Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Parede Celular

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 25/4/2019

Introdução

Parede celular é uma estrutura das células vegetais que as diferencia da células animais. Tem como principal função evitar que a membrana plasmática das células se rompa, garantindo à célula elasticidade e resistência a tensões físicas e químicas.

A parede celular também atua delimitando o tamanho da célula, bem como sua forma, e é a responsável por conferir ao tecido sua textura. A depender da célula na qual a parede celular está inserida, esta poderá adquirir diferentes formatos.

Função

Embora a parede celular seja bastante rígida e atue de modo a manter a forma da célula o mais estável possível, existem outros fatores do metabolismo vegetal em que a parede celular atua. Nela, estão reunidas uma quantidade bastante grande de enzimas variadas que atuam em processos relacionados à absorção de substâncias, bem como em seu transporte. Podem, também, atuar de maneira parecida com o vacúolo, ou seja, servindo de sítios para a atividade digestiva.

Uma outra função muito importante da parede vegetal é a proteção ativa contra fungos e bactérias que podem causar doenças. Ao reconhecer a presença de um fungo ou bactéria perigosa, a parede celular envia um sinal à membrana plasmática “avisando” sobre a presença de um organismo patogênico. Quando ocorre a ativação gênica, a parede celular se torna resistente à ação do organismo perigoso, já que passa a produzir fitoalexinas.

As fitoalexinas atuam como um antibiótico capaz de destruir os fungos e bactérias com potencial patológico. Outra maneira de proteger o vegetal do ataque de fungos e bactérias é a síntese e a deposição de lignina feitas pela parede celular. Depois de depositadas, as ligninas atuam como uma barreira à invasão. 

Formação

A princípio, a espessura da parede celular varia, dependendo do papel que desempenha a célula em que ela se encontra. Além disso, a espessura varia conforme a idade da célula. A parede celular mais espessa é encontrada em células mais velhas, ou em células que atuam diretamente na sustentação da planta. 

Em sua formação, as primeiras camadas formadas durante a síntese da parede vegetal são depositadas nos momentos antes e durante o crescimento da célula, por isso, são denominadas parede primária. Entre duas paredes primárias há uma região popularmente conhecida como lamela média, ou substância intercelular. Em geral, as paredes primárias costumam apresentar espessura variável. 

Algumas células adicionam sob a parede primária mais camadas que darão origem à chamada parede secundária. A deposição da parede secundária ocorre na superfície interna da parede primária.

Composição

As paredes celulares são compostas, basicamente, de celulose, componente que garante seu formato. A estrutura química da celulose é uma formação de diversos monômeros de glicose ligados pela extremidade. Essas moléculas de celulose possuem formato fino e alongado e ficam unidas em estruturas denominadas microfibrilas. Essas microfibrilas de celulose, quando se entrelaçam, formam finos filamentos, que também se entrelaçam, originando as macrofibrilas.

Outro componente que também tem atuação bastante importante em diversos tipos de células é a lignina, que fornece à parede celular rigidez e alta resistência à compressão. As células que têm como função a sustentação ou a mecânica da planta são as que comumente possuem lignina. 

As paredes celulares são formadas de fora para dentro, por isto, a camada mais nova da parede sempre se encontra mais internamente. Assim, as paredes primárias são formadas e cobertas com as paredes secundárias, quando estas estão presentes.

Para que a parede secundária exista, é necessário que a parede primária não apresente mais crescimento. Desta forma, a parede secundária consegue promover o aumento da resistência principalmente de células especializadas, em especial as células que atuam diretamente na condução de água pela planta. Comparativamente, a parede celular secundária possui maior concentração de celulose do que a parede celular primária. 

Exemplo de célula vegetal vista de um microscópio, podendo observar a parede celular envolta de cada célula.


Exercícios

Exercício 1
(UFJF)

Observando-se ao microscópio células animais (hemácias) e células vegetais mantidas em meio hipotônico, percebe-se que somente as primeiras sofrem ruptura da membrana plasmática. Essa diferença é explicada pela presença nas células vegetais de:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...