Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Pitágoras

Gabriela Costa Costa
Publicado por Gabriela Costa Costa
Última atualização: 7/1/2019

Introdução

“Pitágoras é um dos homens mais interessantes e desconcertantes da história”, escreveu o filósofo Bertrand Russel.

Sobre Pitágoras, é muito difícil separar o que é história do que é lenda. Matemático e filósofo pré-socrático, mágico, profeta, astrônomo e, para alguns, charlatão, eis suas múltiplas faces.

Pitágoras teria afirmado que “todas as coisas são números”. E seria a partir dessa afirmação que iria basear suas propostas místico-filosóficas como fundador da Escola Pitagórica, que foi um grande marco no pensamento Ocidental.

Pitágoras retratado por Rafael Sanzio na pintura A Escola de Atenas. Vatican Palace, Rome, 1509.

Trajetória

O primeiro a se autodenominar “filósofo”, Pitágoras nasceu em 570 a.C., na ilha de Samos. Desgostoso do governo tirânico que regia a ilha grega, deixou Samos, instalando-se em Crotone, no Sul da Itália.

Teria fundado ali uma escola de matemáticos, a Escola Pitagórica. Deixou a cidade, mais tarde, por pressão social. Antes disso, junto com seus discípulos, estruturou o famoso Teorema de Pitágoras.

Em sua trajetória, durante seus estudos, Pitágoras foi orientado por Tales de Mileto. Distanciou-se do seu mestre, contudo, ao apostar que os números eram a causa de tudo, e não alguma substância ou matéria.

Instalou-se, posteriormente, em Metaponto, onde morreu em 490 a.C., com aproximadamente 80 anos.

Pitágoras foi o primeiro a aproximar a matemática, a filosofia e a teologia, caracterizando a filosofia religiosa da Grécia à Modernidade. A música também foi uma disciplina explorada pelos Pitagóricos que encontraram as proporções exatas para formar a série harmônica.

Os Pitagóricos

Escola Pitagórica admitia homens e mulheres nas mesmas condições. As descobertas e pesquisas eram consideradas coletivas, embora muitos estudiosos digam que elas foram atribuídas apenas a Pitágoras após a sua morte.

Seus integrantes manifestavam, ao mesmo tempo, suas tendências místico-religiosas e científico-racionais. Acreditavam na transmigração das almas e, por isso, adotavam o vegetarianismo como prática.

Adotavam rituais de purificação das almas, nos quais os princípios da harmonia e da matemática eram essenciais. A matemática, portanto, tinha importância religiosa.

Pitágoras e seus discípulos acreditavam que todas as coisas eram números e a grande descoberta da Escola foi o Teorema de Pitágoras.

Teorema de Pitágoras

O Teorema de Pitágoras postula que: “No triângulo retângulo, composto por um ângulo interno de 90° (ângulo reto), a soma dos quadrados de seus catetos corresponde ao quadrado de sua hipotenusa.

O teorema é aplicável para todo triângulo retângulo.

Na ilustração, a fórmula do Teorema de Pitágoras, o triângulo retângulo com seus catetos (a e b) e a hipotenusa (c)


Exercícios

Exercício 1
(UNIOESTE/2012)

O que há em comum entre Tales, Anaximandro e Anaxímenes de Mileto, entre Xenófanes de Colofão e Pitágoras de Samos? “Todos esses pensadores propõem uma explicação racional do mundo, e isso é uma reviravolta decisiva na história do pensamento” (Pierre Hadot).

Com base no texto e nos conhecimentos sobre as relações entre mito e filosofia, seguem as seguintes proposições:

I - Os filósofos pré-socráticos são conhecidos como filósofos da physis porque as explicações racionais do mundo por eles produzidas apresentam não apenas o início, o princípio, mas também o desenvolvimento e o resultado do processo pelo qual uma coisa se constitui.

II - Os filósofos pré-socráticos não foram os primeiros a tratarem da origem e do desenvolvimento do universo, antes deles já existiam cosmogonias, mas estas eram de tipo mítico, descreviam a história do mundo como uma luta entre entidades personificadas.

III - As explicações racionais do mundo elaboradas pelos pré-socráticos seguem o mesmo esquema ternário que estruturava as cosmogonias míticas na medida em que também propõem uma teoria da origem do mundo, do homem e da cidade.

IV - O nascimento das explicações racionais do mundo são também o surgimento de uma nova ordem do pensamento, complementar ao mito; em certos momentos decisivos da história da filosofia as duas ordens de pensamento chegam a coexistir, exemplo disso pode ser encontrado no diálogo platônico Timeu quando, na apresentação do “mito mais verossímil”, a figura mítica do Demiurgo é introduzida para explicar a produção do mundo.

V - Tales de Mileto, um dos Sete Sábios, além de matemático e físico é considerado filósofo – o fundador da filosofia, segundo Aristóteles – porque em sua proposição “A água é a origem e a matriz de todas as coisas” está contida a proposição “Tudo é um”, ou seja, a representação de unidade.

Assinale a alternativa correta.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...