Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Íngua

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 16/10/2018

Introdução

A adenite, popularmente conhecida com íngua, é o quadro caracterizado pela inflamação de um linfonodo devido ao aumento de linfócitos. As adenites podem ser do tipo adenite cervical, adenite mesentérica, adenite tuberculosa, linfadenite, ou adenite sebácea, a depender de onde ocorre a inflamação.
 
 Os linfonodos, atuantes no sistema linfático, têm como principal função a limpeza do sangue e a retirada de substâncias nocivas, ou potencialmente nocivas, para o organismo. São conhecidos, também, como gânglios linfáticos, e possuem linfócitos, células de defesa que auxiliam no combate a infecções.

Causas

As ínguas costumam aparecer em regiões superficiais do corpo, sendo frequentes em áreas como o pescoço, a virilha, e as axilas. Suas principais causas são doenças autoimunes e infecções.

  • Doenças autoimunes: As doenças autoimunes são doenças caracterizadas por fazer com que o sistema de defesa do corpo ataque o próprio organismo. A esclerose múltipla é uma das diversas doenças do tipo autoimunes. Um dos sintomas desse tipo de doença é o surgimento de ínguas no corpo.
  • Infecções: O aumento de linfonodos no organismo está diretamente relacionado à tentativa do corpo de combater infecções. Sendo assim, é bastante comum que as infecções sejam fatores de influência para o aparecimento de ínguas. Diversas infecções podem ocasionar ínguas, dentre elas: faringite, candidíase, sífilis, HPV e pneumonia.

Tipos

As ínguas podem aparecer em diversas partes do corpo e apresentam particularidades que variam conforme o local em que elas se encontram. Por isso, para cada tipo de íngua, se faz necessário um tratamento específico para que a infecção desapareça. Dentre os tipos de íngua mais comuns destacam-se:

  • Íngua no pescoço: Ínguas no pescoço costumam surgir na região da garganta, da nuca, do queixo, do maxilar e do próprio pescoço. Costumeiramente, geram bastante incômodo, pois são doloridas e perceptíveis devido às elevações que causam na pele. Em casos de câncer, as ínguas não causam dores, porém, podem ser igualmente visíveis e incômodas.
  • Íngua na virilha: Ínguas na região da virilha são bastante comuns e costumam causar bastante incômodo, bem como bastante dor. Assim como as ínguas no pescoço, as ínguas na virilha devem ser examinadas, pois podem ser evidência de quadros mais graves. Quando são causadas por doenças sexualmente transmissíveis, costumam apresentar secreções, o que facilita a identificação de sua causa.
  • Íngua na axila: Ínguas na região axilar costumam ser pouco preocupantes e de fácil tratamento. Quando os nódulos crescem com o tempo, ou surgem acompanhadas de outros sintomas, como febre, suor noturno e perda de peso, as ínguas podem indicar doenças imunológicas, infecciosas e câncer.

Ínguas benignas e malignas

Algumas ínguas são consideradas benignas e são facilmente diagnosticadas, pois não crescem e costumam doer.

Quando está associada a um quadro de câncer, ou seja, íngua maligna ou linfoma, elas aumentam, são bastante rígidas e múltiplas, além de estarem associadas a diversos outros sintomas, como febre, vômitos, sudorese. O linfoma é um tipo de câncer que provoca tumores nos linfonodos. Os tumores podem atingir todas as glândulas linfáticas, apenas um linfonodo, ou se espalhar pelo corpo.

Tratamento

Como a íngua é causada diretamente por uma infecção, não existe uma maneira de tratá-la diretamente, apenas de tratar a infecção causadora da íngua. Desse modo, para um correto tratamento, é necessário primeiro que se investigue as possíveis causas do surgimento da íngua. Uma vez determinadas as causas, o tratamento correto será indicado. Em geral, os casos são tratados com antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos.


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Popularmente conhecida como íngua, a adenite é uma doença que atinge:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...