Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Filosofia

Sócrates

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 15/10/2018

Introdução

Nascido em Atenas entre os anos de 471 a.C e 468 a.C, Sócrates figura entre os principais filósofos Clássicos e é considerado o fundador de preceitos básicos da filosofia Ocidental. Influenciado por Anaxágoras, em seus primeiros trabalhos, Sócrates desenvolveu ideias sobre a alma humana e a essência da natureza.

A filosofia socrática é tão importante, que a filosofia grega clássica é dividida em pré-socrática, socrática e pós-socrática. 

A filosofia pré-socrática é marcada pela preocupação com a origem do mundo e com o desenvolvimento de explicações racionais para substituir os mitos.

No período socrático, a filosofia buscou entender as formas de organização política, além de questões relacionadas à sociedade e ao indivíduo. 

No período pós-socrático, a filosofia ampliou suas discussões e passou a tratar de temas variados, como o materialismo, o determinismo e a liberdade.

Sócrates não deixou trabalhos escritos, o conhecimento de suas principais ideias foi preservado graças aos escritos de seus principais discípulos: Platão e Xenofontes. Sócrates é um dos principais personagens dos diálogos escritos por Platão.

Filosofia e maiêutica

Sócrates era um exímio orador e propagava suas lições e pensamentos através do diálogo, desenvolvido também por seu discípulo Platão. O poder de oratória foi responsável por aproximar os jovens da filosofia socrática.

Em suas reflexões, o filósofo afirmava a existência de verdades universais, que, por sua vez, eram válidas para qualquer indivíduo, independentemente do tempo e espaço. Para encontrar a verdade, entendia-se que era preciso que o indivíduo refletisse sobre ela.

No entanto, antes de empreender na busca pela verdade, o homem precisaria conhecer a si mesmo, suas falhas e  defeitos, só  assim seria possível reconhecer sua ignorância e, a partir daí, conduzir sua caminhada em busca da verdade. Esse primeiro método filosófico é chamado de ironia.

A ironia representa nesse modelo socrático o constante questionamento e a refutação. A jornada em busca da verdade é resumida pela clássica frase “Conhece-te a ti mesmo”.

Na segunda fase, Sócrates propôs o uso da maiêuticaO filósofo pedia ao seu interlocutor no diálogo que apresentasse vários exemplos do assunto que estava sendo discutido. Sócrates, então, buscava encontrar quais eram as características comuns a todos esses exemplos. A maiêutica é, portanto, a análise sucessiva de respostas em busca da verdade.

Ao usar a técnica da maiêutica Sócrates pressupunha que a verdade estava contida em todos os homens, mas nem sempre era acessada, pois o homem encontrava-se imerso em uma falsa realidade, cheia de falsas ideias e de métodos inadequados. Só a transposição desses obstáculos é que seria capaz de garantir ao homem o acesso às verdades universais.

A chegada ao conhecimento verdadeiro e universal, atingida após o uso da refutação e da maiêutica, é chamada por Sócrates de virtude.

Método Socrático

O modelo de filosofia e de busca pelo conhecimento é chamado de Método Socrático. O método tem a intenção de promover a construção do conhecimento e não somente a transmissão de ideias. Os alunos e discípulos deveriam fazer parte e ter papel ativo na construção do conhecimento.

Sócrates desenvolveu a troca de conhecimento através do diálogo e uso de duas etapas, a ironia e a maiêutica. Esse modelo é o Método Socrático que ainda hoje é utilizado pela humanidade como forma de adquirir o conhecimento de forma autônoma e crítica, formando indivíduos participantes e responsáveis por sua própria formação.

A autonomia dos alunos, a busca constante pelo conhecimento, os questionamentos, as refutações, as ironias e a oratória socrática atraíram uma série de jovens atenienses em busca dos ensinamentos dos filósofos.

Os métodos de ensinamentos socráticos não agradaram à elite grega. Acusado de corromper a juventude e de perturbar a ordem vigente, Sócrates foi condenado à morte. O filósofo morreu em 399 a.C. após ingerir cicuta.

Sócrates.Sócrates.


Exercícios

Exercício 1
(Unicamp/2013)

A sabedoria de Sócrates, filósofo ateniense que viveu no século V a.C., encontra o seu ponto de partida na afirmação “sei que nada sei”, registrada na obra Apologia de Sócrates. A frase foi uma resposta aos que afirmavam que ele era o mais sábio dos homens. Após interrogar artesãos, políticos e poetas, Sócrates chegou à conclusão de que ele se diferenciava dos demais por reconhecer a sua própria ignorância.

O “sei que nada sei” é um ponto de partida para a Filosofia, pois 

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...