentes cargos.

Ambos os processos buscam reduzir a complexidade administrativa ao consolidar as datas de avaliação. Embora o Enem tenha sido realizado ao longo de dois dias na últimas edições, ambos os exames compartilham o objetivo de simplificar e unificar os procedimentos de aplicação.

Além disso, tanto o Enem quanto o Concurso Nacional Unificado visam atingir uma ampla gama de candidatos, oferecendo locais de prova em várias localidades do país. Enquanto o Enem foi aplicado em mais de mil e 700 municípios em 2023, o Concurso Nacional Unificado terá provas em 228 municípios.

Outro ponto em comum é que, assim como no Enem, os candidatos do Concurso Nacional Unificado têm a oportunidade de concorrer a diferentes vagas por meio de uma única prova. 

No Enem, essa concorrência é ampla e os candidatos podem se inscrever para vagas em qualquer curso e localidade. No Concurso Nacional Unificado, os candidatos escolhem um dos oito blocos temáticos no momento da inscrição, cada um abrangendo um conjunto específico de carreiras.

Qual é o cronograma do Concurso Nacional Unificado?

Para a primeira edição do CNU, as provas serão aplicadas no dia 

  • Publicação do Edital: 10 de janeiro de 2024

  • Inscrições: 19 de janeiro a 09 de fevereiro de 2024

  • Cartão de confirmação com informações sobre os locais de provas: 7 de agosto
  • Aplicação das provas objetivas e de redação: 18 de agosto de 2024

  • Divulgação preliminar dos gabaritos das provas objetivas: ainda não divulgado

  • Prazo para interposição de eventuais recursos quanto às questões formuladas e/ou aos gabaritos divulgados: ainda não divulgado

  • Divulgação das notas finais das provas objetivas e da nota preliminar da redação: ainda não divulgado

  • Interposição de eventuais pedidos de revisão das notas da redação: ainda não divulgado

  • Divulgação do resultado dos pedidos de revisão das notas da prova de redação: ainda não divulgado

  • Convocação para o envio de títulos: ainda não divulgado

  • Envio dos títulos: ainda não divulgado

  • Convocação para o procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros, da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos indígenas (exclusivamente para os cargos da Fundação Nacional dos Povos Indígenas) e da perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência: 24 de junho de 2024

  • Perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência: 26 de junho a 30 de junho de 2024

  • Procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros: 29 de junho a 30 de junho de 2024

  • Procedimento de confirmação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos indígenas: 30 de junho de 2024

  • Resultado preliminar da avaliação de títulos. 16 de julho de 2024

  • Prazo para interposição de eventuais recursos quanto ao resultado preliminar da avaliação de títulos. 16 e 17 de julho de 2024

  • Divulgação dos resultados preliminares da avaliação da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos concorrentes às vagas reservadas para negros, da avaliação biopsicossocial dos candidatos que se declararem com deficiência e da confirmação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos indígenas: 16 de julho de 2024

  • Interposição de eventuais recursos quanto aos resultados preliminares da avaliação da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos concorrentes às vagas reservadas para negros, da avaliação biopsicossocial dos candidatos que se declararem com deficiência e da confirmação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos indígenas: 16 e 17 de julho de 2024

  • Divulgação do resultado dos pedidos de revisão das notas dos títulos: 23 de julho de 2024

  • Previsão de divulgação dos resultados finais: 30 de julho de 2024

Quem pode participar do Concurso Nacional Unificado?

Para participar do Concurso Nacional Unificado, os candidatos devem cumprir com os seguintes requisitos:

  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa;

  • Estar em dia com obrigações militares;

  • Ter 18 anos completos;

  • Passar no teste de aptidão física e mental.

Em relação à última etapa pontuada, é válido ressaltar que destina-se a profissionais aprovados, que devem passar pelo teste físico e mental para a ocupação do cargo público.

Quem é isento da taxa de inscrição no Concurso Nacional Unificado?

Ficam isentos da taxa de inscrição candidatos inscritos no CadÚnico, que contam com renda mensal de até meio salário mínimo. Doadores de medula óssea e participantes que usufruem de bolsa e financiamento do Prouni e Fies também não pagam o valor de inscrição.

Como funciona o Concurso Nacional Unificado?

O Concurso Nacional Unificado é subdividido em três etapas.

Na primeira, acontecem as provas objetivas e dissertativas. Além disso, para candidatos que se autodeclararem pretos, pardos e indígenas, há um procedimento de confirmação, que também é aplicado para participantes que registrarem a portabilidade de necessidades especiais.

A segunda e terceira etapas se referem, respectivamente, à avaliação de títulos e realização de cursos preparatórios para o cargo. Vale destacar que as últimas duas etapas não são obrigatórias para todas as vagas concorridas. O candidato deve se atentar ao edital do programa para verificar a obrigatoriedade ou não obrigatoriedade para cada caso.

Como ver o local de prova do Concurso Nacional Unificado - CNU?

É possível conferir o local de prova de forma online. Veja abaixo o passo a passo de como visualizar o seu local de prova do CNU:

  • Acesse o site da Fundação Cesgranrio, a mesma que você realizou a inscrição no concurso: https://cpnu.cesgranrio.org.br/login.
  • Clique no botão "Entrar com gov.br" e faça seu login utilizando o CPF e senha cadastrada. (Caso tenha esquecido sua senha, veja como recuperar a senha do gov.br).
  • Ao acessar o sistema, clique no botão azul "Área do candidato".
  •  Na lateral esquerda da página, clique em "LOCAL DE PROVA" para ver o seu local de prova.
  • Irá aparecer o seu Cartão de Confirmação de Inscrição com todas as suas informações cadastradas, e também os horários, data e local de prova.
  • Também nessa área será possível visualizar o campo "Observações" "Avisos". Ambos contem informações muito importantes sobre o concurso. Ao final, é possível visualizar a declaração de comparecimento

As informações foram veiculadas primeriamente pela Revista Quero.

Como funciona o cadastro reserva do Concurso Nacional Unificado?

Cerca de 20 mil pessoas têm potencial para serem consideradas aprovadas no Concurso Nacional Unificado (CNU), muitas vezes referido como o "Enem dos Concursos", pois os editais preveem a constituição de um cadastro reserva com pelo menos o dobro do número de vagas disponíveis. 

Geralmente, os concursos públicos estabelecem esse cadastro, além das vagas para preenchimento imediato. O CNU, por sua vez, disponibiliza 6.640 vagas distribuídas entre 21 órgãos federais.

Como o concurso tem a duração de um ano, com a possibilidade de ser prorrogado por mais um, os candidatos aprovados na lista de espera podem ser convocados, dentro desse período, para ocupar a vaga de alguém que tenha desistido ou que não tenha sido aprovado na fase de curso de formação ou prova de títulos, entre outros critérios. A homologação do resultado está agendada para 30 de julho.

Aqueles que estão no cadastro reserva também podem ser chamados em caso de autorização de novas vagas para o órgão ou devido à aposentadoria de funcionários. Além disso, o CNU prevê a convocação para vagas temporárias. Nesses casos, o candidato retorna à lista de espera por um cargo efetivo após concluir o serviço por tempo determinado.

Como é a prova do Concurso Nacional Unificado?

As provas estão agendadas para o domingo, 5 de maio, e são destinadas a todos os candidatos inscritos.

No período da manhã, os portões serão abertos às 7h30, horário de Brasília, e fechados uma hora mais tarde. O início das provas está marcado para as 9h. Durante duas horas e meia, os candidatos de nível superior responderão a 20 questões de múltipla escolha abrangendo conhecimentos gerais, além de uma questão dissertativa sobre conhecimento específico. Os candidatos de nível médio também realizarão suas provas pela manhã, compreendendo 20 questões objetivas e uma redação.

No período da tarde, os mesmos candidatos deverão comparecer para a segunda parte das provas. Os portões abrirão às 13h e fecharão às 14h, iniciando as provas às 14h30. Serão três horas e meia de avaliação, com os candidatos de nível superior respondendo a 50 questões objetivas de conhecimentos específicos, enquanto os de nível médio terão 40 questões objetivas.

O Concurso Público Nacional Unificado oferece mais de 6.600 vagas em todo o país, com as provas sendo aplicadas em 228 cidades brasileiras.

Quais são os cargos do Concurso Nacional Unificado?

Como se inscrever no Concurso Nacional Unificado?

Para se inscrever no Concurso Nacional Unificado (CNU), também chamado de Enem dos Concursos, você deve seguir alguns passos específicos. Veja abaixo as informações da Revista Quero:

  1. Acesse a página oficial do concurso, neste link;

  2. Em seguida, faça o login com a sua conta gov.br. Se não tem uma conta gov.br, confira: Gov.br: veja como criar o seu cadastro no portal do Governo.

  3. Nesse momento, vai aparecer um aviso de uso de dados e, para prosseguir, é preciso clicar em ‘autorizar’;

  4. Você já estará na página do participante e será direcionado para realizar a sua inscrição;

  5. Depois disso, basta preencher o formulário com os dados solicitados;

  6. Após confirmar seus dados, será preciso escolher um dos oito blocos temáticos do CNU para concorrer. Clicando em cada um, é possível ver mais informações, como total de vagas, cargos e valor da inscrição;

  7. Depois, só continuar a inscrição e pronto! Não esqueça de pagar a taxa de inscrição dentro do prazo!

Posso apresentar documento digital para o Concurso Nacional Unificado?

Segundo o edital, é obrigatória a apresentação de documento de identidade original com foto, não sendo aceitas cópias, mesmo autenticadas. 

Documentos digitais como e-Título, CNH Digital e RG digital são aceitos, devendo ser exibidos nos respectivos aplicativos oficiais ou pela Carteira de Documentos Digitais do GOV.BR, na entrada da sala de prova. 

É essencial baixar o aplicativo previamente, garantir que o dispositivo esteja carregado e testar o app para evitar contratempos. Fotos do documento na galeria do telefone não serão aceitas.

Posso solicitar atendimento especial para o Concurso Nacional Unificado?

Sim. Mais de dois milhões de inscritos no CNU, dos quais 54.219 solicitaram atendimento especial no dia da prova. Além das pessoas com deficiência, o grupo inclui autistas, gestantes, lactantes, idosos e outros com limitações funcionais. 

As soluções abrangem acesso facilitado, mesas adaptadas, leitura labial, tempo extra, provas em braille e fonte ampliada, leitores e transcritores. Pessoas com deficiência auditiva receberão notebooks com vídeo prova em Libras e prova adaptada para leitor de tela. 

O CPNU oferecerá 15 kits de provas adaptadas e suporte técnico para manuseio dos equipamentos, além de intérpretes de Libras para comunicação com a equipe de fiscalização.

Quanto custa o Concurso Nacional Unificado?

Os interessados em participar do Concurso Nacional Unificado devem acessar o site da Fundação Cesgranrio e pagar a taxa de R$ 60, para os cargos de nível médio e R$ 90 para os de nível superior. É necessário que o candidato esteja inscrito na plataforma Gov.br.

Quem pode ser eliminado do Concurso Nacional Unificado?

Os candidatos que obtiverem aproveitamento inferior a 40% nas provas objetivas, de conhecimentos gerais e específicos serão eliminados do processo. Além disso, participantes que zeraram a prova discursiva também não poderão dar continuidade no concurso.

Quais são os salários do Concurso Nacional Unificado?

Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG)

Local: Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

Salário: R$20.924,8

Nível: Nível superior

Vagas: 150

Analista de Infraestrutura (AIE)

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$12.982,2

Nível superior

300

Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS)

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$8011,96

Nível superior

360

Analista em Tecnologia da Informação (ATI)

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$5488,7

Nível superior

300

Analista Técnico-Administrativo

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$5488,7

Nível superior

190

Economista

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

27

Psicólogo

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

2

Estatístico

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

12

Técnico em Comunicação Social

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

10

Técnico em Assuntos Educacionais

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

2

Arquivista

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

16

Arquiteto

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

14

Engenheiro

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

68

Bibliotecário

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

4

Contador

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$6804,55

Nível superior

5

Médico

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

R$7314,2

Nível superior

20

Analista de Comércio Exterior (ACE)

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)

R$20.924,8

Nível superior

50

Analista Técnico-Administrativo

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)

R$5488,7

Nível superior

50

Economista

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)

R$6804,55

Nível superior

10

Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários

Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ)

R$16.413,35

Nível superior

30

Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Energia

Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL)

R$16.413,35

Nível superior

40

Auditor-fiscal federal agropecuário

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$15.897,33

Nível superior

200

Analista em Ciência e Tecnologia

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$6662,68

Nível superior

40

Tecnologista

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$6662,68

Nível superior

40

Agente de atividades agropecuárias

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$7436,29

Nível médio

100

Agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$7436,29

Nível médio

100

Técnico de laboratório

Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

R$7436,29

Nível médio

40

Analista Administrativo

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)

R$5212,29

Nível superior

137

Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)

R$5212,29

Nível superior

446

Engenheiro agrônomo

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)

R$7296,23

Nível superior

159

Analista em Ciência e Tecnologia

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

R$6662,68

Nível superior

296

Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS)

Ministério dos Direitos Humanos (MDH)

R$8011,96

Nível superior

40

Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP)

R$7938,73

Nível superior

50

Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS)

Ministério da Educação (MEC)

R$8011,96

Nível superior

70

Indigenista Especializado

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

152

Administrador

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

26

Antropólogo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

19

Arquiteto

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

1

Arquivista

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

1

Assistente Social

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

21

Bibliotecário

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

6

Contador

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

12

Economista

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

24

Engenheiro

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

20

Engenheiro Agrônomo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

31

Engenheiro Florestal

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

2

Estatístico

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

1

Geógrafo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

4

Psicólogo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

6

Sociólogo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

12

Técnico em Assuntos Educacionais

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

2

Agente em Indigenismo

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$5331,31

Nível médio

152

Técnico em Comunicação Social

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

R$6499,57

Nível superior

10

Tecnologista

Ministério da Saúde (MS)

R$6662,68

Nível superior

220

Informações divulgadas previamente pelo site G1

Qual banca vai organizar o Concurso Nacional Unificado?

A Fundação Cesgranrio será a responsável pela organização do Concurso Público Nacional Unificado. De acordo com o site da instituição, a Cesgranrio participou da avaliação de mais de 120 milhões de pessoas e é responsável por outros concursos públicos de relevância nacional, como  BNDES, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste e outros.

Ainda segundo o site da Fundação Cesgranrio, a instituição possui parceria com operadores logísticos e grandes gráficas.