Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Febre Amarela

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 10/10/2018

Introdução

A febre amarela é uma doença causada por vírus, caracterizada por ser infecciosa e por ser transmitida por meio da picada de mosquitos. Existem dois tipos de febre amarela: a febre amarela urbana e a febre amarela silvestre. A febre amarela urbana é transmitida pelo   mosquito Aedes Aegypti, o mesmo transmissor da dengue, da Zika e da Chicungunha. Já a febre amarela silvestre, é transmitida pelo mosquito Sabethe e pelo Haemagogus. O vírus é mais comumente encontrado na América do Sul e na África, regiões de clima tropical.

Transmissão

A febre amarela é transmitida por mosquitos em ambientes urbanos e silvestres. Em ambos os ambientes, a manifestação do vírus é idêntica, diferindo apenas nos agentes transmissores - que, no caso dos ambientes silvestres é, principalmente, o mosquito Haemagogus, enquanto isso, em ambientes urbanos, o vetor do vírus é o mosquito Aedes Aegypti.

A infecção só ocorre quando um indivíduo que nunca teve contato com o vírus e que nunca tomou a vacina contra a febre amarela é picado por um mosquito infectado. Uma vez infectado, esse indivíduo passa a ser meio de transmissão do vírus para outros mosquitos, que, por sua vezes, poderão levar o vírus a outros indivíduos.

A febre amarela pode acometer, também, outros animais vertebrados, como os macacos, que, assim como os humanos, tornam-se hospedeiros da doença. Embora nos macacos a doença não se manifeste, ela pode ser contraída por outros mosquitos que levarão o vírus a macacos não infectados.

A transmissão de humano para humano, macaco para macaco e entre macacos e humanos não ocorre, pois a transmissão se dá apenas através da picada do mosquito. A ocorrência da doença em macacos pode ajudar a identificar regiões em que a circulação do vírus está ativa, facilitando, assim, o trabalho do órgãos responsáveis por distribuir vacinas em todo o território nacional.

Sintomas

Muitas vezes, a febre amarela não apresenta sintomas. Quando apresenta, os mais comuns são febre, dores nos músculos de todo o corpo, vômito, fadiga, fraqueza e vermelhidão nos olhos, na língua e na face.
 
 Na fase aguda, é comum que os sintomas passem após 4 dias, porém, é possível que o indivíduo desenvolva sintomas graves cerca de um dia após ter se recuperado dos sintomas iniciais. Essa fase mais grave é denominada fase tóxica. Nela, o vírus pode atingir órgãos como os rins e o fígado. Os sintomas que caracterizam essa fase são novas febres, sangramentos na boca, no nariz e/ou estômago, Dores abdominais, icterícia e, em casos extremos, convulsões, delírios e, até mesmo, quadros de coma.

Tratamento

O tratamento para a febre amarela é baseado, exclusivamente, em cuidados hospitalares, já que não existem medicamentos capazes de destruir o vírus.
 
 Uma vez no hospital, é necessário que se faça a manutenção da pressão arterial, a reposição de sangue, o fornecimento de oxigênio, entre outros cuidados hospitalares que dependerão de fatores exclusivos de cada caso.

Prevenção

Os principais meios de prevenir a febre amarela são o combate ao mosquito e a vacinação da população em geral.
 
 O combate ao mosquito pode ser feito por meio de determinados cuidados, como evitar o acúmulo de água parada em locais como garrafas, pneus e vasos de plantas; e manter a caixa d’água limpa e tampada. Além disso, evitar o desmatamento também se caracteriza como uma forma de prevenção, pois evita que os mosquitos saiam do seu habitat silvestre e se instalem nas cidades.
 
 Já a vacina, que é considerada a maneira mais eficaz de combate à febre amarela, é administrada via subcutânea e pode ser tomada em qualquer posto de saúde gratuitamente. Cerca de 30 dias após receber a vacina, 99% dos indivíduos adquirem imunidade contra o vírus. Em diversos estados do Brasil, a vacina contra a febre amarela faz parte do calendário nacional de vacinação.


Exercícios

Exercício 1
(PUC/RS)

Responda à questão com base nas informações e afirmativas a seguir.
 
 A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido por mosquitos. Ela possui dois tipos: a febre amarela urbana, erradicada do Brasil por volta da década de 1960, e a febre amarela silvestre. Os agentes responsáveis pela transmissão da forma silvestre são mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, enquanto a forma urbana dessa doença pode ser transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A febre amarela silvestre já provocou a morte de algumas pessoas e de muitos bugios em uma extensa área do Rio Grande do Sul desde o final de 2008. Ao contrário da maioria das pessoas, os bugios são extremamente sensíveis à doença, morrendo poucos dias após contraí-la. (Adaptado de Bicca-Marques)

  • A propósito do tema, é possível afirmar:
  • A morte de bugios por febre amarela pode alertar os órgãos de saúde sobre a circulação do vírus em determinada região.
  • Mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes são hospedeiros da febre amarela.
  • A febre amarela pode ser reintroduzida nas áreas urbanas com presença do dengue.
  • A presença de bugios representa perigo, pois são vetores da forma silvestre da febre amarela.
  • Estão corretas apenas as afirmativas:

    Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

    Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

    Carregando...