Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Sociologia

Instituições Sociais

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 4/6/2019

Introdução

As Instituições Sociais são definidas no campo sociológico como instrumentos que regulam e normatizam a ação dos indivíduos a partir do uso de regras, normas e leis.

A sociedade, em grande parte, aceita as normas e leis impostas. A naturalização dessas leis e regras faz parecer que já fazem parte da sociedade há bastante tempo. As regras já estão tão instauradas na sociedade que, muitas vezes, o questionamento sobre elas é evitado ou, simplesmente, passa despercebido entre a maior parte dos indivíduos.

Os valores, padrões e comportamentos chegam à sociedade através da coerção e normatização.

No geral, as instituições funcionam de forma interdependente. As ações e regras de uma colaboram com as ações e regras da outra. As regras e normas comportamentais disseminadas pelas Instituições Sociais são pensadas para serem duradouras e garantirem a estabilidade na interação entre diferentes grupos.

Max Weber define as Instituições Sociais como organizações com autoridade sobre a sociedade e os indivíduos. Já Marcel Mauss apresenta uma visão mais antropológica, definindo as instituições como ideias ou atos vividos pelos indivíduos ou pela sociedade.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Características das Instituições Sociais

Embora possam apresentar algumas distinções, as instituições apresentam algumas características comuns a todas elas:

  • Colaboram para a formação e estruturação da sociedade;
  • Atuam diretamente na maneira como os atores sociais se comportam;
  • Têm função duradoura;
  • São interdependentes e coesas;
  • Tendem a resolver ou auxiliar na resolução de conflitos sociais;
  • Pretendem alcançar estabilidade.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Família

Dentre as Instituições Sociais existentes, a família é, geralmente, a primeira com a qual o indivíduo tem contato, e faz parte do que é chamado de grupo social primário. É com a família que os indivíduos aprendem primeiramente a forma como devem se comportar e agir diante de algumas situações ao longo da vida.

Através da educação, a família é a primeira responsável por transmitir e perpetuar os valores, tradições e costumes da sociedade em que vivem. Muitas vezes, essa perpetuação de valores está apoiada também em valores religiosos, o que mostra a interdependência das instituições.

Família

Igreja

Para as Ciências Sociais, a Igreja e as religiões, em geral, são instituições que surgiram para preencher lacunas ligadas à metafísica e a explicações sobre o mundo e a sociedade. As religiões são baseadas na crença, na fé, nos dogmas e nas tradições, para que possam estabelecer suas normas de conduta e ação social.

A religião e a família são o exemplo mais claro e comum de interdependência. Embora a laicidade do Estado seja defendida em vários países, muitos líderes políticos usam de dogmas de determinadas religiões como forma de garantir o poder e perpetuar a transmissão dos valores religiosos.

Escola

As escolas, assim como a família e a religião, também têm a função de transmitir conhecimento, só que de maneira formal. As escolas e instituições de ensino, normalmente, estão a serviço de uma classe social e transmitem conhecimentos distintos, dependendo do grupo social para qual essa educação está sendo destinada.

Escola e família também formam um conjunto interdependente de disseminação de saberes, valores e formas de comportamento. Geralmente são distintas, dependendo do grupo social ao qual as informações são destinadas.

Estado

O Estado é a instituição que atua no controle social através do uso legítimo da força, para garantir que as decisões tomadas sejam respeitadas.

Judiciário, parte do aparato legal do Estado, funciona no auxílio ao cumprimento das regras e ordens estabelecidas pelo poder Legislativo. O Estado e seus três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) atuam de maneira formal, coercitiva e, quando necessário, fazendo uso da força para garantir a existência e cumprimento das normas, regras e leis de uma sociedade.


Exercícios

Exercício 1
(UEMA/2010)

Problemas sociais como desagregação familiar, desemprego, analfabetismo e conflitos religiosos, vividos pelos homens no atual contexto, levam a Sociologia não somente a estudá-los, mas, sobretudo, dar respostas aos mesmos. Esses problemas que levam ao estudo da família, economia, educação e religião inserem se no conceito de: 

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...