logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Como quitar a dívida do FIES?

Neste domingo (6), o ator Tiago Abravanel e a professora Jessilane bateram um papo sobre o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) no BBB 22. Como a casa é super vigiada, é claro que o tema repercutiu nas redes sociais.

Leia mais: + É possível cursar Medicina pelo Fies?
+ Encontre bolsas de estudo para graduação

Na conversa, a participante Jess disse que ainda não quitou o Fies por falta de condições financeiras, mas ela não está sozinha! Em uma transmissão ao vivo sobre renegociação de dívidas em dezembro do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro disse que cerca de 1 milhão de estudantes estão com dívidas no programa e a afirmou ainda que pandemia de covid-19 colaborou para o aumento nos atrasos. 

Mas e você? Sabe como funciona esse programa do governo e como faz para quitar o financiamento? Continue a leitura e fique por dentro de tudo!

O que é Fies?

O Fies é um programa de financiamento criado pelo governo federal. Com ele é possível que os alunos financiem as mensalidades dos cursos de graduação nas diversas  instituições de ensino superior privadas do país. A proposta do MEC é facilitar o acesso dos estudantes de baixa renda à universidade. 

Quem pode participar do Fies?

Para participar do programa de financiamento estudantil, o estudante tem que possuir renda de até três salários mínimos por residente, ter feito no mínimo 450 pontos na média geral do Enem e ter tirado no mínimo 400 pontos na redação.

Quanto é a parcela do FIES?

O valor da mensalidade varia de acordo com o curso, a universidade escolhida e também com a modalidade de financiamento que você se encaixa. Ou seja, você recebe descontos variados e pode conseguir até 100% de financiamento.

Mas é importante lembrar que o Fies é um programa de financiamento e não de bolsas de estudo. Por isso, ao final, você precisa pagar o valor financiado.

Porque o saldo devedor do FIES aumenta?

O saldo devedor do estudante aumenta por conta das taxas de juros do financiamento. Atualmente são três modalidades, sendo que uma tem taxa de juros zero, já as outras duas possuem taxas variáveis, de acordo com o banco em que o financiamento for feito.

Confira as modalidades de financiamento do Fies:

  • Modalidade I: atende todos os estudantes do Brasil que possuam renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nesta modalidade não há cobrança de taxa de juros. Desde 2018, os ingressantes por esta modalidade terão, no mínimo, 50% do valor total do seu curso financiado e pode conseguir até 100% de financiamento, dependendo da sua necessidade;

  • Modalidade II: é destinada para alunos das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Neste caso, as taxas de juros são variáveis, segundo a instituição financeira responsável pelo financiamento.

  • Modalidade III: é direcionada para estudantes de todo o Brasil, com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Neste caso, as taxa de juros também são variáveis, segundo a instituição financeira responsável pelo financiamento.

Veja também: + Fies 2022: confira o calendário do programa
Fies: MEC abrirá 110 mil vagas de financiamento em 2022

Como quitar a dívida do FIES?

A dívida do Fies é quitada após a formatura, período em que o programa entende que o estudante já conseguiu um emprego e pode arcar com os valores do financiamento. Para entender como funciona a quitação da dívida do Fies, entenda melhor cada etapa:

  • Utilização: fase em que o estudante paga, durante a graduação, uma pequena parcela referente aos juros do financiamento. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), no período de utilização do Fies, o estudante deve pagar, a cada três meses, o valor máximo de R$150,00. 

  • Amortização: esse é o momento em que o aluno vai quitar a dívida. O valor pode ser dividido em um período equivalente a até 3 vezes a duração do curso. Então, por exemplo, se o estudante fez um curso de quatro anos de duração, ele terá até 12 anos para quitar a dívida (4 x 3). 

É possível diminuir as parcelas do FIES?

A boa notícia é que sim! Caso o valor das parcelas pese no seu orçamento, é possível fazer a renegociação junto ao banco, mas para isso é preciso ficar atento às regras e condições do programa.

Em dezembro do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro publicou uma Medida Provisória (MP) sobre a renegociação de dívidas para estudantes que contrataram o programa  até o segundo semestre de 2017. 

Nesta segunda-feira (7), o presidente afirmou, em uma entrevista em Brasília, que vai divulgar na próxima quinta-feira (10) a regulamentação dessa renegociação de dívidas.

Fies: governo divulga medida provisória para renegociação de dívidas

O que acontece se eu não conseguir pagar o FIES?

Alguns estudantes pensam que se não pagarem o Fies vão perder o diploma da graduação, mas não! O que acontece é que o aluno fica inadimplente, ou seja, fica com o nome sujo no Serasa.

Com a inadimplência, o estudante não consegue fazer outros financiamentos, empréstimos ou até mesmo compras de valores altos em diversas lojas.

Para reverter a situação, o melhor caminho é entrar em contato com o banco em que fez o financiamento e tentar uma renegociação.

Portal Acesso Único: MEC reúne sites do Sisu, Prouni e Fies

Simulador do FIES

Para te ajudar a entender na prática como funciona o Fies e quais valores pagar em cada fase do financiamento, a Quero Bolsa disponibilizou uma ferramenta gratuita para você simular o seu financiamento.

Saiba mais no botão abaixo:

Simulador de financiamento

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54