Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Stalin

Maria Clara Cavalcanti
Publicado por Maria Clara Cavalcanti
Última atualização: 4/6/2019

Introdução

Josef Vissarionovitch, conhecido popularmente apenas como Stalin (“homem de aço” na língua russa), foi um político revolucionário comunista que comandou a União Soviética do ano de 1924 - poucos anos após a Revolução Russa (1917) - até 1953, quando veio a falecer. 

Fotografia de Stalin (1942)

A historiografia considera que Josef Stalin foi o principal responsável por consolidar e implementar um particular sistema socialista na União Soviética. Em seus 30 anos de governo, Stalin se tornou um ditador responsável pela morte de vários de seus opositores, ampliou territorialmente o domínio do país etc. 

É importante destacar que o regime socialista não prega em sua teoria as violências e super centralizações praticadas por Stalin. Por isso, é comum chamarmos esse período da História da Rússia de um período stalinista, antes de propriamente socialista. 

A vida de Josef Stalin

Josef Vissarionovitch nasceu em 1879 em Gori (na Geórgia, território integrante do Império Russo na época), filho de Besarion Jughashvili e Ketevan Geladze. Desde cedo, Stalin tinha profundo contato com os ideais marxistas e com as obras de autores como Marx, Lenin e Plekhanov, tendo, inclusive, sido expulso, por isso, da escola de padres que frequentava.

O começo da vida política de Stalin foi intensamente conturbada. Quando, em 1901, tentou se eleger sem sucesso como líder do Partido Operário Social-Democrata Russo e dele foi expulso pelo grupo menchevique, Stalin passou, então, a viver de forma clandestina na Geórgia, dedicando-se às táticas de guerrilha e métodos revolucionários comuns à época, como assaltos e afins. 

Em um desses assaltos, Stalin foi preso e, assim, permaneceu durante muitos anos. Foi nesse momento também, quando preso e deportado para Sibéria, que ganhou o nome de “Stalin” (“homem de aço”, em russo). 

Após ser solto, Stalin se aproximou do grupo bolchevique e de Lênin, aliando-se às conspirações para a Revolução Russa. Tornou-se, portanto, braço direito de Lênin e associado ao Partido Social Democrata Russo. 

A Revolução Russa 

Com o início da Primeira Guerra Mundial, as condições de vida da população russa se tornaram ainda mais precárias, e as manifestações contra o Czar cada vez maiores. Em fevereiro de 1917, a situação se tornou insustentável.

Nicolau II acabou por abdicar do trono e, já em fevereiro de 1917, o Partido Menchevique passou a governar, implementando ações que começaram a transformar as estruturas do país. Após a saída de Nicolau II, Lênin retornou ao país.

Insatisfeitos com o governo menchevique, os bolcheviques tomam o poder do país na chamada Revolução de Outubro

Lênin foi eleito presidente do Conselho dos Comissários do Povo e iniciou, assim, a transição para o sistema socialista. Em 1922, tornou-se um dos fundadores da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). 

Stalin, a Revolução e ascensão ao poder

Quando a Revolução Russa obteve sucesso, em 1917, o Partido Bolchevique logo assumiu o poder na chamada Revolução de Outubro, passando a se chamar Partido Comunista. Nesse contexto, mais precisamente em 1922, Stalin se tornou Secretário-Geral do Comitê.

Após a morte de Lênin, em 1924, a disputa pelo poder permaneceu polarizada e acirrada entre Stalin e Leon Trotsky, outro importante revolucionário bolchevique. Enquanto Stalin acreditava que a revolução deveria permanecer na Rússia, Trotsky acreditava que o Socialismo deveria ser expandido para o resto do mundo. 

Apesar do grande número de opositores - incluindo o próprio Lênin, que deixou claro seu posicionamento em uma carta-testamento -, Stalin chegou ao poder da URSS em 1928. O posto de Secretário-Geral do Partido Comunista da União Soviética foi ocupado por Stalin às custas de muitas pressões, mortes e conspirações articuladas por ele e seus apoiadores. Enquanto isso, Trotsky foi exilado e, mais tarde, assassinado no México. 

O Governo de Stalin

Algumas características centrais do governo de Josef Stalin foram:

  • início do processo de industrialização intensiva e coletivização da agricultura, incluindo a desapropriação de fazendas e transferência para o poder estatal. Esse processo garantiu um crescimento considerável da União Soviética. Essas medidas, entretanto, encontraram resistência da população camponesa. O povo que mais se movimentou contra esse processo foram os ucranianos que, como represália de Stalin, tiveram que lidar com uma meta de fornecimento de grãos inviável. Para fornecer a quantidade de grãos que Stalin exigia, precisavam deixar de comer. Esse episódio ficou conhecido como Holodomor, que significa “morte por fome” em ucraniano;
  • intensa perseguição, prisões e frequentes assassinatos aos opositores do regime;
  • centralização do poder e investimento intensivo em propagandas de sua própria imagem;
  • a partir de 1937, no que ficou conhecido como “Grande Terror”, Stalin inaugurou uma onda de perseguições aos personagens que estavam - até então - mais próximos dele próprio. Foram incentivados todos os tipos de delações que incriminassem qualquer pessoa que pudesse tomar seu posto. 

Presos trabalhando no “Gulag” - nome dados às prisões instaladas por Stalin por toda União Soviética. 

Stalin e a Segunda Guerra Mundial

A União Soviética foi decisiva para a derrota do nazismo de Hitler na Segunda Guerra Mundial, tornando a URSS e os Estados Unidos os dois grandes vencedores dessa grande guerra. 

Com o fim da Segunda Guerra, o mundo se configurou de forma a colocar essas duas potências e seus respectivos modelos econômico-políticos em conflito, dando origem à Guerra Fria

Stalin faleceu em 5 de março de 1953. Em 1956, no XX Congresso do Partido Comunista, os crimes de Stalin começaram ser denunciados. Algumas frentes de pesquisa estipulam que quase 20 milhões de pessoas foram vítimas da violência e perseguição decorrentes do governo de Stalin. 


Exercícios

Exercício 1
(CEDERJ/2018)

No final da Primeira Guerra Mundial, em 1917, ocorre a Revolução Russa. Nos debates que envolveram os caminhos de formação da União das Repúblicas Soviéticas, Stalin e Trostky colocaram-se em campos contrários. A opção que associa, corretamente, os líderes mencionados e suas posições quanto aos rumos da Revolução é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...