Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Eclipse Solar

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 18/9/2019

Introdução

O eclipse solar é um fenômeno natural que resulta do alinhamento entre a Terra, o Sol e a Lua. Para que esse tipo de eclipse ocorra, é necessário que um corpo (geralmente a Lua) se interponha entre a Terra e o Sol, encobrindo parte ou totalidade da luz solar.

Assim, a depender do encobrimento do Sol gerado pela Lua, pode-se ter:

  • eclipse solar parcial: quando apenas uma parte da luz solar pode ser vista;
  • eclipse solar total: quando a luz solar é totalmente encoberta pela Lua.

A visibilidade de um eclipse solar é restrita, ou seja, apenas uma pequena região da Terra consegue observar o fenômeno, de acordo com a posição que ocupam a Lua e Sol.

É importante lembrar que os eclipses solares podem acontecer apenas durante a Lua Nova, a fase em que a Lua se interpõe entre o Sol e a Terra.

Além disso, para que ocorra um eclipse solar, é necessário que a Lua atravesse o plano orbital da Terra. Isto acontece somente duas vezes a cada ano, por conta do grau de inclinação da Lua em seu deslocamento em relação ao eixo terrestre, que é de cinco graus.

Os eclipses solares podem ser classificados de acordo com a visibilidade solar. Assim, podem ocorrer eclipses solares totais, parciais, anelares (anulares / em anel) ou híbridos. A seguir, confira a diferença entre cada uma dessas classificações.

Tipos de eclipse solar

Embora as duas maiores classificações para eclipses solares sejam os eclipses parciais ou totais, há, na verdade, quatro tipos possíveis de eclipses solares. Veja cada um deles:

  • Eclipse solar total: ocorre quando a Lua se interpõe entre o Sol e a Terra, escondendo toda a luminosidade solar;
  • Eclipse solar parcial: nesse caso, a Lua, ao se interpor entre o Sol e a Terra, oculta apenas uma parte de todo o disco solar;
  • Eclipse solar anular (ou anelar / em anel): esse tipo de eclipse acontece quando, ao redor da Lua, é possível ver a luminosidade solar, que forma a imagem de um anel. Esse fenômeno acontece porque, nesse caso, o vértice do cone da sombra da Lua não atinge a superfície terrestre, o que possibilita a formação desse anel de luminosidade.
  • Eclipse solar híbrido: o eclipse híbrido acontece quando, em uma faixa terrestre, pode ser visto um eclipse solar anelar e, ao mesmo tempo, em outro local, o eclipse solar é visto totalmente.

Mais informações sobre eclipses solares

Os eclipses solares são eventos relativamente raros, porque não costumam acontecer nos mesmos lugares. Assim, passam-se muitos anos até que uma mesma região presencie dois ou mais eclipses solares.

A raridade do fenômeno resulta da inclinação existente entre a órbita da Terra em torno do Sol e a órbita da Lua em torna da Terra. Se essas órbitas estivessem no mesmo plano, os eclipses solares seriam eventos corriqueiros, que aconteceriam a cada Lua Nova.

Além disso, os eclipses solares são muito curtos. Sua duração é de, em média, sete minutos. O eclipse anular do Sol ocorrido no ano de 2015 durou 11 minutos e 7,8 segundos e, por isso, foi considerado o eclipse mais longo do milênio.

Não se recomenda assistir a um eclipse solar a olho nu, pois as radiações vindas do Sol são capazes de danificar as células dos olhos. Óculos escuros e radiografias, por exemplo, também não são recomendados.

O ideal é usar binóculos e telescópios devidamente preparados para a observação do fenômeno.

Entre todos os tipos de eclipses solares, o mais perigoso para ser observado a olho nu é o parcial, pois nele, o brilho do Sol continua praticamente o mesmo, oferecendo maior perigo ao homem.


Exercícios

Exercício 1
(UNIRG-TO)

 O esquema a seguir representa um eclipse solar, no qual a Lua, ao passar entre a Terra e o Sol, produz regiões de umbra (cone de sombra), penumbra e antumbra. Na região da umbra, o eclipse é total (A), na região de penumbra, o eclipse é parcial (C) e na antumbra é anular (B).
Essas regiões acontecem porque os raios que partem do Sol:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...