Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Orações subordinadas adverbiais

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

As orações subordinadas adverbiais exercem a função de adjunto adverbial. Assim como as subordinadas substantivas, elas podem se apresentar em sua forma desenvolvida ou reduzida.

Essas orações podem ou não aparecer ligadas por conectivos e, quando o fazem, são introduzidas por conjunções (ou locuções conjuntivas) que definem sua classificação a partir da relação que estabelecem com a oração principal a que se referem.

As orações subordinadas adverbiais classificam-se de acordo com a circunstância que exprimem, podendo ser causais, comparativas, concessivas, condicionais, consecutivas, finais, temporais etc.

Como há uma grande variedade de circunstâncias que podem ser expressas, há, também, uma enorme diversidade nas possíveis classificações de uma oração subordinada adverbial. A seguir, você verá exemplos das principais classificações adotadas.

📝 Você quer garantir sua nota mil na Redação do Enem? Baixe gratuitamente o Guia Completo sobre a Redação do Enem! 📝

Classificação das orações subordinadas adverbiais

●     Orações subordinadas adverbiais temporais: exercem função de adjunto adverbial de tempo. Exemplo: Enquanto eu tomava banho, mamãe chegou.     

●     Orações subordinadas adverbiais finais: exercem função de adjunto adverbial de finalidade. Exemplo: Sua resposta foi compelir-me fortemente a olhar para baixo(Machado de Assis)

●     Orações subordinadas adverbiais proporcionais: exercem função de adjunto adverbial de proporcionalidade. Exemplo: Quanto mais explicava, menos entendíamos qual era o problema.

●     Orações subordinadas adverbiais causais: exercem função de adjunto adverbial de causa. Exemplo: Como estivesse muito triste, Maria não atendeu a nenhum telefonema.

●     Orações subordinadas adverbiais condicionais: exercem função de adjunto adverbial de condição. Exemplo: Se minha mãe não se atrasar, poderemos ir embora mais cedo.

●     Orações subordinadas adverbiais consecutivas: exercem função de adjunto adverbial de consequência. Exemplo: O menino correu tanto que se cansou.

●     Orações subordinadas adverbiais comparativas: exercem função de adjunto adverbial de comparação. Exemplo: Ele era mais inteligente do que o primo.

●     Orações subordinadas adverbiais concessivas: exercem função de adjunto adverbial de concessão. Exemplo: Embora tenha estudado, tirou uma nota baixa na prova.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Tempos verbais: correlações

Alguns tipos de orações subordinadas adverbiais exigem um cuidado maior com a correlação verbal. Isso acontece nas orações de valor condicional, final e concessivo. Atente-se às correlações adequadas:

Valor concessivo ou final

Para orações iniciadas com conjunções concessivas (embora, ainda que, se bem que, conquanto) e conjunções finais:

●     se a oração principal estiver no presente do indicativo, a subordinada estará no presente do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no pretérito perfeito do indicativo, a subordinada estará no pretérito imperfeito do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no pretérito imperfeito do indicativo, a subordinada estará no pretérito imperfeito do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no futuro do pretérito do indicativo, a subordinada estará no pretérito imperfeito do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no futuro do presente do indicativo, a subordinada estará no presente do subjuntivo.

Valor condicional

Para orações iniciadas com conjunções condicionais (se, salvo se):

●     se a oração principal estiver no presente do indicativo, a subordinada estará no futuro do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no futuro do presente do indicativo, a subordinada estará no futuro do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no futuro do pretérito do indicativo, a subordinada estará no pretérito imperfeito do subjuntivo.

Para orações iniciadas com conjunções condicionais (caso, contanto que, desde que, a menos que):

●     se a oração principal estiver no presente do indicativo, a subordinada estará no presente do subjuntivo;

●     se a oração principal estiver no futuro do presente do indicativo, a subordinada estará no presente do subjuntivo;

se a oração principal estiver no futuro do pretérito do indicativo, a subordinada estará no imperfeito do subjuntivo.


Exercícios

Exercício 1
(ITA)

A conjunção ou locução conjuntiva que expressa uma circunstância diferente das demais é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...