Informações
WhatsApp
Iniciar um atendimento
E-mail
contato@querobolsa.com.br
Telefone
Ligue para 0800 940 0840
Segunda a sexta das 09h às 19h
Como funciona?
Encontre seu curso
Faça sua pré-matrícula online
Economize até o fim do curso!

Assistente social: tudo sobre a profissão

Aquele que apoia a aplicação de políticas sociais

Grande parte das vagas pode ser encontrada na área pública; salários variam bastante de acordo com o estado

assistente social

Sobre a profissão

O assistente social faz a análise, a elaboração, a coordenação e a execução de planos para que as políticas e direitos sociais sejam acessíveis para a população em geral. Ele está presente na aplicação das demandas envolvendo educação, saúde, previdência, habitação e cultura para a sociedade.

As orientações sobre direitos e informações para que sejam feitos os encaminhamentos necessários são dadas pelo profissional de assistência social. O objetivo dele é que as pessoas possam obter uma condição plena e satisfatória de vida, conforme indica a Constituição Federal.

Coletar dados, realizar laudos e estudos sociais também são funções do assistente social, que auxiliam na aplicação de programas como, por exemplo, o Bolsa Família e demais assistências oferecidas pelo governo a populações vulneráveis.

O assistente social tem como responsabilidade implantar projetos nas áreas de saúde, alimentação e educação e apresentar soluções na melhoria da vida de crianças, jovens, adultos e idosos. O profissional, principalmente o que acaba de se formar, pode encontrar muitas vagas em prefeituras. O trabalho em hospitais e em empresas de Engenharia (com preocupações socioambientais e que causam impactos em certas populações) também tem se mostrado em alta nos últimos anos. Sua média salarial varia muito conforme os estados brasileiros.

O assistente social pode trabalhar tanto em instituições públicas quanto privadas. Por estar ligado a questão de acesso aos direitos sociais, o profissional pode atender pessoas em vulnerabilidade financeira ou social, cujos direitos são desrespeitados ou inacessíveis. 

Estão incluídos nesses grupos: mulheres, crianças, adolescentes, idosos, deficientes, trabalhadores, público LGBT, negros, indígenas e demais parcelas de minorias sociais da sociedade brasileira. 

O profissional da assistência social está presente no Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) municipais, hospitais, creches, escolas, asilos, centros de convivência, movimentos sociais, empresas privadas e universidades.

Por que ser um Assistente social?

Panorama em
O mercado não apresenta crescimento nos últimos anos

Não era isso que você esperava?

Mas espera...selecionamos outras profissões que apresentam crescimento.

    Assistente social

    Como se tornar um Assistente social?

    Para se tornar um assistente social, é necessário concluir o curso superior de graduação em Serviço Social. O curso dura em média quatro anos e fornece a formação adequada para o profissional conhecer a realidade socioeconômica brasileira e construir estratégias para diminuir os danos das desigualdades existentes em nosso país.

    A lei federal que regulamentou a profissão (nº 8.662/1993) exige diploma para sua atuação e estabelece que o assistente social seja registrado em seu Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) em sua área de atuação.

    Para quem quer ser um assistente social do serviço público, é necessário se inscrever e passar em um concurso público realizado por prefeituras ou órgãos dos governos estadual ou federal.

    Vale a pena estudar para ter essa profissão?

    Ser formado ou não... eis a questão? 🤔

    Qual cidade deseja trabalhar?

    Mais profissões da área de Ciências Sociais e Humanas

    Conheça mais profissões que combinam com você e compare as características dos cursos.