Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
História Geral

Mesopotâmia

Daniel Zem Bernardes
Publicado por Daniel Zem Bernardes
Última atualização: 11/4/2019

Introdução

A Mesopotâmia é a região conhecida como o berço das civilizações. Situada no Oriente Médio, ocupa o território que hoje conhecemos por Iraque e algumas porções da Síria e Turquia. Foi nessa região que surgiram as primeiras grande civilizações.

Em suas terras, se desenvolveram os povos sumérios e acádios, os amoritas, o Império da Babilônia e o Império Assírio. Isso foi possível graças às terras férteis proporcionadas pelos rios que cortam a região: os rios Tigre e Eufrates.

Rio Eufrates

Mesopotâmia: terra entre dois rios

Mesopotâmia foi um termo criado pelos gregos que significava “entre rios”, associando-se à região entre os rios Tigre e Eufrates. Esses rios foram os responsáveis pela prosperidade das primeiras civilizações que por ali surgiram.

Podemos dividir sua região em:

  • Alta Mesopotâmia: situada no Norte, era uma região montanhosa, com terras menos férteis.
  • Baixa mesopotâmia: situada no Sul, era composta por planícies aluviais, logo, terras muito férteis. As águas dos rios nasciam das montanhas e percorriam em direção ao Golfo Pérsico, cortando as planícies do crescente fértil mesopotâmico. Por esse motivo, foi na Baixa Mesopotâmia que surgiu a primeira civilização, a Suméria. Estima-se que isso ocorreu antes de 2.000 a.C.

Por conta da presença de dois grandes rios na região, as cheias eram constantes e irregulares e, também, avassaladoras. Assim, foram construídas grandes e complexas obras hidráulicas pelos habitantes da Mesopotâmia.

Também por conta da presença do Tigre e do Eufrates, muitos povos e comunidades humanas se estabeleciam na sua região. E, por sua alta densidade populacional, era comum os conflitos entre esses povos e impérios.

Civilizações da Mesopotâmia

Sumério e Acádios (-2000 a.C.)

Acredita-se que, nessa época, surgiu a primeira grande civilização na região da Mesopotâmia, a Suméria. Até o terceiro milênio antes de Cristo, a Suméria já possuía pelo menos 12 cidades-estados, sendo a mais importante e símbolo do império, a cidade de Ur

Em meados de 2350 a.C, Sargão I, rei da Acádia, foi o responsável pela unificação dessas cidades-estados, constituindo, assim, o primeiro império da região. Depois, o Sul da Mesopotâmia passa a ser conhecido como terra dos Sumérios e Acádios, após a queda da dinastia acádia.

Império da Babilônia (1800 a.C. - 1600 a.C. / 612 a.C. - 539 a.C.)

O império da Babilônia se divide em 2 partes:

  • Primeiro Império ou Antigo Império: durou de 1800 a.C. até 1600 a.C. O primeiro império babilônico foi o responsável pelo domínio de toda a Mesopotâmia pelas mãos de seu rei Hamurabi. Isso foi possível graças ao seu poderio militar e seu sistema jurídico, conhecido por Código de Hamurabi.
  • Segundo Império ou Império Caldeu: foi de 612 a.C. até 539 a.C. O segundo império da Babilônia foi marcado pelo seu rei Nabucodonosor, que foi responsável pela construção dos famosos jardins suspensos da Babilônia.

O império Assírio

Foi um estado militarista e expansionista que surgiu às margens do rio Tigre, em uma região montanhosa.

Os assírios conquistaram a Mesopotâmia, a Síria, a Palestina e o Egito, o que levou a formação do seu império. Os assírios foram responsáveis pela criação do primeiro exército organizado.

Aspectos socioeconômicos da Mesopotâmia

A Mesopotâmia seguia o modo de produção asiático, baseado em atividade agrícolas de regadio e pela servidão coletiva, isso é, um sistema de trabalho entre o camponês e o estado, no qual o camponês trabalhava nas terras do rei em troca de alimentos.

A região era favorável a esse modelo, já que as terras da Mesopotâmia eram férteis e proporcionavam uma rica agricultura, além de contar com uma fauna que possibilitou o desenvolvimento da agropecuária.

Contudo, a terra entre dois rios não era rica em minérios, o que tornou a economia da Mesopotâmia refém de um comércio com regiões da África e de outras regiões da Ásia. Esse fato levou a um desenvolvimento do artesanato, que era usado como moeda de troca, e depois a uma monetarização da região, que começa adotar o uso de moedas.

Assim como no Egito, na sua pirâmide social estavam, no topo, o rei e sua família, seguidos por sacerdotes e nobres, por militares, depois por comerciantes e artesões, por camponeses e, na sua base, escravos.

A religião também estava diretamente ligada à política, sendo todos os governos da Mesopotâmia teocráticos. Era evidente essa associação. Já que as terras pertenciam aos deuses, logo os reis eram figuras divinas. Vale ressaltar que a religião na Mesopotâmia desenvolveu e impulsionou o estudo da Astronomia, o que levou a grandes avanços matemáticos.


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Mesopotâmia significa “terra entre rios” em grego. Isso se deu por conta da presença de dois rios que cortavam as suas planícies. Estes rios eram:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...