Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Oligopólio

Maria Clara Cavalcanti
Publicado por Maria Clara Cavalcanti
Última atualização: 20/12/2018

Introdução

A palavra oligopólio tem sua origem etimológica nas palavras gregas “oligo” (poucos) e “polens” (vender). Configura-se oligopólio quando poucas empresas dominam a produção e comercialização de determinado bem ou serviço. O oligopólio se aproxima das práticas do chamado monopólio, entretanto, ao invés de apenas uma empresa centralizar o poder de certo mercado, no oligopólio é um grupo pequeno de empresas que o faz. 

Se configura oligopólio quando são poucos os fornecedores de certo produto e cada um deles possui uma quantia considerável do mercado. Nele, os produtos podem ser homogêneos ou possuir certo grau de diferenciação. Geralmente, nos casos de oligopólio, os produtos costumam ser bem parecidos e a concorrência se efetiva mais em níveis de marketing e vantagens, como fidelização e garantias, do que em torno do produto em si. 

Outra diferença para o sistema de monopólio é que, no oligopólio o funcionamento, sucesso ou insucesso de uma empresa acaba afetando o desempenho das outras empresas que compartilham o domínio da produção e comercialização de certo produto. 

Tanto o oligopólio quanto o monopólio são práticas de concorrência imperfeitas, ou seja, impedem a livre concorrência, a pluralidade de preços e promovem o domínio do mercado por grandes empresas, dificultando o surgimento e sobrevivência de empresas menores.

Um exemplo claro de oligopólio no Brasil é o sistema de telecomunicações, onde cerca de apenas quatro empresas dominam a rede de telefonia de uma país com mais de 200 milhões de pessoas. 

Oligopólio na história

Assim como os monopólios, as práticas de regulamentação de ofertas de bens, preços e salários, os oligopólios existem desde a antiguidade. Entretanto, foi com o crescimento industrial na Europa no final do século XIX e com a acumulação de capital dele decorrente que os oligopólios se tornaram mais comuns. 

Características dos oligopólios

São características centrais dos oligopólios:

  • ações combinadas entre as empresas, seja na determinação de preços até estratégias de marketing (cartéis), que por vezes dão origens a fusões entre as empresas (trustes);
  • estabilização dos preços dos produtos;

Cartel, truste e holding são práticas comuns que configuram o oligopólio: 

cartel acontece quando duas ou mais empresas atuantes em uma mesma área de produção e mercado estabelecem acordos (geralmente secretos) com o objetivo de controlar as ofertas e os preços de produtos. O cartel beneficia as empresas, pois põe fim à concorrência a partir da tabelação dos preços, e prejudica os consumidores, que não podem procurar pelo menor preço de um produto. Neste caso, as empresas são ainda independentes.

Exemplo: diferentes postos de gasolina combinam um único preço para o combustível comercializado. 

O truste ocorre quando uma ou mais empresas que já detém grande parte de um mercado se unem ou se fundem, adotando práticas econômicas que lhes assegurem o aumento dos lucros ao aumentar os preços dos bens, produtos ou serviços que oferecem. Neste caso a livre concorrência é também fortemente prejudicada.

Exemplo: a fusão das empresas Sadia e Perdigão, que atuam na mesma área. 

Holding é o nome atribuído quando várias empresas se unem, e uma delas se torna responsável pela administração das demais a partir da compra de suas ações. Apesar de não haver necessariamente monopólio produtivo, a empresa centralizadora administra, controla e elabora as políticas financeiras das demais empresas. Exemplo: a empresa japonesa Mitsui controla outras muitas empresas que vão desde a produção de energia, até alimentos. 


Exercícios

Exercício 1
(UERJ/2008)

BRASÍLIA - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) do Ministério da Justiça condenou, ontem, as empresas Roche, Basf e Aventis. Segundo o Cade, essas empresas teriam restringido a oferta e elevado os preços no Brasil das vitaminas A, B2, B5, C e E, na segunda metade dos anos 90. Elas também teriam impedido a entrada de vitaminas chinesas, a preços mais baratos, no Brasil. 

As empresas já haviam sido condenadas por práticas semelhantes na Europa e EUA.

Desde o final do século XIX, tornou-se um aspecto marcante do modo de produção capitalista a formação de grandes empresas capazes de controlar a maior parte ou mesmo todo o mercado de um ou mais produtos. 

A notícia acima expressa a seguinte prática presente nessa realidade centenária, associada à seguinte característica do atual momento econômico:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...