Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Pele

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 11/10/2018

Introdução

A pele, ou também denominada cútis, é um órgão do corpo humano caracterizado por ser o maior deles. Tem como função assegurar as relações entre os meios interno e externo, bem como regular a temperatura corporal, reservar nutrientes e proteger outros tecidos.

Função

Proteção física

Uma das funções da pele é a proteção física contra atritos, invasões parasitas e choques mecânicos. Para isso, a epiderme secreta proteínas e lipídios, enquanto a derme deposita proteínas resistentes, como a elastina e os colágenos.

Uma outra maneira de proteção da pele é através da melanina, produzida nos melanócitos. Ela é responsável por proteger o corpo contra a radiação, principalmente UV, advinda em sua maioria da luz solar.

Proteção da desidratação

Outra importante função da pele, e de extrema importância, é a proteção contra a desidratação, já que a desidratação excessiva pode levar a morte.

Essa proteção ocorre por dois mecanismos:

  • Tight Junctionsedesmossomas: junções celulares que tornam a pele coesa o suficiente;
  • Membrana lipídica: impede que a água evapore do corpo.

Regulação da temperatura corporal

Diversos mecanismos da pele são capazes de atuar regulando a temperatura corporal:

  • Para maximizar ou minimizar as perdas de calor, os vasos sanguíneos localizados abaixo da pele, se contraem (no frio) e se dilatam (no calor).
  • Além disso, os folículos pilosos têm músculos que no frio aprisionam ar junto à pele. Esse ar diminui as trocas de calor entre o corpo e o meio externo.
  • As glândulas sudoríparas também atuam na regulação da temperatura. O líquido aquoso que elas secretam auxilia na diminuição da temperatura corporal.
  • Por fim, existe ainda a presença de tecido adiposo (gordura), abaixo da pele. Essa gordura é capaz de reter calor, já que a gordura é uma má condutora de calor.

Órgão imunitário

A pele também desempenha papel no sistema imunitário. Diversos tipos de leucócitos são abrigados por ela. Existem, por exemplo, linfócitos - capazes de regular a resposta imunitária do corpo e desenvolver respostas específicas.

Além disso, há outras células que contém antígenos, o que as torna capazes de recolher possíveis invasores e levá-los até gânglios linfáticos.

Funções metabólicas

As funções metabólicas desempenhadas pela pele são muito importantes. Para que o cálcio seja metabolizado no organismo humano, é essencial a presença da vitamina D. Essa vitamina, porém, só é fabricada a partir de uma reação que depende diretamente da luz solar recebida pela pele.

Como órgão dos sentidos

Por fim, a pele atua como órgão sensorial pelo sentido do tato. Nela, podem ser encontradas diversas terminações nervosas, tanto soltas quanto ligadas a órgãos sensoriais específicos.

É na pele que são captados sinais sensitivos como as percepções de temperatura, de movimento e de pressão. Em razão dessa sensibilidade, a pele se torna um órgão bastante importante na função sexual.

Anatomia

A pele é dividida em três camadas: epiderme, derme e hipoderme. Cada uma dessas camadas é constituída de outras subcamadas, também denominadas estratos:

Epiderme

A epiderme é a camada mais superficial da pele. Portanto, é a camada que tem contato com o meio externo. É constituída por epitélio estratificado queratinizado e não apresenta vascularização.


 A não vascularização da epiderme se dá de modo que não existam vasos sanguíneos a serem invadidos por microorganismos externos. Assim, para que os nutrientes e o oxigênio chegue até a epiderme, ocorre a difusão deles a partir dos vasos sanguíneos localizados na derme.

A textura e espessura da epiderme varia de acordo com a região do corpo, sendo mais espessa em regiões sujeitas a maior atrito, como a região do pé e a palma da mão.


 Na epiderme existem cinco estratos:

  • Estrato córneo: é formado por células mortas, sem núcleo e que apresentam queratina em grande quantidade e estão descamando de forma contínua.
  • Estrato lúcido: é formado por uma camada de células achatadas e translúcidas. Não é possível notar a presença dessa camada em regiões do corpo em que a pele é muito fina. Essas células achatadas são responsáveis por liberar enzimas que as digerem, já que grande parte dessas células não têm núcleo, ou seja, está morta.
  • Estrato granuloso: é formado por três a cinco camadas de células e de citoplasma que acumula grânulos de queratina-hialina. Esses grânulos darão origem à queratina.
  • Estrato espinhoso: é formado por 5 a 10 camadas de células levemente achatadas e com núcleo central. Nelas, é possível encontrar projeções citoplasmáticas com filamentos de queratina.
  • Estrato germinativo ou basal: o estrato germinativo é camada mais profunda da epiderme e está em contato com a derme. Nessa camada, existe pouca queratina, e suas células estão em constante mitose. Existem também melanócitos, células que comandam a produção de melanina da pele.

Derme

A derme é caracterizada por ser a camada intermediária da pele, estando localizada entre a epiderme e a hipoderme. Ela é constituída de tecido conjuntivo, além de ser mais elástica e mais firme devido ao colágeno e a elastina.

Na derme, são encontrados vasos sanguíneos, linfáticos, terminações nervosas, folículos pilosos e glândulas (sudoríparas e sebáceas).
 
 É constituída de duas camadas:

  • Camada papilar: a camada papilar da derme está localizada logo abaixo da epiderme. Nela, existem papilas que são capazes de aumentar a aderência entre a derme e a epiderme.
  • Camada reticular: a camada reticular da derme é a camada mais profunda e espessa. Se constitui de tecido conjuntivo denso.

Hipoderme

A hipoderme ou tecido subcutâneo é a camada mais interna abaixo da pele, ou seja, a hipoderme não é uma camada da pele, mas uma região abaixo dela. Essa camada é constituída por células adiposas, fibras de colágeno e vasos sanguíneos.
 

A principal função da hipoderme é ligar a pele às estruturas internas do corpo humano.

Anexos

Na pele, existem diversas estruturas que desempenham funções específicas para o corpo humano:

  • Glândulas Sebáceas: são responsáveis pela produção de sebo na pele, o que formará barreira gordurosa e protegerá o corpo de desidratação.
  • Glândulas Sudoríparas: são formadas por células epidérmicas, mas estão localizadas na derme. São divididas em dois tipos, as glândulas écrinas - liberam o suor nos poros da pele - e as glândulas apócrinas - liberam uma secreção viscosa dentro do canal do folículo.
  • Pelos: são constituídos de células mortas compactadas e queratinizadas. A base do folículo, também denominada bulbo, está localizada na derme e em constante produção de novas células.
  • Unhas: são constituídas de diversas camadas de queratina que nunca param de crescer. Por serem pequenas nos humanos, auxiliam na manipulação de objetos.

Exercícios

Exercício 1
(UEMT)

A presença de uma epiderme queratinizada, do ponto de vista adaptativo, está diretamente relacionada à:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...