Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Física

Gato de Schröndiger

Marcus Vinicius
Publicado por Marcus Vinicius
Última atualização: 23/4/2019

Introdução

A experiência mental do Gato de Schröndiger foi proposta pelo físico austríaco Erwin Schrödinger, com o intuito de verificar como a Interpretação de Copenhague se dá no mundo macroscópico.

A Interpretação de Copenhague afirma que, em relação às partículas subatômicas, uma partícula está, ao mesmo tempo, em todos os estados. Porém, tal afirmação se quebra quando ela é observada.

Deste modo, por exemplo, se usarmos uma luz para verificar o estado da partícula, existiria uma intervenção do observador e apenas um estado seria possível de observar, quebrando assim a interpretação.

O experimento

Basicamente, o experimento supõe a seguinte situação:

Existe um gato dentro de uma caixa fechada e opaca. Dentro dessa caixa há um recipiente com material radioativo, além de um frasco de veneno, um aparelho que detecta a presença de radioatividade e um martelo.

No experimento, supõe-se que existe uma quantidade pequena de material radioativo, a fim de que a detecção seja de 50%. Com isso, se o aparelho detectar a radioatividade, o martelo quebraria o frasco de veneno, o qual mataria o gato.

Porém, não se sabe quando ou se o frasco de veneno seria liberado. Deste modo, enquanto ninguém abre, de fato, a caixa, o gato pode ser considerado ao mesmo tempo vivo e morto. 

É evidente que a quebra de tal dualidade se dá quando se abre a caixa e verifica se o gato está vivo ou está morto.


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

O animal do experimento mental que Schröndiger propôs é

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...