Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Hormônios vegetais

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 27/6/2019

Introdução

Os hormônios vegetais, também conhecidos como fitohormônios, são substâncias orgânicas responsáveis por atuar nos diferentes órgãos e processos metabólicos das plantas. Estão presentes na raiz, caule, folhas, flores e frutos, sendo eles os principais agentes do crescimento e desenvolvimento da planta. 

A sintetização desses hormônios ocorre de maneira fracionada e é direcionada para regiões específicas da planta. Em algumas plantas, fatores climáticos são influenciadores da produção dos hormônios, uma vez que a temperatura e a umidade do ambiente influenciam diretamente nessa produção. 

Tipos de hormônios vegetais

A classificação atual dos hormônios vegetais, os dividem em 5 grupos:

  • ácido abscísico;
  • giberelinas;
  • auxina;
  • citocinina;
  • etileno.

É a partir do estudos desses grupos que são desenvolvidas maneiras de aumentar a produtividade, a variedade e até mesmo a durabilidade dos vegetais. Dessa forma, tem sido possível minimizar os custos de produção e oferecer ao consumidor vegetais de qualidade a preços menores. 

Ácido abscísico

O ácido abscísico é um hormônio que tem como principal função a inibição do crescimento das plantas. Para isso, ele atua retardando as gemas e as sementes e promovendo o envelhecimento das estruturas da planta.

São produzidos principalmente nas folhas, no caule e na extremidade das raízes.

Em casos de falta de hidratação, como em épocas de seca ou invernos rigorosos, é que ocorre a maior produção do ácido abscísico. 

Giberelinas

As giberelinas são os hormônios produzidos pelas folhas e pelos tecidos mais novos do caule, nos frutos e nas sementes. Também tem ação voltada ao crescimento do vegetal. 

Uma das principais ações das giberelinas é a indução à divisão e ao alongamento das células, o que faz com que o caule tenha um crescimento bem mais rápido do que o restante da planta.

Tão importante são as giberelinas para o crescimento das plantas que espécies com baixa estatura normalmente apresentam baixa produção desse hormônio. 

Outra ação muito importante desse fitormônio é o estímulo à degradação dos nutrientes do cotilédone. Dessa forma, atua diretamente na germinação das sementes. 

Auxina

As auxinas são os hormônios vegetais mais conhecidos. Sua principal atuação está no crescimento da planta. Nesse grupo, o hormônio mais conhecido é o ácido indolilacético - AIA. O AIA atua de diversas maneiras nos vegetais, dentre as quais se destacam:

  • Dominância apical: a auxina é produzida pela gema apical, o que inibe as gemas laterais. Dessa forma, a planta passa a crescer a partir das gemas laterais, o que dá a uma apresentação baixa porém com muitos galhos. 
  • Fototropismo: as auxinas também são responsáveis pelo fototropismo, que se caracteriza pelo movimento de curvatura da planta em direção à luz do sol. Isso ocorre pois a luz faz com que as auxinas migrem para o lado da planta que está menos exposta. Nessa região, a auxina promove o alongamento das células e, consequentemente, o crescimento da planta, o que causa a curvatura. 
  • Geotropismo: é a reação das plantas, via auxinas, à força da gravidade. É essa reação que faz com que o crescimento da planta seja em sentido contrário ao da gravidade (geotropismo negativo), enquanto que o crescimento de suas raízes será no sentido da gravidade (geotropismo positivo).

Um fato curioso é que as doses necessárias de AIA para o bom funcionamento da planta varia de região para região. Para o crescimento da raiz, a dose é inferior ao que o caule necessita para crescer, uma vez que a raiz é mais sensível a esse hormônio. Já a dose necessária para o crescimento do caule inibe o crescimento da raiz, bem como das gemas laterais. 

Citocinina

A classe das citocininas recebe esse nome por atuar estimulando a divisão celular. Esses fitohormônios são produzidos nas raízes da planta e distribuídos por toda sua extensão através do xilema. 

Outra função das citocininas é o retardo do processo de envelhecimento das plantas. É pela falta desse hormônio que ramos cortados e inseridos em água tendem a envelhecer rapidamente.

Etileno

O etileno tem como principal função o crescimento das plantas e o amadurecimento dos frutos. Sua produção acontece por toda a planta, sendo mais presente nas flores polinizadas e nos frutos em amadurecimento. 

Sua atuação é tão forte que é comum perceber frutos maduros produzindo etileno e auxiliando no amadurecimento de outros frutos, que por ventura estejam guardados na proximidade.

Por isso, os agricultores e floricultores armazenam seus produtos em câmaras capazes de evitar o acúmulo de etileno, para que assim as flores e frutas tenham seu amadurecimento retardado e, consequentemente, tenham maior durabilidade. 

Folhas em crescimento, que só acontece através de hormônios


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2010)

A produção de hormônios vegetais (como a auxina, ligada ao crescimento vegetal) e sua distribuição pelo organismo são fortemente influenciadas por fatores ambientais. Diversos são os estudos que buscam compreender melhor essas influências. O experimento seguinte integra um desses estudos.

O fato de a planta do experimento crescer na direção horizontal, e não na vertical, pode ser explicado pelo argumento de que o giro faz com que a auxina se:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...