Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Tuberculose

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 22/10/2018

Introdução

A tuberculose é uma doença de caráter infecto-contagiosa que tem como causa a presença de uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, embora possa ocorrer em outras regiões do organismo como ossos, rins e meninges. A bactéria responsável pela tuberculose é uma bactéria do tipo bacilo e recebe o nome de Mycobacterium tuberculosis (Bacilo de Koch). É transmissível entre indivíduos e em países subdesenvolvidos ainda é um grave problema de saúde pública. As bactérias da tuberculose possuem diversas variações, delas algumas são capazes de causar tuberculose em gado e aves, além é claro de afetar os humanos.

Tipos

Existem diversos tipos de tuberculose, cada um desses tipos recebe um nome baseado principalmente na região afetada pela doença:
 

  • Tuberculose pulmonar: A tuberculose pulmonar é o tipo mais comumente encontrado e ocorre em razão da entrada do bacilo nas vias respiratórias e seu alojamento nos pulmões. Os principais sintomas desse tipo de tuberculose são as tosses secas e constantes que podem apresentar ou não sangue. As gotículas de saliva decorrentes da tosse são o principal fator de transmissão da bactéria.
     
  • Tuberculose miliar: A tuberculose miliar ocorre quando o bacilo alcança a corrente sanguínea sendo assim capaz de afetar qualquer órgão. Esse tipo de tuberculose é uma das mais graves formas da doença exatamente porque  bacilo consegue acesso a qualquer região do corpo existe grande risco de o quadro evoluir para meningite.
  • Tuberculose óssea: A tuberculose óssea é um tipo menos comum da doença e ocorre quando o bacilo consegue penetrar e se desenvolver na estrutura óssea do indivíduo. Essa invasão pode provocar dores e inflamações comuns, levando muitos casos a tratamentos que nem sempre consideram a possibilidade de o paciente estar com tuberculose.
  • Tuberculose ganglionar: A tuberculose ganglionar ocorre quando o bacilo penetra no sistema linfático e tem acesso aos gânglios do tórax, da virilha, do abdome e mais frequentemente do pescoço. Esse tipo de tuberculose não é contagioso e pode ser curada quando devidamente tratada.
  • Tuberculose pleural: A tuberculose pleural tem como principal característica a presença do bacilo na pleura, o tecido responsável pelo revestimento dos pulmões. Uma vez que a pleura foi afetada, a capacidade de respiração fica bastante comprometida . Também não é um tipo contagiosos de tuberculose, porém pode ocorrer a transmissão em caso de contato com pessoas com tuberculose pulmonar. A tuberculose pleural pode também ser uma evolução da tuberculose pulmonar.

Transmissão

A principal forma de transmissão da tuberculose é via aérea uma vez que a bactéria é liberada no ar por meio de tosses e espirros de pessoas já contagiadas. Essa maneira de transmissão é potencialmente perigosa, pois uma única pessoa infectada pode contaminar diversas pessoas que estejam em um mesmo ambiente.
 

A transmissão da tuberculose não é muito comum já que organismos saudáveis, com o sistema imunológico fortalecido, conseguirão impedir a propagação da bactéria fazendo que com ele fique em estado inativo. Sua inatividade pode durar anos, porém, qualquer sinal de fraco sistema imunológico será o suficiente para que a bactéria se fortalece e se prolifere.

Sintomas

Os sintomas decorrentes da tuberculose pulmonar são tosse seca, persistente com ou sem a presença de sangue, o emagrecimento rápido, a perda de apetite e dificuldade na respiração. Nos casos de tuberculose extrapulmonar é mais comum a ocorrência de sintomas como suor noturno, febre e perda do apetite, podendo também aparecer sintomas específicos no local em que o bacilo se instalou.

Prevenção e Tratamento

A prevenção da tuberculose ocorre a partir da vacinação (vacina BCG) das crianças. No caso de recém nascidos e crianças soropositivas a vacina não deve ser administrada. Faz parte da prevenção também evitar aglomerações e não compartilhar objetos com pessoas contaminadas.
 

O tempo médio de tratamento é de 6 meses. Os dois primeiros meses é caracterizado pelo tratamento com quatro tipos diferentes de remédios, após esse período o número de remédios cai para dois. Caso o paciente siga o tratamento durante os seis meses, a infecção será devidamente tratada e o indivíduo curado. Se o tratamento for interrompido, o organismo voltará ao estado inicial e para que um novo tratamento funcione será necessário começá-lo novamente e passar por todas as suas etapas. Para casos mais graves e complexos é necessário que o paciente seja internado em um hospital para que tenha acesso a todo a estrutura necessária.


Exercícios

Exercício 1
(Quero Bolsa)

Algumas doenças possuem sintomas característicos, como por exemplo a catapora que deixa manchas vermelhas na pele. Assim também acontece com a tuberculose, que tem como característica principal:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...