Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
História Geral

Acidente Nuclear de Chernobyl

Maria Clara Cavalcanti
Publicado por Maria Clara Cavalcanti
Última atualização: 7/2/2020

Introdução

O acidente nuclear de Chernobyl, considerado o acidente nuclear com as maiores proporções catastróficas da história, aconteceu na madrugada do dia 26 de abril de 1986, na Usina V. I. Lenin, na cidade de Pripyat, há poucos quilômetros da cidade de Chernobyl (localizada na extinta União Soviética). O acidente foi fator determinante nos rumos da Guerra Fria em curso e para a situação da região. Estima-se que a área ao redor da antiga usina ficará inabitável por pelo menos 20 mil anos. 

Legenda: Chernobyl em 2013, já desativada. 

Contexto Histórico 

Com o fim dos conflitos da Segunda Guerra Mundial, Estados Unidos e União Soviética ganharam importância e força política e econômica. Entretanto, defendiam sistemas políticos extremamente distintos: enquanto os EUA despontavam como potência e líder do bloco de países capitalistas, a União Soviética, desde a Revolução Russa em 1917, adotava o sistema socialista. A disputa entre estes dois projetos políticos distintos deu origem à chamada Guerra Fria. 

Foi neste contexto que a União Soviética passou a investir intensamente em energia nuclear, instalando quatro reatores de alta potência na usina de energia em Chernobyl, que estava na atual fronteira entre Bielorrússia e Ucrânia. 

O acidente

Acredita-se que o motivo principal do acidente foi falha humana. No dia anterior ao acidente, durante uma manutenção de rotina na Central Nuclear, os operadores não cumpriram devidamente os protocolos de segurança, o que acabou sobrecarregando o reator. Uma sequência de explosões se iniciou na madrugada do dia 25 de abril de 1986, matando dois trabalhadores. Um incêndio no reator 4 se iniciou e permaneceu durante dias, deixando o núcleo do reator exposto e liberando material radioativo na atmosfera. 

O vento e as chuvas contribuíram para que altas taxas de radiação se espalhassem por longas distâncias no entorno da usina. As cidades vizinhas só começaram a ser evacuadas 36 horas depois do acidente, o que contribuiu para que o número de mortos e atingidos fosse maior. O governo estimou na época cerca de 15 mil pessoas mortas. 

Devido ao momento político tenso da Guerra Fria, a União Soviética demorou alguns dias para finalmente assumir que havia ocorrido um acidente. Na ocasião, a radiação já tinha se espalhado até a Suécia. 

Consequências do acidente

Estima-se que 192 toneladas de material radioativo tenham contaminado os arredores da usina de Chernobyl. 60% desse material se concentrou na região da Bielorrussia, mas chegou a atingir Escandinávia, Itália, Dinamarca, Europa Oriental, etc.  28 pessoas morreram nos primeiros dias, dentre elas 6 bombeiros. 220 mil pessoas foram realocadas e 20 mil pessoas receberam diferentes doses de exposição ao material radioativo. 

Milhares de pessoas tiveram a saúde afetada, com casos graves de câncer, catarata, cegueira, problemas de circulação do sangue, etc. 

Além disso, o acidente contribuiu para reforçar as medidas do então presidente da URSS, Michail Gorbachev, de realizar o desarmamento nuclear da União Soviética. Ao mesmo tempo, o impacto na economia soviética foi tão devastador que, somado a outros fatores externos, levou a uma crise que teve fim com a extinção da União Soviética, o fim da Guerra Fria e o avanço do capitalismo no mundo. 

Referências

FORUM DE CHERNOBYL. O legado de Chernobyl: Saúde, Meio Ambiente e Impactos Sócio-Econômicos. Recomendações ao Os governos de Belarus, da Federação Russa e da Ucrânia – Viena 2003-2005. 

HAWKES. Nigle et al. Chernobyl: o fim do sonho nuclear. São Paulo: José Olympio, 1986. 


Exercícios

Exercício 1
(ENEM 2011)

O acidente nuclear de Chernobyl revela brutalmente os limites dos poderes técnico-científicos da humanidade e as ”marchas-à-ré“ que a ”natureza“ nos pode reservar. É evidente que uma gestão mais coletiva se impõe para orientar as ciências e as técnicas em direção a finalidades mais humanas.

GUATTARI, F. As três ecologias. São Paulo: Papirus, 1995 (adaptado).

O texto trata do aparato técnico-científico e as suas consequências para a humanidade, propondo que esse desenvolvimento:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...