Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Literatura

Denotação e Conotação

Laisa Ribeiro
Publicado por Laisa Ribeiro
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

Se você assistiu ao filme ganhador do Oscar “A forma da água” (2018), pode ter pensado em perguntar ao seu professor de química qual é realmente a forma desse líquido.

Ele provavelmente responderia que a água se adapta e toma forma de acordo com o vasilhame em que é colocada. Isso porque ela é constante e flui livremente, como uma cachoeira. Sabe o que também flui e se adapta, assim com a água? A linguagem!

Por isso, na Língua Portuguesa, uma palavra pode ter dois significados diferentes!

Assim como você pode ficar em casa, você pode ficar com alguém. Mas ao ficar com alguém, você não estará dentro de sua casa, estudando e lendo um texto do site do Quero Bolsa. Você estará namorando.

Mas por que isso acontece? Por que essa palavra tem dois significados?

Já sabemos que a linguagem é fluida e que muda constantemente, mas o que há além disso? A denotação e a conotação! Elas são figuras de linguagem que atribuem significados diferentes às palavras de acordo com o contexto em que estão sendo usadas.

📝 Você quer garantir sua nota mil na Redação do Enem? Baixe gratuitamente o Guia Completo sobre a Redação do Enem! 📝

Denotação

Quando você usa a palavra “ficar” para descansar em sua casa, por exemplo, você está usando essa palavra em seu sentido tradicional. Ou melhor: no sentido literal. Não há nenhum segundo sentido escondido ali. Essa é a denotação.

Normalmente, essa figura é usada em textos formais e que querem passar uma informação importante para o leitor, como uma bula de remédio ou uma reportagem de jornal.

A denotação é usada quando a mensagem precisa ser objetiva.

Na música “Diário de um detento”, dos Racionais Mc’s, há muitas figuras de linguagem de cunho artístico. Mas, como a música foi criada a partir do relato real de um ex-detento, encontram-se versos na canção em que podemos observar a denotação, em que uma mensagem objetiva e real está sendo passada:

O dia tá chuvoso. O clima tá tenso.

Vários tentaram fugir, eu também quero.

O eu lírico está sendo objetivo ao descrever o clima do ambiente – chuvoso – e o clima que reina no sistema penitenciário, uma tensão constante. Além disso, ele deixa nítido seu desejo de fugir da cadeia.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Conotação

Quando você usa a palavra “ficar” no contexto de beijar uma pessoa, você está usando-a no sentido figurado. Há um segundo sentido escondido nessa palavra. Essa é a conotação.

Essa figura é, geralmente, usada em obras artísticas, como em livros e músicas. Ela faz o leitor ou ouvinte refletir. Além disso, pode ser usada em propagandas, uma vez que o efeito criativo gerado traz mais clientes para o produto.

Nas canções dos Racionais Mc’s, é muito comum encontrar a conotação, uma vez que eles usam muitas figuras de linguagem para atenuar sua arte, como a metáfora.

Na música “Jesus chorou”, logo nos primeiros versos, encontramos um exemplo:

O que é? O que é?

Clara e salgada

Cabe em olho

E pesa uma tonelada

Em forma de charada, sabemos que o eu lírico está falando de uma lágrima, que é clara e salgada, está dentro do olho e pode pesar uma tonelada, no sentido figurado. A lágrima não pesa uma tonelada no mundo real, mas no mundo emocional. Dependendo da dor de quem chora, ela pode ser sentida como se tivesse tal peso.

Como diferenciar a conotação de denotação?

Vamos para um pequeno exercício:

Nos primeiros versos de “Diário de um detento”, é possível identificar denotação e conotação.

Sim, ambas as figuras estão presentes em apenas alguns versos! As músicas que você gosta de escutar podem te ajudar a estudar. Dê uma lida ou, se quiser, ouça a canção e tente identificar tais figuras de linguagem.

São Paulo, dia 1º de outubro de 1992, 8h da manhã.

Aqui estou, mais um dia.

Sob o olhar sanguinário do vigia.

Foi fácil ou foi difícil? Lá vai a resposta, pequeno gafanhoto:

Nos primeiros versos, o eu lírico está descrevendo o lugar, a data e o horário. Bem objetivo, não é? Essa é a denotação.

Todavia, no final, vemos o temível “olhar sanguinário do vigia”. Sabemos que não há realmente sangue nos olhos do policial, mas há uma raiva que o eu lírico demonstra como se houvesse o líquido vermelho. Essa é a conotação.

Que tal usar esse exercício nas próximas músicas que ouvir ou nos próximos textos que ler na aula de literatura? O treino constante fará você virar um mestre em denotação e conotação!


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2005)

O termo (ou expressão) destacado que está empregado em seu sentido próprio, denotativo, ocorre em

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

REDAÇÃO
Descrição
Descrição
REDAÇÃO
Gêneros Textuais
Gêneros Textuais
PORTUGUÊS
Interpretação de Texto
Interpretação de Texto
LITERATURA
Intertextualidade
Intertextualidade
LITERATURA
Paráfrase
Paráfrase
LITERATURA
Paródia
Paródia