Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Edgar Degas

Gabriela Costa Costa
Publicado por Gabriela Costa Costa
Última atualização: 1/6/2019

Introdução

Degas é conhecido como um dos grandes nomes da vanguarda artística do impressionismo francês.

Edgar Degas (1834 – 1917) um dos maiores nomes do impressionismo francês.

Seus trabalhos mais famosos retratam peças ilustres de ballet e sua paleta de cores revela e marca o estilo do artista com tons pastéis.

Foi um artista cujas habilidades abrangiam diferentes áreas da expressão, dentre elas a gravura, a escultura e a fotografia.

Trajetória

Edgar Hilarie Germain Degas nasceu no dia 19 de julho de 1834. De origem nobre, seu pai, Auguste Degas, atuava como banqueiro e fazia parte de uma família abastada da Bretanha e sua mãe, Celestine Musson, tinha origem em Luisiana, em Nova Orleans.

Em 1845, Degas iniciou seus estudos no Liceu Louis-le-Grand em Paris, e, aos 18 anos montou seu ateliê, realizando ali alguns de seus melhores trabalhos. A morte de sua mãe, em 1847, causou grande conflito na vida do artista.

Aos 20, se formou e deixou o Liceu e, algum tempo depois, ingressou no ateliê Louis Lamothe, onde pode continuar a se dedicar à arte. Mais tarde, em Paris, Degas foi admitido na École des Beaux-Arts.

Desmotivado, porém pressionado pelo pai, Degas se inscreveu no curso de Direito da Universidade de Paris em 1853, desistindo em 1855.

O artista foi para a Itália, onde permaneceu 3 anos, esforçando-se em estudos das obras renascentistas. De volta à França, em 1859, Degas faz a obra “Retrato da família Bellelli” e expõe pela primeira vez em 1865, no Grande Salão de Paris. 

Em 1870, serviu à Guarda Nacional na Guerra Franco-Prussiana. Após a Guerra, se deslocou para Nova Orleans e, meses depois, retornou a Paris onde entrou em contato mais íntimo com a fotografia.

Depois em 1874, com a morte de seu pai, surgiu a necessidade de sua concretização artística, para que pudesse manter-se financeiramente e pagar as dívidas deixadas pelo patriarca.

Assim, Degas expôs trabalhos como “Cavalos de Corridas” e outros ao lado de artistas desse movimento.

Degas e o Impressionismo

Degas entra em contato com o Impressionismo em seu retorno da Guerra Franco-Prussiana. A princípio ele nega esta corrente artística fortemente. 

Influenciado pelos eventos noturnos que Paris oferecia na época, como a Ópera, Degas se apega aos ângulos e enquadramentos, concebendo um de seus quadros mais conhecidos, A Bailarina (1876). 

Degas, ao contrário de outros artistas do movimento impressionista clássico, era conhecido por composições que revogam a memória e os ambientes de inclinação cromática diferenciada, trazendo referências do Renascimento e do Realismo.

O estilo de Degas, de início, poderia não acompanhar os preceitos fundamentais do Impressionismo, porém, suas obras alavancaram uma verdadeira revolução artística que, mais tarde, culminou no movimento modernista das décadas seguintes.

Na década de 80, Degas estava com a visão bastante comprometida. Isso refletiu em sua técnica e paleta de cores, que formavam pinturas com menos detalhes e mais tom pastel.

Em 1881, Degas expôs sua primeira escultura, representando uma pequena bailarina, que teve grande repercussão. 

Produziu uma série de 73 bailarinas em bronze. Produziu também os 10 famosos pastéis da série de nus femininos, que foram expostos o 8º Salão dos Independentes, em 1886.

Em 1912, Degas estava quase cego e com a saúde muito frágil. Pela falta de dinheiro, viu seu estúdio ser expropriado. Apesar de suas telas terem atingido altos preços em um leilão, Degas se ressentia pela falta de dinheiro.

Edgar Degas faleceu em Paris, França, no dia 27 de setembro de 1917.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...