Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Literatura

Poesia

Alanis Zambrini
Publicado por Alanis Zambrini
Última atualização: 3/6/2019

Introdução

O que é a poesia? Como caracterizá-la?

A poesia vem da palavra grega poiesis, que significa “arte de criar”, e se caracteriza por sua multiplicidade de expressões, sua intensa subjetividade e sua relação com os diferentes tipos de manifestações artísticas.

Ela pode aparecer de diferentes modos, por isso é muito difícil a definirmos ou caracterizarmos de forma exata.

É importante sabermos também que a poesia sempre busca um efeito sobre o leitor ou o espectador, geralmente um efeito sensorial, que pode ser causado de diferentes formas e em diferentes contextos.

Além disso, ela sempre é relacionada a algum tipo de linguagem, seja ela verbal ou não verbal, podendo ser interpretada como um modo de se expressar por meio de recursos estéticos e/ou linguísticos.

Poesia vs. Poema

A poesia acaba sendo muito confundida com o poema, e isso não ocorre ao acaso, pois ambos são muito parecidos e acabam sendo ligados no imaginário popular. 

Porém, a poesia não é um gênero literário, e sim a arte de criar, podendo aparecer nas mais diversas manifestações artísticas, como quadros, paisagens, lugares, música, fotografia e, é claro, na literatura.

Já o poema é um gênero literário, que pode ser mais livre e apresentar uma grande subjetividade, mas que é composto por estrofes e versos. Além disso, o poema pode não ter a poesia dentro de si, pois pode ser escrito sem esperar nenhum efeito sobre o leitor, ou seja, pode ser escrito de uma forma vazia, desprovida de qualquer sentimento artístico.

Assim, a poesia pode estar nos mais diversos lugares e aparecer de diversos modos, enquanto o poema é um gênero literário que aparece no meio literário.

Origem da poesia

A poesia como uma forma de arte é muito anterior ao surgimento da escrita. Os primeiros poemas, datados de antes de Cristo (como a Odisseia e a Ilíada, que são mais familiares para nós), acabaram sendo feitos em forma poética para que sua memorização e sua preservação fossem facilitadas, pois os poemas eram passados de boca-a-boca para todos.

Porém, apesar de sabermos que ela é anterior à escrita, a poesia está entre os primeiros registros de grande parte das culturas  que são letradas, o que comprova que desde sempre o homem se interessa pela linguagem voltada para fins estéticos e que a poesia tem uma relação com a linguagem.

Com isso, diversos filósofos tentaram entender o que é a poesia, do que ela se constituiria, qual a diferença entre a poesia e a realidade e o que difere uma boa poesia de uma má poesia. Deste modo, o tema sempre gerou muitas reflexões, além de sempre levar a outros temas, como linguagem, estética, arte e interpretação.

Alguns exemplos de filósofos são Platão, que em “A República” discute sobre a poesia ser uma imitação, o que ele chama de mímesis, e Aristóteles, que em seu livro “A Arte Poética”, discorre sobre o assunto de maneira mais aprofundada e teoriza sobre os efeitos que a poesia têm, entre eles o que ele chama de catarse.

Assim, podemos ver que definir e entender a poesia não é uma coisa fácil, e até hoje gera muita discussão e discordância entre vários estudiosos sobre o tema.

Licença poética

Uma coisa interessante sobre a poesia é a licença poética, um tipo de passe-livre para coisas que seriam consideradas “erradas” ou de mau-tom. Assim, escrever sem respeitar a norma padrão, utilizar xingamentos ou palavrões, usar figuras de linguagem ou não respeitar a norma ortográfica (ou seja, coisas que não cairiam bem em outros tipos de textos), acabam sendo permitidos e até mesmo encorajados pela licença poética.

Ela é comumente utilizada no gênero poema, o que faz com que façamos uma ligação ainda maior entre a poesia e o poema.


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Assinale a alternativa cuja afirmação sobre a relação entre poema e poesia está correta.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...