Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Funções da linguagem

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 11/10/2018

Introdução

Ao utilizar a linguagem, é possível dar ênfase a diversos elementos que a compõem. Pode-se enfatizar, por exemplo, o próprio emissor da mensagem. Também é possível enfatizar a mensagem em si, entre outras possibilidades. Os diferentes arranjos possíveis, de acordo com a ênfase que se deseja dar, configuram as funções da linguagem.

As funções da linguagem foram elaboradas pelo linguista Roman Jackobson, que as dividiu em seis componentes: emissor, receptor, mensagem, contexto, canal e código

Cada um desses componentes se refere a uma das funções da linguagem, que serão analisadas a seguir.

É válido ressaltar que, em um texto, diferentes funções da linguagem podem estar presentes, mas, de acordo com o objetivo da produção, é possível identificar qual das funções é predominante.

📝 Você quer garantir sua nota mil na Redação do Enem? Baixe gratuitamente o Guia Completo sobre a Redação do Enem! 📝

Função emotiva (ou expressiva)

A função emotiva é aquela que dá ênfase ao emissor, ou seja, ao enunciador da mensagem. 

Esse tipo de texto é subjetivo, baseado em sentimentos ou opiniões próprias de seu emissor.

O destaque do enunciador costuma aparecer por meio do uso da primeira pessoa. Além disso, é recorrente o uso de reticências, exclamações e interjeições. Todos esses recursos são utilizados de modo a construir uma mensagem pautada pelos sentimentos do enunciador.

Exemplos: “Eu te amo!”, “Nós pensamos que isso está errado...”.

Função apelativa (ou conativa)

A função apelativa, também conhecida como conativa, enfatiza o receptor da mensagem, ou seja, a quem ela se destina. 

Essa função é marcada, de forma geral, pelo uso de imperativos e, por isso, aparece muito em propagandas. Um de seus elementos caracterizadores é a presença da 2ª pessoa do discurso (tu/você).

Exemplo: “Beba Coca-Cola”.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Função poética

A função poética está centrada na própria mensagem. Por isso, a estrutura utilizada para a construção da mensagem, bem como os recursos estilísticos (de som e de sentido, por exemplo) são elementos importantes para caracterizar essa função, que pode ser percebida, por exemplo, em poemas e letras de música.

Exemplo:

Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo

que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili,

que não amava ninguém.

João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,

Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,

Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes

que não tinha entrado na história.

(Carlos Drummond de Andrade)

Função referencial

Nessa função, a ênfase é dada ao assunto tratado, ao contexto. Esse tipo de texto é caracterizado por apresentar informações objetivas sobre determinado tema. 

A função referencial pode ser encontrada em textos jornalísticos ou de caráter científico, por exemplo.

Exemplo: “Acidente na rodovia deixa quatro feridos”.

Função fática

O foco, na função fática, é o canal. Isso significa que a comunicação é testada nesse tipo de função, que busca estabelecer, prolongar ou interromper a comunicação. Essa ocorrência pode ser percebida comumente em diálogos.

Exemplo: “Não há dúvidas, entende?”.

Função metalinguística

A função metalinguística é aquela em que o foco está no código. A metalinguagem pode ser conceituada, também, como a linguagem que fala de si mesma. Esse recurso pode aparecer nas artes plásticas (uma escultura que retrate o ato de esculpir) ou no cinema (um filme sobre a feitura de um filme, por exemplo). Então, a linguagem é o objeto do próprio texto. Gramáticas e dicionários são compostos, predominantemente, por metalinguagem.

Exemplo:

“[...] Chega mais perto e contempla as palavras.

Cada uma 

tem mil faces secretas sob a face neutra

e te pergunta, sem interesse pela resposta,

pobre ou terrível, que lhe deres:

Trouxeste a chave? [...]”

(Carlos Drummond de Andrade)


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2010)

“A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações.”

DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Predomina no texto a função da linguagem

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...