Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
História Geral

A pré-história

Daniel Zem Bernardes
Publicado por Daniel Zem Bernardes
Última atualização: 21/7/2019

Introdução

Podemos dizer que que a história é o estudo do homem durante o tempo. Assim, temos diferentes períodos históricos: Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea. 

Contudo, sabemos que o ser humano caminha pelo mundo desde muito antes desses períodos citados. Então, como categorizamos os acontecimentos anteriores aos da dita história? 

Pintura rupestre, uma forma de arte da pré-história 

Esse período é conhecido por pré-história e abrangerá os primeiros passos dos seres humanos no mundo, assim como o seu desenvolvimento: tanto social quanto biológico. 

Mas, afinal, o que compõe a pré-história? o que a difere da própria história? Vamos entender melhor essas questões durante esse texto.

A pré-história e a história

Como dito acima, podemos entender a história como a ciência que estuda o homem no tempo. O tempo é contínuo e está em constante mudança, mudanças feitas pelos agentes históricos: os homens.

Assim, se destaca a importância do homem na centralidade dessa ciência, já que este provoca mudanças sociais dentro do tempo histórico. A partir disso, já podemos entender um pouco do que difere a história da pré-história: o homem é visto como o agente de transformação social durante o estudo do tempo histórico, já a pré-história teremos o homem e sua evolução como objeto de estudo.

Então, temos um grande fator que difere a história da pré-história, que é o surgimento da escrita e, eventualmente, o das civilizações.

Difere-se também os profissionais que estudam a história dos que estudam a pré-história, sendo a história objeto de estudo dos historiadores enquanto os estudos da pré-história se associam mais aos antropólogos, arqueólogos, dentre outros.

Mas afinal, a pré-história não faz parte da história? É importante ressaltar que ela faz sim. A pré-história também pode ser entendida como um período da história, entretanto, e como vimos acima, sua abordagem científica é diferente, assim como a sua composição. No próximo tópico, vamos entender melhor o que compõe a pré-história.

A pré-história e seus períodos

A pré-história é dividida majoritariamente pode dois períodos: a idade da pedra e a idade dos metais. Seus nomes se dão dada a importância evolutiva do homem ocorrida nesses períodos, que são a descoberta e o uso de ferramentas. No caso, o uso da pedra e o uso dos metais, respectivamente. Vamos entender melhor esses períodos e suas características principais:

A idade da pedra

Foi o período bem amplo. Estima-se ter iniciado a cerca de 2,5 milhões de anos a.c e tendo seu término em, aproximadamente, 3.000 a.c. Sua significância histórico se dá por ser o período de descoberta do uso de ferramentas pelos nossos ancestrais, assim como a evolução da dinâmica social, abandonando o nomadismo para o sedentarismo. Se divide em três períodos:

  • Paleolítico (2,5 milhões - 10.000 a.c): também conhecido como a idade da pedra lascada. Foi o período onde nossos ancestrais aprenderam a utilizar a pedra como ferramenta. Neste período, andavam na terra os Australopithecus, desenvolvendo até Homo habilis e, posteriormente, Homo erectus. Sua atividade para sobrevivência era a caça e a coleta de vegetais e frutos, assim, viviam no nomadismo. 
  • Mesolítico (10.000 - 5.000 a.c): foi o período de transição entre o paleolítico e o neolítico. Esse período não está presente no desenvolvimento de todos os povos, sendo mais predominante nos povos que viviam em ambientes gélidos. Nesse período, foram estabelecidas as primeiras formas de agricultura.
  • Neolítico (5.000 - 3.000 a.c): período também conhecido como idade da pedra polida. Neste período, se deu o abandono do nomadismo, a partir de um modelo de sobrevivência baseada na caça, agricultura e criação de animais. Assim, são criadas pequenas aldeias. Neste período há o desenvolvimento de cerâmica e de roupagens.

A idade dos metais (3.000 - 1.000 a.c)

A idade onde os seres humanos passam a manipular os metais para o seu uso como ferramentas. Então, temos que nesse período são desenvolvidas as primeiras técnicas de fundição passando por 3 fases de metais, a do cobre, bronze e do ferro.

  • Idade do cobre: período no qual foram utilizadas as primeiras técnicas de fundição para a manipulação do minério de cobre para ser utilizado como ferramenta.
  • Idade do bronze: período no qual começou a ser manipulado a fundição da liga de metal de cobre e estanho, que resultava no bronze.
  • Idade do ferro: começa a manipulação do ferro, que era ainda mais resistente que o bronze. Essa é a fase que antecede a criação da escrita e das civilizações antigas.

Considerações importantes:

  • Durante o período da pré-história é importante ressaltarmos a presença artística, a ver as famosas pinturas rupestres e cerâmicas. Elas tinham funções ritualísticas e religiosas.
  • O tempo na pré-história é muito relativo, já que o desenvolvimento humano não é linear e equilibrado. Cada povo tinha o seu desenvolvimento próprio. Muitas vezes existiam povos passando por períodos diferentes no mesmo espaço de tempo, por isso temos datações históricas tão amplas e desiguais.
Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...