Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Química

Propriedades dos Compostos Orgânicos

Sara Nahra
Publicado por Sara Nahra
Última atualização: 19/7/2019

Introdução

Compostos orgânicos são aqueles formados basicamente por carbono (C) e hidrogênio (H), podendo conter também oxigênio (O), enxofre (S), nitrogênio (N), fósforo (P) e átomos halogênios, como o flúor (F), cloro (Cl), bromo (Br) e iodo (I).

Cada átomo de carbono possui valência igual a quatro (tetravalente), ou seja, precisam fazer quatro ligações covalentes para adquirir configuração eletrônica de um gás nobre, com 8 elétrons na camada de valência.

átomo de hidrogênio possui valência igual a um (monovalente), ou seja, precisa fazer uma ligação covalente para ficar eletricamente estável. 

Os átomos de oxigênio e enxofre possuem valência igual a dois (bivalente), ou seja, precisam de duas ligações covalentes para ficarem eletricamente estáveis. 

nitrogênio e o fósforo possuem valência igual a três (trivalente), ou seja, precisam de três ligações covalentes para ficarem eletricamente estáveis. 

Por fim, cada um dos átomos halogênios possui valência igual a um (monovalente), ou seja, precisa fazer uma ligação covalente para ficar eletricamente estável.

Características Gerais

Em compostos orgânicos, o tipo de ligação predominante é o covalente. Quando há apenas átomos de carbono e hidrogênio presentes nestes compostos, que possuem uma pequena diferença de eletronegatividade, suas ligações são praticamente apolares

Caso haja átomos de elementos químicos diferentes de carbono e hidrogênio, a molécula do composto orgânico será polar.

Exemplo de molécula polar: propano → \(CH_{3} – CH_{2} – CH_{3}\)  

Exemplo de molécula apolar: propanol → \(CH_{3} – CH_{2}– CH_{3} – OH\)  

Como a maior parte dos compostos orgânicos exibe apenas ligações covalentes, as forças de atração intermoleculares predominantes são as forças de dipolo instantâneo – dipolo induzido. Podem aparecer, também, forças de atração entre dipolos permanentes, tais como as ligações de hidrogênio.  

Temperatura de Fusão e Temperatura de Ebulição

Os compostos orgânicos apresentam, em sua grande maioria, pontos de fusão e ebulição baixos, uma vez que possuem interações intermoleculares fracas em comparação aos compostos inorgânicos. Esse fato justifica o porquê de os compostos orgânicos serem encontrados nos três estados físicos em temperatura ambiente, enquanto os inorgânicos são encontrados apenas no estado sólido. Observe os exemplos a seguir:

 Temperatura de fusãoTemperatura de ebuliçãoEstado físico(a 25 ºC e 1 atm)
Butano (\(C_{4}H_{10}\))-138 °C0 °CGasoso
Etanol (\(C_{2}H_{6}O\))-117 °C78,3 °CLíquido
Fenol (\(C_{6}H_{6}O\))41 °C182 °CSólido
Cloreto de sódio (\(NaCl\))801 °C1413 °CSólido

Além dos tipos de forças intermoleculares, outro fator importante que influencia no ponto de fusão e ebulição é o tamanho das moléculas: quanto maior a massa molar do composto orgânico, maiores são as temperaturas de fusão e de ebulição da substância.

Solubilidade

Os compostos orgânicos apolares são insolúveis em água, porém tendem a se dissolver em outros compostos orgânicos, tanto polares quanto apolares. Alguns compostos orgânicos polares, como o açúcar, o álcool, o vinagre, a acetona etc., conseguem se dissolver em água. 

Combustibilidade

A grande maioria das substâncias que sofrem combustão são de origem orgânica. A queima completa desses compostos gera gás carbônico (\(CO_{2}\)) e água (\(H­_{2}O\)); a incompleta gera monóxido de carbono (CO); enquanto que a parcial produz apenas fuligem (C). 

Estabilidade

Os compostos orgânicos possuem, em princípio, pouca estabilidade na presença de agente externos, como a temperatura, a pressão, os ácidos concentrados, dentre outros. A maior parte deles, quando aquecida, sofre combustão (completa ou incompleta) ou ainda carbonização, produzindo neste caso, carbono. 

Velocidade das Reações

A maioria das substâncias moleculares e de grande massa molar sofre reações orgânicas lentas, por isso, necessitam da utilização de catalisadores. Deve-se tomar cuidado se for aplicar temperatura para aumentar a velocidade das reações, já que elevadas temperaturas podem causar a degradação de compostos orgânicos.

Capacidade de Formar Cadeias

Os átomos de carbono são capazes de se unir e formar estruturas chamadas cadeias carbônicas, assegurando assim, a existência de milhões de compostos orgânicos. A seguir estão apresentados alguns exemplos de cadeias carbônicas:

\(H_{3}C – CH_{3}\) 

\(H_{3}C – CH_{2} – CH_{2} – CH_{2} – CH_{3}\)

\(H_{3}C – O – CH_{2} – CH_{2} – OH\)


Exercícios

Exercício 1
(UFMG/2016)

Considere as substâncias:

A alternativa que apresenta as substâncias em ordem crescente de temperatura de ebulição é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...