Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Química

Eletronegatividade e Eletropositividade

Sara Nahra
Publicado por Sara Nahra
Última atualização: 10/10/2018

Introdução

Eletronegatividade e eletropositividade são duas propriedades químicas que variam de forma periódica de acordo com o número atômico (Z). Ambos estão relacionados com a força exercida pelo núcleo sobre os elétrons de uma ligação. Veja agora as diferenças entre eletronegatividade e eletropositividade.

Eletronegatividade

Eletronegatividade trata-se da tendência que um átomo apresenta em atrair elétrons, quando se encontra ligado a um elemento químico diferente, formando uma substância composta.

A eletronegatividade dos átomos é uma grandeza relativa, pois ao estudá-la, estamos comparando a força de atração exercida pelos prótons no núcleo dos átomos sobre os elétrons que fazem parte da ligação química. Essa força de atração está relacionada com o tamanho do raio atômico, ou seja, quanto menor o tamanho do átomo, maior será a força de atração exercida sobre os elétrons, pois a distância entre o núcleo e o elétron da ligação é menor. Logo, quanto menor for o tamanho de um átomo, maior será sua eletronegatividade.

Uma das escalas mais utilizadas para relacionar a eletronegatividade dos átomos é a escala de Pauling, mostrada na tabela abaixo. Os valores que Pauling obteve estão relacionados com a energia de ionização e a afinidade eletrônica dos elementos. De forma resumida, a energia de ionização é a energia necessária para remover um elétron de um átomo isolado (ou íon) no estado gasoso. Logo, quanto maior for o potencial de ionização de um elemento, maior será a sua eletronegatividade.

Já a eletroafinidade ou afinidade eletrônica dos elementos trata-se da energia liberada quando um átomo isolado, no estado gasoso, “captura” um elétron. Os átomos que apresentam eletroafinidade elevada possuem maior tendência em ganhar um ou mais elétrons, adquirindo, assim, estabilidade eletrônica. Dessa forma, quanto maior for a afinidade eletrônica, maior será a eletronegatividade do átomo.

A eletronegatividade não é definida para os gases nobres. As variações de eletronegatividade apresentados abaixo estão com seus valores arredondados.

Tabela periódicaTabela periódica

Na tabela periódica, a eletronegatividade aumenta de baixo para cima nas famílias (grupos) e da esquerda para a direita nos períodos, como está representado esquematicamente na tabela abaixo. Note que a família VIIIA, referente aos gases nobres, foi desconsiderada.

Tabela de eletronegatividadeTabela de eletronegatividade

Eletropositividade

Eletropositividade, também denominada caráter metálico, trata-se da tendência que um átomo apresenta em doar elétrons, quando se encontra ligado a um elemento químico diferente, formando uma substância composta. É o oposto da eletronegatividade.

Na tabela periódica, a eletropositividade aumenta de cima para baixo nas famílias (grupos) e da direita para a esquerda nos períodos, como está representado esquematicamente na tabela abaixo. Esta propriedade também não está definida para os gases nobres, por isso desconsideraremos a coluna referente à família VIIIA.

tabela de eletropositividade.tabela de eletropositividade.

A eletropositividade também está relacionada com o tamanho do raio atômico, a energia de ionização e a afinidade eletrônica da seguinte forma: quanto menor for o tamanho de um átomo, menor será sua eletropositividade. Quanto maior for a energia de ionização, menor será a sua eletropositividade do elemento. Já em relação à afinidade eletrônica, quanto maior ela for, menor será a eletropositividade do átomo.


Exercícios

Exercício 1
(UEL/1997)

Na tabela periódica, os elementos mais eletronegativos estão localizados:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...