Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Biografias

Sandro Botticelli

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 15/5/2019

Introdução

Alessandro di Mariano Vanni Filpepi, mais conhecido como Sandro Botticelli, nasceu em Florença, Itália, em 1 de Março de 1445, filho do curtidor de peles Mariano di Vanni e Monna Smeralda. Por volta dos 13 ou 14 anos de idade, o pai de Sandro Botticelli entregou a educação do filho a um ourives, de nome Botticello, para que o garoto aprendesse uma profissão. O jovem adotou, posteriormente, o nome de Botticelli como homenagem ao ourives.

Durante o período dedicado a ourivesaria, Botticelli já demonstrava inclinação para a pintura. Por conta disso, foi apresentado ao pintor renascentista Filippino Lippi para que aprendesse mais sobre as técnicas de pintura. O estilo de Lippi aparece em considerável parte das obras de Botticelli, principalmente nas do início de carreira.

Botticelli faleceu em 17 de maio de 1510, pobre, solitário e esquecido. O pintor deixou inacabadas as pinturas que retratam A Divina Comédia, de Dante Alighieri. É atualmente, considerado um dos principais expoentes da arte renascentista italiana.

A Carreira 

Durante o período em passou estudando pintura e aprimorando as técnicas com Lippi, Botticelli rapidamente ganhou destaque e prestígio nos meios artísticos. Em 1469 Botticelli foi contratado por importantes mecenas da época, os Medici, para quem trabalharia durante toda a vida.

A primeira pintura encomendada, de nome Fortaleza, foi considerada superior a dos outros artistas também pertencentes ao mecenato dos Médicis. O destaque de Botticelli garantiu ao jovem dinheiro, prestígio e a disseminação de suas obras de artes pela Itália.

Foi por meio dos mecenas que Botticelli foi convidado pela igreja católica a produzir quadros religiosos. As primeiras obras para a igreja foram encomendadas entre 1474 e 1475. Dentre as principais obras desse período estão São Sebastião, de 1474 e Adoração dos Magos, de 1475.

Em 1481 Sandro Botticelli vai a Roma a convite do Papa Sisto IV, para pintar os afrescos da recém construída Capela Sistina,  ao lado de Michelangelo, Domenico Ghirlandaio e Pietro Perugino. Os diversos afrescos retratam episódios religiosos, dentre eles, a vida de Jesus, a criação do mundo, o julgamento final e a vida de Moisés.

De volta a Florença, em 1482 e desfrutando da fama pela pintura da Capela Sistina, Botticelli continua recebendo inúmeras encomendas. Em 1483 inicia uma série de obras que retomam a antiguidade greco romana, é desse mesmo ano o quadro Marte e Vênus. No ano seguinte, Sandro Botticelli pinta a sua mais famosa e conhecida obra, O nascimento de Vênus, também com temática voltada à antiguidade grega. 

Com a expulsão dos Médicis de Florença, em 1492, as obras de Botticelli voltam-se novamente para a temática religiosa. As obras mais importantes do período são: A Crucificação Mística, de 1498 e Natividade, de 1501.

Teto da Capela Sistina

O estilo de Botticelli

Botticelli é considerado um dos mais importantes pintores do Renascimento artístico Italiano. Botticelli foi um dos precursores da aplicação do neoplatonismo na pintura, reunindo ideias pagãs a figuras religiosas. As pinturas são marcadas por um forte realismo e uso de cores vivas.

O pintor retratava em suas obras a melancolia, a tristeza e a desesperança. Pintou imponentes e importantes figuras femininas. Nas obras aparecem, principalmente, elementos da cultura grega antiga e elementos religiosos, por conta disso, o artista recebeu várias encomendas de igrejas e papas. Nas pinturas aparecem também membros da família Médici e da burguesia.

Apesar do realismo, Botticelli não segue com muito rigor as noções de proporção, profundidade e aspectos geométricos em suas obras. Esse estilo bastante pessoal e característico de suas obras recebeu diversas críticas, inclusive de Leonardo da Vinci.

Principais Obras

Dentre as mais diversas obras de Botticelli, algumas delas merecem destaque:

  • Fortaleza: Obra de 1469/1470, a pintura conquistou os Médici e foi considerada a melhor dentre  os artistas da família de mecenas.
  • A Primavera: A pintura de 1481/1482 é considerada a maior obra com elementos mitológicos do Renascimento. Foi encomendada pela família Médici, que daria a obra de presente. Atualmente a pintura está exposta da Galeria  degli Uffizi, em Florença.

O Nascimento de Vênus: Considerada a obra mais famosa e importante de Botticelli, o quadro foi produzido entre 1484 e 1486. A pintura retrata o nascimento da deusa Vênus. A obra está também exposta na Galeria degli Uffizi.

O Nascimento de Vênus


Exercícios

Exercício 1
(UEL/2009)

O Renascimento, amplo movimento artístico, literário e científico, expandiu-se da Península Itálica por quase toda a Europa, provocando transformações na sociedade. Sobre o tema, é correto afirmar que:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...