Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Sociologia

Fenômeno Social

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 5/7/2019

Introdução

Fenômeno Social define os fenômenos que acontecem na vida social e estão relacionados ao comportamento de um grupo ou sociedade. São exemplos de fenômenos sociais o desemprego, a inflação, o aumento na produção de riquezas, as taxas de mortalidade e o crescimento econômico.

Os fenômenos sociais não são, portanto, individuais. Os acontecimentos e decisões pessoais não são considerados, pela Sociologia, como fenômenos sociais. Para isso, é necessário que a prática ou acontecimento sejam observados em grupos.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Marcel Mauss e o Fenômeno Social Total

Entre as décadas de 1920 e 1930, o antropólogo e sociólogo francês Marcel Mauss desenvolveu o conceito de fenômeno social total, no qual estabelece dois princípios essenciais.

O primeiro estabelece que qualquer fato que ocorra, tanto em sociedades arcaicas quanto em sociedades modernas, é sempre complexo e apresenta várias dimensões. Além disso, podem ser visualizados e entendidos a partir de diferentes ângulos, que por sua vez, têm a finalidade de acentuar uma ou várias das dimensões existentes.

O segundo princípio determinado por Mauss é que todo comportamento volta-se para a sociedade ou grupo, e só pode ser, em primeiro lugar, considerado fenômeno social nesse contexto. Assim, esse comportamento só pode ser entendido e estudado a partir das relações que estabelece com a sociedade. Casos individuais não são o foco de estudo da Sociologia e nem são denominados fenômenos sociais.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Durkheim, a Anomia e o Suicídio

Para o sociólogo francês Émile Durkheim, as sociedades podem atravessar períodos em que a coesão social e a estabilidade são postas em xeque e desequilibram-se. A esse desequilíbrio, Durkheim dá o nome de anomia.

A anomia origina-se por conta do que Durkheim chama de fenômenos sociais patológicos.

Os fenômenos patológicos atingem grandes dimensões e afetam o funcionamento normal e coeso dessa sociedade, que passa a enfrentar um estado de anomia. A violência, o desemprego ou a falta de alimentos são considerados fenômenos sociais patológicos, e provocam a anomia social.

Da mesma forma, Durkheim afirma que o suicídio não pode ser considerado um ato individual. Nas análises feitas no livro “O suicídio”, publicado em 1897, o sociólogo afirma que não trata-se de um acontecimento individual, e que as taxas de suicídio variam de acordo com os acontecimentos, tais como guerras ou desemprego. Por conta disso, podem ser encaradas e analisadas como fenômenos sociais.

Legenda: Moradora em situação de rua.

Fenômeno Político

Os acontecimentos de uma sociedade determinam, também, a existência dos fenômenos políticos. As medidas tomadas frente a conflitos sociais e econômicos existentes de forma descontrolada e desordenada irão demonstrar quais serão as práticas políticas adotadas para conterem as crises políticas.

Karl Marx observa os fenômenos políticos, a criação de classes sociais e a diferença econômica entre proletariado e burguesia, observando as relações de trabalho. A dominação burguesa e a propriedade dos meios de produção implicam, também, na tomada de decisão política pela classe burguesa, que por sua vez, adotam medidas que beneficiem sua própria classe.

Fenômeno Econômico

Fenômenos sociais políticos e econômicos estão interligados. Os acontecimentos sociais poderão implicar ações políticas e econômicas. Por exemplo, em caso de altos índices de desemprego ou queda geral nas exportações, as lideranças políticas podem adotar medidas econômicas na tentativa de conter as crises - as desordem na coesão, que Durkheim chamou de anomia.

Por isso, em casos de fenômenos sociais, as ações políticas e econômicas estão sempre interligadas e são interdependentes pois desejam reduzir a falta de coesão social e retomar a ordem.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2018)

Os países industriais adotaram uma concepção diferente das relações familiares e do lugar da fecundidade na vida familiar e social. A preocupação de garantir uma transmissão integral das vantagens econômicas e sociais adquiridas tem como resultado uma ação voluntária de limitação do número de nascimentos.

(GEORGE, P. Panorama do mundo atual. São Paulo. Difusão Europeia do Livro, 1968 (adaptado))

Em meados do século XX, o fenômeno social descrito contribuiu para o processo europeu de

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...