Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biografias

Georges Braque

Gabriela Costa Costa
Publicado por Gabriela Costa Costa
Última atualização: 22/7/2019

Introdução

George Braque é conhecido, ao lado de Pablo Picasso, como um dos precursores do Cubismo. Escultor, pintor e gravurista, George Braque é um dos principais modernistas franceses do século XX.

Apesar de ser um dos representantes do cubismo, Braque também realizou trabalhos de estilo fauvista.

Trajetória

George Braque nasceu em 13 de maio de 1882 em Argentuil, na França. De uma família de pintores, foi colocado desde cedo para realizar atividades como ciclismo e remo, enquanto fazia cursos de belas-artes.

Seu pai possuía uma empresa decorativa. Foi trabalhando com ele que Braque iria entrar em contato com tintas e cores. Isso o influenciou cada vez mais para seguir uma carreira no mundo das artes.

Em 1899, Braque se muda para Paris. Ali inicia seus estudos na Academia Humbert. Sete anos depois, expõe pela primeira vez no Salão de Independentes.

Suas primeiras obras tinham estilo fauvista, com cores puras e formas simples. Naquele momento era prática comum entre os artistas pintarem ao ar livre. Paisagens balneárias faziam parte de seus cenários preferidos.

Em 1907, George Braque conhece o pintor Pablo Picasso. Os dois tornam-se amigos e parceiros de trabalho, a ponto de se tornarem pioneiros de um grande projeto artístico: o Cubismo.

O Cubismo é um movimento de vanguarda que tinha como princípio a destruição da realidade e a utilização da imaginação atrelada à lógica para reconstruí-la em forma de pintura.

Alguns dizem que Picasso foi o primeiro realizar uma pintura cubista, em 1907 com Senhoritas D’Avignon. Outros destacam o Cubismo como projeto em conjunto de Braque e Picasso.

Os dois se separaram devido a chegada da Grande Guerra, em 1914. Convocado durante a Guerra, Braque foi ferido na cabeça, o que o manteve afastado da pintura durante dois anos.

Em 1917, Braque volta à ativa, pintando figuras de natureza morta, dentro dos moldes cubistas de estilo. 

O artista francês morreu em 1963, em Paris.

Obras

As obras de Braque revelam a personalidade do artista: silencioso, quieto, avesso a exageros.

Das pinturas fauvistas como Mastro no porto de Antuérpia (1906) a pinturas cubistas como Violino e jarro (1910), Braque foi bem sucedido em vida.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...