Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Inglês

Infinitive

Alanis Zambrini
Publicado por Alanis Zambrini
Última atualização: 4/5/2019

Introdução

O que é o infinitive?

infinitive é a forma básica do verbo em inglês, equivalente ao infinitivo do português.

Quando falamos do infinitive, estamos falando do present infinitive (infinitivo presente), mas também existem outros tipos de infinitivo, como o perfect infinitive, o perfect continuous infinitive, o continuous infinitive e o passive infinitive.

Porém, de todas essas categorias, a que vamos focar aqui é o present infinitive, pois ele é mais utilizado na língua e muito mais comum para os falantes de inglês.

Construção do infinitive

É importante sabermos que, no infinitive, temos duas formas de construçãouma com o “to” e outra sem ele. O infinitivo com “to” é formado pelo “to” mais o radical do verbo, enquanto o infinitivo sem o “to” é formado apenas pelo radical do verbo.

Quando estamos falando do radical do verbo, estamos nos referindo ao modo como esse verbo é encontrado no dicionário.

Vamos ver alguns exemplos de infinitivos construídos de ambas as formas:


Infinitivos com “toInfinitivos sem “toTradução do verbo
To talkTalkFalar
To eatEatComer
To drinkDrinkBeber
To sleepSleepDormir

Além disso, precisamos saber a forma negativa do infinitive, cuja regra é muito simples e fácil de lembrar: para tornar a frase negativa, basta adicionar o “not” (que exprime negação) antes do infinitivo, com ou sem o “to”. Vamos ver alguns exemplos abaixo para isso ficar mais claro:

  • I’d rather not drink beer. - Eu preferiria não beber cerveja.
  • The father asked her daughter to not come home late. - O pai pediu para sua filha não chegar tarde em casa.
  • I will not go to the restaurant. - Eu não irei para o restaurante. (notem que aqui o infinitivo está indicando futuro, pois está acompanhado do “will”, e o “to” não está acompanhando esse infinitivo, pois está fazendo a função da preposição “para”)

Infinitives com o “to”

Há muitas situações e contextos diferentes na língua inglesa. Em algumas situações, fica melhor o uso do infinitivo com o “to”, em outras, devemos utilizar o infinitivo sem o “to”.

Abaixo, vamos ver alguns contextos em que vamos utilizar o infinitive com o “to”.

Para indicar objetivo ou intenção

Nesse caso, o infinitive com o “to” é usado para indicar o objetivo ou intenção de uma ação a ser feita. Para nos certificarmos de que há essa indicação, basta substituirmos o “to” pela expressão inglesa in order to (que significa “com o objetivo de” ou “para”). 

Exemplos:

  • She went home to eat her lunch. - Ela foi para casa para comer seu almoço.
  • I called him to talk about the job offer. - Eu liguei para ele para falar sobre a oferta de trabalho.
  • They studied to pass the exams. - Eles estudaram para passarem nas provas.

Sujeito da oração

Aqui, o sujeito da oração é o próprio verbo no infinitivo. Essa regra é muito simples, pois fica muito evidente a posição do verbo como sujeito.

Exemplos:

  • To be or not to be, that is the question. - Ser ou não ser, essa é a questão.
  • To drink coffee is to feel good. - Beber café é se sentir bem.
  • To have a big library, that is my dream. - Ter uma grande biblioteca, esse é meu sonho.

Para indicar uso possível

Nesse contexto, o infinitive é usado para indicar um uso possível ou previsto de alguma coisa, e por isso, é sempre inserido depois de um substantivo ou pronome.

Exemplos:

  • I don’t have any toys to play. - Eu não tenho nenhum brinquedo para brincar.
  • She wanted a beer to drink. - Ela queria uma cerveja para beber.

Adjetivos

Há uma regrinha fixa quando usamos um infinitivo junto com um adjetivo, cuja fórmula vamos ver abaixo:

sujeito + verbo "to be" + adjetivo + ("for"/"of" + pessoa) + infinitivo com "to"

Vamos ver alguns exemplos para essa regra ficar um pouco mais clara:

  • It is good of you to give me your old clothes. - É muito bom da sua parte me dar suas roupas velhas.
  • It is important of him to be more patient. - É importante, para ele, ser mais paciente.

Para fazer um comentário

Nesse caso, utilizamos o infinitivo com o “to” para fazermos um comentário ou um julgamento sobre alguma ação feita. Para isso, vamos utilizar a seguinte regra na frase:

sujeito + verbo "to be" + frase nominal + infinitivo com "to"

Vamos ver alguns exemplos:

  • It was a perfect way to dance ballet. - Foi um jeito perfeito de dançar balé.
  • This is not the best thing to say to her. - Isso não é a melhor coisa para falar para ela.

Advérbios

Várias vezes temos o infinitivo junto com um advérbio, especialmente os advérbios “too”(“demais”) e “enough” (“o bastante”). Nesse caso, os advérbios vêm junto com o que modificam, e depois temos o infinitivo com o “to”.

Exemplos:

  • There are too many books to read in this class. - Tem livros demais para ler nessa aula.
  • He is not good enough at soccer to play professionally. -  Ele não é bom o bastante em futebol para jogar profissionalmente.

Partículas interrogativas

Nesse caso, o infinitive é usado depois de partículas interrogativas, como wherehowwhatwho when (respectivamente, onde, como, o quê, quem e quando, em português).

Exemplos:

  • I asked her how to bake a carrot cake. - Eu perguntei para ela como fazer um bolo de cenoura.
  • He forgot where to buy his favorite chocolate. - Ele se esqueceu de onde comprar seu chocolate favorito.

Infinitives sem o “to

Depois de vermos as regras para os infinitivos com o “to”, agora vamos ver os contextos e as regras que utilizamos para os infinitivos sem essa partícula.

Verbos auxiliares

Aqui, o infinitivo sem o “to” vem logo depois de um verbo auxiliar.

Exemplos:

  • I can’t swim. - Eu não consigo nadar.
  • I will buy a new house. - Eu vou comprar uma casa nova.
  • I might go to Mary’s party. - Pode ser que eu vá para a festa da Mary.

Verbos de percepção

Nesse caso, o infinitivo vem depois de verbos de percepção, que nada mais são do que os verbos que indicam os cinco sentidos (como ver, sentir, ouvir, cheirar). 

Aqui, temos a seguinte ordem na frase:

verbo + objeto + infinitivo sem "to"

Exemplos:

  • The teacher heard us talk during the class. - A professora nos ouviu conversando durante a aula.
  • Last night, I saw him kiss Amy. - Noite passada, eu vi ele beijando a Amy.

Verbos “make” e “let

Após os verbos “make” e “let, o infinitivo deve vir sem o “to” também.

Exemplos:

  • I let her borrow my book. - Eu deixei ela pegar meu livro emprestado.
  • His mother made him apologize to the little girl. - A mãe dele fez ele pedir desculpas para a garotinha.

Expressão “had better

Após a expressão “had better, o infinitivo também deve vir sem o “to”.

Exemplos:

  • They had better drink a little less. - Era melhor que eles bebessem um pouco menos.
  • She had better come home early. - Era melhor que ela voltasse para casa cedo.

Termo “why

Nesse caso, vamos utilizar o termo interrogativo “why” juntamente com um infinitivo sem “to” para fazermos uma sugestão.

Exemplos:

  • Why not eat some ice cream? - Por que não tomar um sorvete?
  • Why sleep early? - Por que dormir cedo?

Exercícios

Exercício 1
(CENTEC-2015)

Complete the sentence below.

Would you like to ______ dinner with me tomorrow night?

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...