Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Oriente Médio

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 23/4/2019

Introdução

A região chamada de Oriente Médio está localizada na parte oeste da Ásia. Possui extensão territorial de 7,2 milhões de km2, com população de aproximadamente 260 milhões de pessoas distribuídas em 15 países. O local é delimitado pelos Mares Negro e Cáspio ao norte, Mar Arábico ao sul, Mar Vermelho e Mar Mediterrâneo a oeste.

A região é considerada como berço das três principais e maiores religiões monoteístas: o catolicismo, o islamismo e o judaísmo. Na maioria dos países, o islamismo é a religião predominante.

O Oriente Médio é considerado pela ONU como uma das áreas mais conflituosas do mundo. Os conflitos são originados por questões religiosas, territoriais e por conta das reservas de petróleo. As guerras são as principais causas de morte, fome e desigualdade social na região.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Economia

As reservas de petróleo são as principais fontes de renda da economia do Oriente Médio. A maior concentração de reservas petrolíferas são encontradas nessa região, o que atrai olhares de outras economias dependentes do produto como os Estados Unidos. Os países com as maiores reservas são a Arábia Saudita e o Irã. Iraque, Catar, Kuwait e Emirados Unidos são também grandes exportadores.

Em 1960, foi criada a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a OPEP, que, desde a sua criação, tem como principal objetivo centralizar as políticas referentes a exportação e preço do petróleo no comércio mundial.

Além da exploração petrolífera, a extração de pedras preciosas, confecção de joias, a agropecuária e o setor têxtil e de tapeçaria são importantes no cenário econômico dos países do Oriente Médio. O turismo também aparece como importante fonte econômica, principalmente na região dos Emirados Árabes Unidos, onde está localizada a capital Abu Dhabi.

Clima, relevo e vegetação

Os climas predominantes na região são o árido e o semiárido, com altas temperaturas durante o dia, temperaturas baixas durante a noite, clima seco e baixo índice pluviométrico. Devido às altas temperaturas e da baixa quantidade de chuvas, a umidade relativa do ar é bem abaixo da considerada ideal.

Por conta do clima quente e seco, a vegetação é quase inexistente. Na região do semiárido são encontradas pradarias e estepes. Na região litorânea a diversidade e quantidade de vegetação é maior, encontra-se nessas localidades arbustos e árvores.

Quase todos os países da região estão sobre a placa tectônica Arábica. A região é bastante instável e, com frequência, ocorrem fortes terremotos. O relevo predominante é de planaltos, com destaque Para o Planalto do Irã e o da Turquia. Há poucas planícies, porém, entre elas, pode-se citar a da Mesopotâmia, localizada entre o Iraque e o Irã. Na região existem, também, poucas cadeias montanhosas.

Religião e população

A população do Oriente Médio é majoritariamente formada por árabes, persas, turcos e judeus. Quanto à religião, cerca de 92% da população é muçulmana, divididos, em geral, em sunitas e xiitas. Há, ainda, outros grupos menos numerosos de muçulmanos, como os alauitas e os drusos. Na região também vivem cristãos maronitas, judeus e um pequeno número de católicos.

Criança muçulmana em oração.

Conflitos

O Oriente Médio é uma das mais conflituosas do mundo, e diversos fatores e acontecimentos contribuem para o aumento das crises e conflitos entre os países da região. As principais causas dos desentendimentos estão relacionadas à questão territorial, ao petróleo e às religiões.

As novas fronteiras árabes traçadas pela Europa após a Segunda Guerra Mundial não levaram em consideração a história e a tradição dos diferentes povos. A Partilha da Palestina, documento da ONU que dividiu a região da Palestina entre árabes e israelenses, é uma das diversas zonas de conflito da região.

Os árabes não aceitaram de prontidão a criação do Estado de Israel e declararam guerra. O exército israelense venceu as batalhas e anexou várias regiões árabes, como parte da Cisjordânia, da Síria e do Egito. Desde o fim da Guerra dos Seis dias, em 1967, os conflitos pela posse de terra são frequentes entre israelenses e palestinos.

No caso do Iraque, a guerra teve início em 2003, quando tropas estadunidenses e inglesas invadiram a região sob o pretexto de proteger a população contra o regime imposto por Saddam Hussein, que, segundo documentos dos Estados Unidos e Inglaterra, estava desenvolvendo armas químicas e biológicas que seriam oferecidas para a realização de ataques terroristas ao redor do mundo.

A Síria é outro país árabe que, desde 2011, enfrenta violentos conflitos motivados por denúncias de corrupção do presidente Bashar al-Assad. Uma onda de protestos contrários e favoráveis ao governo acontece na região. O Estado Islâmico entrou no conflito em 2014, aproveitando-se da fragilidade das estruturas, e conquistou várias regiões, aumentando ainda mais o conflito e estremecendo as relações com outros países.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓


Exercícios

Exercício 1
(UnB/2009)

Os países componentes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo encontram-se localizados nos seguintes conjuntos regionais:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...