Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Frida Kahlo

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 13/4/2019

Introdução

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón nasceu em 6 de julho de 1907 na Vila de Coyoacán, no México. É filha do fotógrafo alemão Wilhelm Kahlo e da espanhola Matilde Calderón y González. Desde criança, Frida viveu em meio aos camponeses e presenciou as lutas travadas na Revolução Mexicana de 1910, o que influenciou posteriormente sua visão política e social.

Aos seis anos de idade, a mexicana contraiu poliomielite, que lhe causou sequelas nas pernas. Por conta da dificuldade de relacionar-se com os colegas, que frequentemente zombavam das marcas causadas pela pólio, Frida Kahlo passou a usar, desde criança, saias longas e ornamentadas, peças que tornaram-se marca do vestuário da artista.

pólio contraída na infância afetou a saúde da mexicana ao longo de toda a vida. Por conta da fragilidade da saúde e complicações, Frida teve que amputar os dedos dos pés e, posteriormente, uma perna. 

Aos 18, Frida foi aprovada na escola Preparatória Nacional, onde estudou medicina. Em uma viagem de volta para casa, um caminhão bateu no bonde em que ela estava. Neste acidente, uma barra de ferro atravessou seu corpo na região da barriga e pelve.

Por conta da pólio e do acidente, Frida conviveu durante toda a vida com a depressão. As frequentes cirurgias e o longo período pós-acidente que passou imobilizada, agravados pela pólio, foram retratados em seus quadros. A dor, tristeza e superação foram pintados pela artista mexicana.

Mosaico de Frida Kahlo em Cuba

As obras e as doenças

O interesse de Frida pelas artes foi despertado pelo pai fotógrafo. Ainda criança, Frida viu na fotografia uma forma de enxergar o mundo. Foi também graças ao estímulo do pai que Frida passou a pintar e se interessar pelas artes plásticas. Durante a infância e adolescência, a fotografia e pintura faziam parte das diversões esporádicas de Frida.

Após o acidente, e enfrentando a dor, a tristeza e a depressão, a mexicana redescobriu a pintura, novamente estimulada pelo pai, que adaptou um cavalete para que ela pudesse produzir os quadros deitada. Nessa época, Frida iniciou sua série de autorretratos.

As dificuldades que enfrentou por conta das doenças, as tristezas, dores e inseguranças sempre foram os principais temas das pinturas da artista. Após o período de recuperação, Frida iniciou os estudos de arte, desenho  e modelagem na Escola Nacional Preparatória do Distrito Federal do México.

Em uma fase mais madura, Kahlo passou a pintar sobre o seu conturbado relacionamento com o pintor muralista Diego Rivera. Frida pintou, também, sobre a realidade feminina e abordou temas como a violência, abortos e feminicídio.

Suas pinturas chamaram atenção de grupos feministas, por isso, embora a mexicana nunca tenha se autodeclarado feminista, tornou-se símbolo do movimento graças a sua atuação política e artística.

Em 1939 a mexicana fez sua primeira grande exposição individual em Nova York e teve o primeiro contato com famosos pintores da época, como Marcel Duchamp e Pablo Picasso. Frida Kahlo foi, também, a primeira artista latina a ter as obras expostas no Museu do Louvre.

Características das pinturas

Ao longo das entrevistas que Frida deu em sua vida, sempre afirmou pintar autorretratos que expressavam sua dor e sua realidade pois conhecia bem a si mesma, era sozinha e ela era o assunto que melhor conhecia. As pinturas de Frida Khalo representam artisticamente a autobiografia da mexicana.

As obras apresentam algumas características bastante peculiares, que definem o estilo da artista. Dentre elas é possível destacar:

  • Cores intensas
  • Uso de cores em sua forma natural, a artista raramente faz misturas a fim de suavizar as cores.
  • Pintura frequente de autorretratos.
  • Demonstração da dor e tristeza causada pela pólio e pelo acidente.
  • Retratação de acontecimentos trágicos e pessoais.
  • Retratação de figuras femininas ligadas a temas como aborto, violência e feminicídio.
  • Influências da pintura realista.

Após a amputação de uma das pernas em 1953, Frida isolou-se na Casa Azul, que hoje abriga um museu dedicado a ela. Frida faleceu na mesma vila em que nasceu em 13 de julho de 1954.

Referências

KAHLO, Frida. O diário de Frida Kahlo: um autorretrato íntimo. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012.


Exercícios

Exercício 1
(VUNESP/2016)

O trabalho da artista mexicana Frida Kahlo, cuja influência se extendeu pela obra de inúmeras outras artistas europeias e norteamericanas que passaram ou viveram no México nos anos 1930 e 1940. Apesar de sua recusa, muitos historiadores e artistas, como André Breton, atribuem sua produção aos princípios estéticos do:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...