Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Molusco Contagioso

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 6/11/2018

Introdução

O molusco contagioso é uma infecção viral contagiosa bastante comum, principalmente em crianças, devido ao sistema imunológico ainda estar em desenvolvimento. Sua principal característica é o surgimento de nódulos na pele. Esses nódulos surgem em regiões diversas do corpo, sendo que, em adultos, costumam surgir nas regiões genitais, após contato sexual.

 O agente causador do molusco contagioso é um vírus da família dos poxvírus, um vírus bastante comum no mundo todo e capaz de se adaptar às mais diversas situações. Esse vírus apresenta 4 diferentes subtipos, sendo o subtipo 1 o mais prevalente dentre eles e subtipo 2 o que ocorre com maior frequência em adultos e, em sua maioria, por transmissão via sexual.

Sintomas

Após o vírus infectar a pele, ele passará por um período de incubação, que ocorre  imediatamente antes do surgimento dos sintomas. Esse período dura de 2 a 8 semanas. Passada a incubação, surge na pele pequenas pápulas, que, ao se desenvolverem, tomarão forma de verrugas de tonalidade clara e com pedículo de tamanho variável, podendo chegar a 1 centímetro.

Embora não seja comum, as pápulas formadas podem ser dolorosas e irritativas, o que pode causar bastante incômodo e ser motivo para a necessidade de retirada delas.

Nessas pápulas, sempre haverá uma zona central preenchida por uma substância de caráter branco e pastoso, onde se encontra o vírus. É comum que os indivíduos tentem espremer essa região e retirar a substância, porém, esse procedimento é desaconselhado, uma vez que permitirá o contato do vírus com outras regiões da pele.

 Quando o vírus atinge indivíduos imunossuprimidos, como portadores de HIV, as lesões causadas pelo molusco contagioso podem ser bastante grandes e numerosas.

Transmissão

Para que se dê a transmissão do molusco contagioso é necessário que ocorra contato direto com o vírus. Sendo assim, as maneiras mais comuns de contágio são o contato direto entre indivíduos; o contato com objetos infectados, como roupas e brinquedos; e o contato com o vírus por meio de relações sexuais desprotegidas.

 A maior propensão a contaminação com o vírus do molusco contagioso está nas crianças e em indivíduos com baixa imunidade. Em crianças, a infecção se dá, principalmente, nas que possuem condições especiais de pele, como pele seca ou dermatite atópica, sobretudo se estas têm contato frequente com piscinas.

Tratamento

O tratamento do molusco contagioso pode ser feito de maneira tópica, por meio de cremes, loções e pomadas. Para cada situação específica um médico dermatologista indicará um tratamento específico. Alguns tratamentos existentes não são recomendados pelos especialistas, pois, embora curem a doença, podem causar uma série de malefícios, como dores e cicatrizes.

A infecção costuma desaparecer em um período entre 6 e 12 meses e não costuma causar sintomas além do surgimento das bolhas que não devem afetar as atividades do dia a dia. Se a qualidade de vida do paciente estiver sendo afetada por conta do surgimento das feridas, o médico poderá optar por outros tratamentos, bem como pela retirada delas.

Prevenção

Para prevenir o molusco contagioso são necessárias uma série de medidas que, juntas, podem diminuir bastante as chances de ocorrência da infecção. Contudo, não existe, ainda, uma única solução que possa impedir o contágio. Recomenda-se que:

  • Em momentos de coceira ou irritação, evitar coçar ou entrar em contato com as feridas. Caso seja necessário, a aplicação do pó de talco pode ajudar a diminuir a coceira.
  • Cobrir a região afetada com curativos ou bandagens, para que as chances de contato com a ferida diminuam.
  • Evitar esportes de contato físico.
  • Evitar o compartilhamento de toalhas e outros objetos de higiene pessoal, principalmente as que certamente entrem em contato com as feridas.
  • Evitar relações sexuais sem o uso de preservativos.

Exercícios

Exercício 1
(Quero bolsa)

Devido a descuidos, a doença molusco contagioso é muito comum. Sua principal forma de prevenção é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...