Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Profissões

O que faz um infectologista?

por Natália Plascak Jorge em 27/03/20

A pandemia causada pelo coronavírus trouxe à tona o trabalho de um profissional com uma especialidade médica pouca conhecida: a de um infectologista.

Para mostrar um pouco a realidade desse médico especialista no Brasil, a Revista Quero foi buscar mais informações sobre ele.

Mas, afinal, o que faz um infectologista?

Segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia, o infectologista é o médico especialista em diagnosticar doenças infecciosas que podem ser causadas por vírus, bactérias, fungos, entre outros microrganismos.

Infectologista no ambiente de trabalho

Ele faz o diagnóstico e trabalha com a prevenção para tratar pacientes com infecções provocadas por microrganismos. Geralmente, atende em consultórios, clínicas ou hospitais. 

Seu principal objetivo é investigar, apresentar propostas de uma terapia adequada e prevenir processos infecciosos, assim como analisar o quadro clínico em questão. O profissional ainda acompanha os pacientes buscando uma melhor qualidade para a saúde deles.

Veja também: Áreas da Medicina

Quais são as áreas em que o infectologista pode atuar

  • Imunizações
  • Infecções sexualmente transmissíveis e hepatites virais
  • Resistência antimicrobiana/infecção hospitalar   
  • Zoonoses e arboviroses
  • Medicina tropical e do viajante
Fonte: Sociedade Brasileira de Infectologia

Quais são as principais doenças tratadas por infectologistas?

  •  

    Dengue 
  • Zika
  • Chikungunya
  • Febre amarela
  • Tuberculose
  • Meningites
  • Pneumonias
  • Infecções em feridas
  • Micoses
  • Verminoses
  • AIDS
  • Hepatites
  • Gonorreia 
  • Sífilis
  • Clamídia 
  • Herpes

Quais são os maiores desafios que envolvem a carreira

Para o infectologista Luiz Fernando Degrecci Relvas, desde a epidemia do HIV, esse profissional passou a ser o médico de referência para todos os pacientes portadores da doença. “Não focamos no tratamento do vírus, cuidamos da pessoa. Essa é uma grande responsabilidade e uma grande demanda”, destaca Relvas.

paciente para ser tratada por infectologista

Sobre os desafios da especialidade, ele lembra: “acredito que hoje o maior deles seja encontrar remuneração e local de trabalho atrativos. A Infectologia é uma especialidade totalmente clínica e tem várias situações clínicas que mimetizam quadros não infecciosos. Portanto, o infectologista acaba dominando a clínica médica de forma ampla e sempre consegue ajudar ou direcionar o paciente”.

Como está o mercado de trabalho para os infectologistas

O mercado de trabalho para os infectologistas no Brasil não é um dos mais favoráveis no sentido de oferecer boas condições. “Especialidades que fazem procedimentos, por exemplo, oferecem rendimentos melhores sem todo esse envolvimento. Agrega-se a isso o fato de que quem opta por atender consultas, encontra, pelo menos nos grandes centros, grandes filas de espera e grande quantidade de pacientes”, explica Luiz Fernando.

“Como grande parte do público do infectologista faz tratamento pelo SUS, a falta de novos concursos reduz muito as opções de trabalho na especialidade. Por outro lado, todos os hospitais precisam de um infectologista, pelo menos no Setor de Controle de Infecção Hospitalar. Hoje, o mercado de trabalho não está em ampliação. Muitos acabam fazendo outras especialidades ou trabalhando com Terapia Intensiva”, completa o especialista. 

Esses pontos fazem com que a especialidade, apesar da fascinante, sofra gradativamente de um desinteresse pelo médicos recém-formados.

Quanto ganha um infectologista no Brasil?

Segundo dados de 2019 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o salário médio de um infectologista no Brasil é de R$6.790,50

Os números sobre a infectologia no Brasil

  • A especialidade apresenta apenas 3.746 médicos, ou seja, 1,0 na distribuição dos títulos de especialistas. 
  • A média de idade dos médicos infectologistas no Brasil é de 45,2 anos. 
  • As mulheres são maioria entre os infectologistas (58,2%).
Fonte: Dados de 2018 da Demografia Médica, do Conselho Federal de Medicina.

Curiosidade

O dia 11 de abril é o Dia do Infectologista. A escolha da data foi para homenagear os profissionais da área. Ela é o aniversário do Dr. Emílio Ribas, renomado médico que atuou no campo das doenças infecciosas.


Tags relacionadas:

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Para se dedicar integralmente aos estudos é sempre bom economizar.Money c94fde8014ac9b0d5ad05d244e1821fb246018cdc3570b09f72c25fde99f7b1a

Gostaria de ser avisado sempre que uma vaga estiver disponível aqui no site Quero Bolsa?

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54